Curso Básico de Astrologia vol. I   Marion D. March & Joan McEvers
283 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. I Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia654 materiais2.239 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Assim, esse livro deve ser vantajoso para 
quem mora em lugares distantes ou para quem não consegue encontrar um 
professor e precisa, portanto, aprender nos livros. 
Uma característica inusitada do método March-McEvers é que o ensino do 
levantamento do mapa é adiado até o aluno aprender os rudimentos da 
interpretação. Como as autoras explicam, é muito comum o aluno levantar o 
mapa de todo o mundo que conhece e não usar nem um pouco de modéstia na 
interpretação, antes de aprender os significados dos signos, dos planetas e dos 
aspectos. E é fato que o principiante tem a tendência de se aproximar do 
desastre, muitas vezes com lamentáveis conseqüências psicológicas. 
Não há assunto que exija mais tolerância e paciência de quem Lida com ele 
do que a astrologia. Este livro é um passo à frente porque se empenha em 
desenvolver essas difíceis virtudes desde o começo. 
 
Barbara H. Waters 
Washington, D. C. 
Julho de 1976 
 
Prefácio 
Escrevemos este livro porque acreditamos que o método de ensino que 
desenvolvemos durante os últimos dez anos é fácil, lógico e o melhor possível. 
Ensinamos centenas de alunos, dos quais mais de quarenta por cento ou se 
tornaram astrólogos profissionais ou continuaram conosco nos cursos 
intermediário e avançado. Porém, mais importante que essa porcentagem 
invulgarmente baixa de evasão, é o fato de todos os que ficaram conosco serem 
excelentes astrólogos. Não podemos nem dizer que isso é porque somos ótimas 
professoras. Nosso grupo, sob os auspícios de Aquarius Workshops, Inc., tem 
muitos outros professores que usam esse mesmo método, e seus resultados são 
tão bons quanto os nossos. 
O que realmente nos convenceu a escrever este livro foi o grande número de 
alunos que vieram de outras escolas e/ou de outros métodos repetidamente 
insistindo conosco para que colocássemos o curso em forma de livro, de modo 
que pudesse ser aproveitado por outras pessoas. 
Agora você sabe por quê. Antes de mostrar-lhe como, aqui vão alguns fatos e 
sugestões importantes. A astrologia, como qualquer outro campo, demanda 
tempo e aplicação. Pode ser comparada ao aprendizado de uma nova língua. Só a 
prática proporciona o domínio. 
Para cada lição deste livro (e realmente são "lições", não capítulos), você 
deve gastar pelo menos duas horas em revisão e lição de casa. Quanto mais você 
treinar, tanto mais rapidamente a astrologia vai mergulhar no seu subconsciente. 
No final do livro, você deverá estar totalmente familiarizado com todas as 
palavras e todos os símbolos novos. Você terá aprendido os signos do zodíaco, os 
planetas, as casas e as relações que todos eles têm entre si. Na primeira parte 
deste livro, fornecemos palavras-chave para ajudá-lo a lembrar as qualidades 
básicas atribuídas a cada signo, planeta e casa. Na segunda parte, entramos em 
mais detalhes. 
É muito normal, no começo, sentir-se esmagado por essa quantidade de 
material novo, mas não desanime. Muita gente sentiu a mesma coisa. Através do 
livro, nós repetimos, repetimos e repetimos outra vez, até que tudo comece a 
aprofundar-se e a tornar-se cristalino. Como este livro foi 
 
 
 
adaptado do nosso material de aulas, já sabemos as perguntas que os alunos 
novos vão fazer, as áreas de frustração e os obstáculos, e já aprendemos como 
lidar com eles. 
Cada um aprende de uma maneira diferente. Entretanto, sabemos que se 
usarmos mais de uma abordagem, o processo de aprendizado vai ser mais rápido. 
A leitura é apenas uma parte do aprendizado; assim, é muito importante fazer a 
lição de casa, que vai envolver a escrita, uma outra abordagem. 
Faça um esforço para ler o livro do começo ao fim, em vez de pular de lição 
para lição e captar informações aqui e ali sem uma base adequada. A ordem das 
lições está baseada numa seqüência definida, que acreditamos levar a uma 
compreensão mais fácil e melhor da astrologia básica. 
Esperamos que você goste deste livro; mais do que isso, esperamos que a 
astrologia abra novos horizontes de entendimento e amplie e enriqueça o âmbito 
da sua vida. 
Cada uma de nós está ativamente envolvida com a astrologia há muitos anos, 
durante os quais tivemos alguns professores maravilhosos a quem devemos 
muito. Para mencionar apenas alguns: Ruth Hale Oliver, Kiyo, Irma Norman e 
Zipporah Dobyns. Parte dos pensamentos e da filosofia deles, obviamente, foi 
incorporada neste livro. A cada um deles, nossos mais profundos 
agradecimentos. 
 
