Curso Básico de Astrologia vol. II   Marion D. March & Joan McEvers
275 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. II Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia645 materiais2.201 seguidores
Pré-visualização50 páginas
nem de 
trabalho servil. Exemplos: o ex-conselheiro da Casa Branca John Dean e o 
compositor George Gershwin. 
 
O grande trígono em água contém o maior potencial criativo. Essas 
pessoas possuem uma compreensão sutil e intuitiva da consciência de massa. 
São instintivas e simpáticas e precisam de um canal de vazão produtivo, de 
outra forma podem sofrer das incertezas e ansiedades ocultas inerentes ao 
elemento água. São cautelosas e só agem quando têm certeza dos resultados. Os 
nativos de água são muito sensuais. Como a água envolve tudo e não conhece 
barreiras, essas pessoas raramente sabem quando parar, não importa o que 
estejam fazendo. O secretário de Estado Henry Kissinger e o cantor Johnny 
Carson têm grandes trígonos em água. 
Aqui estão algumas outras configurações interessantes a serem consi-
deradas: 
O papagaio consiste em um grande trígono onde um dos planetas recebe 
uma oposição. Se você desenhar uma linha ligando os três planetas em trígono, 
obterá um triângulo. Agora desenhe uma linha entre os dois planetas em 
oposição e ligue os planetas que estão em sextil com o 
planeta em oposição \u2014 o resultado parece um 
papagaio. Farrah Fawcett tem um papagaio. Seu Urano 
está em trígono com Netuno, e ambos em trígono com 
o Sol, mas o Sol está em oposição com Plutão e Plutão 
está em sextil com Urano e Netuno. A oposição entre 
o Sol e Plutão lhe dá a consciência necessária para 
utilizar os trígonos e sextis. O maior problema do 
papagaio é que ele engloba três aspectos diferentes; 
pode, assim, tornar-se muito auto-suficiente, não propiciando a utilização ao 
máximo do resto do mapa. A atriz Rosemarie Guy também tem um papagaio no 
seu mapa. bem como o ditador russo Joseph Stálin, cujo horóscopo está na 
página 105. 
O Bumerangue 
 
O bumerangue é uma configuração assinalada por Joan McEvers, que observou 
sua atuação durante anos, até concluir que definitivamente funciona como 
configuração. É um yod cujo planeta "dedo" recebe uma oposição. O mapa de 
Hermann Hesse, novamente, serve como ilustração. Discutimos seu yod, com 
Plutão em sextil com Vênus e os dois em quincúncio com Júpiter. Note que Júpiter 
está em oposição com Mercúrio. Essa configuração faz exatamente o que o nome 
implica. A ação do planeta focal, 
Júpiter, volta para Mercúrio, e a tendência é 
solucionar todos os problemas entre as duas 
oposições tirando proveito dos sextis, porém 
ignorando os quincúncios. Com o correr dos 
tempos, isso pode ser perigoso, pois os ajustes que 
não forem efetivados podem transformar-se em 
profundas frustrações. 
O escritor Henry David Thoreau também tem 
um bumerangue, bem como a atriz várias vezes 
casada Zsa Zsa Gabor, cujo mapa está na página 
105. 
O Grande Sextil 
 
O grande sextil é uma das configurações mais raras. Mantendo a órbita 
recomendada para os sextis (50 e 6 para os luminares) não encontramos 
ninguém que tenha essa configuração. Implica seis sextis, unindo todo o 
horóscopo; se forem traçadas linhas entre os planetas, o resultado parece a 
Estrela de Davi. A configuração dá ao nativo enormes oportunidades, excelente 
capacidade de comunicação e uma atitude jovial e voltada para as pessoas. O 
problema com essa configuração é a dispersão de energias, pois existe um 
potencial muito grande de versatilidade e oportunidade. Algumas quadraturas 
e/ou oposições e/ou conjunções podem ajudar. 
O Retângulo Místico 
 