Joan McEvers e Marion March 
Los Angeles, Califórnia 
Janeiro de 1980 
Parte I 
Lição 1: Introdução 
 
O que é Astrologia? 
A astrologia é a ciência que investiga a ação dos corpos celestes sobre os 
objetos animados e inanimados, e a reação destes a essa influência. A astrologia 
figura entre os primeiros registros do aprendizado humano. É a mãe da 
astronomia; durante muitos anos, ambas foram uma só ciência. Agora, a 
astronomia é uma ciência de distâncias, magnitudes, massas, movimentos, 
velocidades, localizações e assim por diante, com base em observações feitas 
com instrumentos como o telescópio. A astronomia pode, assim, ser 
denominada uma ciência "objetiva", enquanto a astrologia deve ser denominada 
uma ciência "subjetiva". Portanto, o levantamento do horóscopo é, na verdade, 
um processo astronômico; a avaliação ou descrição do horóscopo é um processo 
astrológico. 
A astrologia também lida com os ângulos entre os planetas e a observação de 
seus efeitos sobre a humanidade. Os signos são uma forma de dividir os céus; as 
Casas também, embora sejam baseadas no local de nascimento. O signo pode 
ser considerado o campo de ação; a Casa é o lugar onde ocorre a ação, e o 
planeta é o poder ou força motivadora. 
A astrologia nos ensina que existe harmonia e simetria no universo, e que 
todos são parte de um todo. Assim, você deve tentar entender a astrologia como 
uma filosofia que ajuda a explicar a vida, e não como uma arte ou ciência 
preditiva. O propósito da astrologia não é culpar os planetas pelo que nos 
acontece, mas, ao contrário, aprender a nosso respeito através da indicação 
planetária. Quando nos vemos claramente, podemos descobrir novas qualidades 
em nós, e assim nossas vidas podem tornar-se mais plenas, mais produtivas e 
mais cheias de propósito. 
Originalmente, a astrologia era dividida em quatro partes: 
Natural ou física: a ação dos planetas sobre as marés, o clima, a atmosfera e 
as estações. 
Mundana ou judicial: a astrologia das nações, de sua economia e de seus 
ciclos políticos. 
 
 
 
Natal ou genética: a astrologia dos indivíduos e o estudo de seus mapas de 
nascimento. 
Horária: o estudo de uma determinada questão que ocorre num deter-minado 
lugar e num determinado momento. 
Neste livro vamos tratar da astrologia natal. 
Há dois tipos de astrologia praticados no Ocidente. Uma é chamada 
astrologia tropical; a outra, sideral. A astrologia tropical dá a posição de um 
planeta por signo. A astrologia sideral dá a posição por constelação. Para 
entender a diferença entre as duas, é preciso entender a diferença entre signos e 
constelações. Ambos têm os mesmos nomes, o que pode causar uma 
considerável confusão para os principiantes. Há aproximadamente quatro mil 
anos, quando no equinócio vernal, o primeiro dia da primavera, o Sol estava na 
constelação de Áries, não havia diferença. Os signos e as constelações 
coincidiam. Agora, por causa da precessão, a lenta rotação da Terra sobre seu 
eixo, o Sol entra no equinócio vernal no signo de Áries, porém na constelação 
de Peixes. 
Os signos são divisões do espaço de um círculo chamado eclíptica. A 
eclíptica é o caminho, no céu, pelo qual aparentemente os planetas seguem. 
Existem 360° num círculo, e existem doze signos, cada um ocupando um 
segmento de exatamente trinta graus. 30 X 12 = 360. Áries é o nome dado ao 
primeiro setor de 30° de espaço, começando