Outra configuração interessante, porém rara, é o retângulo místico. Porque é 
"místico" é um mistério, já que funciona num nível muito prático. Consiste em 
quatro planetas interligados por dois trígonos, dois sextis e uma oposição. 
Unindo-os, a figura resultante realmente parece um retângulo. Por exemplo, se 
você tem Marte a 14° de Áries em oposição a Saturno a 20° de Libra, em 
trígono com Netuno a 16° de Leão e em sextil com o Sol a 19° de Aquário, você 
também tem a oposição entre Netuno e o Sol e o sextil entre Netuno e Saturno. 
Ao mesmo tempo, Saturno faz trígono com o Sol. Assim, o resultado 
são dois trígonos, dois sextis e duas oposições; sua 
tendência é funcionar de modo semelhante ao 
papagaio. Novamente temos as oposições (dessa vez 
são duas; no papagaio é uma só) para nos dar 
consciência e ajudar-nos a utilizar o fluxo dos trígonos 
e a oportunidade dos 'sextis de forma útil. E 
novamente, como no papagaio, o perigo dessa 
configuração é que ela é muito independente e pode 
subjugar o resto do mapa. 
Marca (ou Tipo) Final 
 
Essa última categoria absolutamente não se destaca; na verdade, é preciso 
fazer alguns cálculos para chegar até ela. O que, então, é esse tipo final? 
Usando como exemplo o horóscopo de Hermann Hesse, vemos que ele tinha 
cinco planetas mutáveis e cinco planetas em água. Em outras palavras, mais 
mutabilidade e mais água do que qualquer outra qualidade ou elemento. Só 
existe um signo mutável de água no zodíaco: Peixes. Portanto, a marca de 
Hesse era Peixes. 
Nem sempre isso é evidente no exame do mapa. Entretanto, chegando a 
essa marca, percebemos que Hesse era muito sensível, intuitivo, emocional, 
introspectivo, e quaisquer outras palavras que vocês queiram usar para 
descrever a sensação de Peixes. 
Walt Disney tinha seis planetas cardeais e quatro planetas em terra como 
fatores predominantes, o que nos leva a atribuir-lhe uma marca de 
Capricórnio. Isto vem confirmar o que já observamos através de seu stellium 
em Capricórnio. Joan Sutherland tem seis planetas fixos e cinco planetas em 
água, dando-lhe uma marca de Escorpião, o que não é muito surpreendente 
pois ela tem o Sol e dois outros planetas em Escorpião. Farrah Fawcett tem 
uma marca aquariana, também de se esperar com o Sol e dois outros planetas 
em Aquário. 
As vezes, você obtém uma marca muito diferente do que esperava, como 
no caso de Helen Keller (cujo horóscopo está na Lição 5). Isso vai ajudar na 
síntese e na compreensão da personalidade com a qual você está li-dando. As 
vezes é difícil determinar a marca final, porque a divisão é mais ou menos 
balanceada. Nesses casos, sugerimos que você use o Ascendente para 
desempatar. Se não houver marca, não se preocupe. É só mais um modo 
suplementar para se obter compreensão. 
A seguir descrevemos o comportamento das várias marcas. Lembre-se de 
que o mapa todo deve ser levado em conta; em geral a marca é uma vi-são 
adicional da personalidade e dos padrões de comportamento da pessoa. Se 
não houver marca não se preocupe, essa ausência significa simplesmente que 
o mapa é muito bem equilibrado e não se encaixa em nenhuma categoria 
definida. Mas quando existe uma marca, não deixe de considerá-la. Se a 
marca for o mesmo signo do Sol, da Lua ou do Ascendente, a pessoa tem 
mais facilidade em expressar aquele signo em particular. 
Fogo cardeal (Áries). Essa é a combinação mais ardente e mais ativa. Em 
geral você tem uma personalidade bondosa e vencedora. Tem rapidez e 
agilidade mentais e pensa pela própria cabeça. Seu temperamento é de fogo; 
se houver proeminência do elemento água, você precisa aprender a perdoar os 
outros. A mente é penetrante; seus ideais e aspirações são elevados. 
 
Terra cardeal (Capricórnio). Ambicioso e consciente do lado social, é 
importante que você adquira o senso da realização material. Você é uma pessoa 
que se encarrega das coisas, o que às vezes é verbalizado e às vezes fica 
implícito. Capaz e confiável, você é o sal da terra. 
 
Ar cardeal (Libra). Sua intuição é forte; a mente governa os seus atos. A 
inteligência é pronunciada, o que gera habilidade e favorece uma profissão 
liberal. Fala bem, é direto e pode ser um bom orador. Seu tempera-mento é 
honesto e refinado; insiste na perfeição. Expressa-se sempre de maneira cortês 
e tem muita destreza mental e manual. 
 
Água cardeal (Câncer). Romântico e sensível, você reage conforme o 
tempo, os contatos