Curso Básico de Astrologia vol. II   Marion D. March & Joan McEvers
275 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. II Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia645 materiais2.205 seguidores
Pré-visualização50 páginas
essa oposição 
é usada para adquirir consciência das necessidades próprias e dos outros. 
Hesse não tem dispositor final nem recepção mútua, e já vimos que Júpiter 
é o planeta em alto foco, o regente do mapa e integrante de duas 
configurações. Seus cinco planetas mutáveis e seus cinco planetas em signos 
de água equivalem a uma marca de Peixes, enfatizando novamente a 
sensibilidade de sua natureza, já evidente com o Sol em Câncer. Com quatro 
planetas em Casas angulares, vemos que Hesse tinha suficiente impulso 
próprio para a realização; com cinco planetas nas Casas de relacionamentos, 
comunicava-se, raciocinava e pensava bem. Não tinha planetas nas Casas de 
bens materiais, mas tinha dois planetas no elemento terra; portanto, não havia 
falta de terra, mas mesmo assim lhe faltava um pouco de praticidade. Como 
dissemos na Lição 5, Hesse teve dificuldade em encontrar a verdadeira 
vocação de sua vida. 
Já discutimos a dignidade de Júpiter, mas Mercúrio também está 
dignificado em Gêmeos. Também é angular e rege a sétima Casa dos 
parceiros e do público, onde está colocado. Mercúrio faz parte de uma 
quadratura T; forma um sextil exato com Urano. Assim, Mercúrio se toma 
outro planeta muito importante no horóscopo de Hesse. Mercúrio em Gêmeos 
requer lógica distanciada e fria; o tipo Peixes, ao qual Hesse se equipara, e os 
planetas em Peixes em quadratura com Mercúrio necessitam de sentimentos, 
emoções e expressão poética. Portanto, a despeito dos aspectos, é preciso ter 
em mente essa dicotomia interna quando do delineamento do horóscopo de 
Hesse. 
Também observamos que Urano e Plutão estão nos signos de seu 
detrimento. Urano está na oitava Casa (Escorpião) onde funciona bastante 
bem, e forma dois trígonos e dois sextis, que ajudam muito. Plutão não está 
muito bem em Touro, e não está á vontade na quinta Casa (Leão). Entretanto, 
todas as tensões e lutas internas da vida de Hesse acabaram expressando-se 
através de uma criatividade (quinta Casa) intensa (Plutão). Em outras 
palavras, o fato de uma coisa ser difícil não significa que não vá, ou não 
possa, funcionar; muito pelo contrário, num mapa ativo e integrado como o de 
Hermann Hesse, pode ser o desafio necessário para forçá-lo a produzir. 
Hesse também tinha dois trígonos quase exatos, Sol em trígono com Marte 
e Urano em trígono com o Ascendente, que serviram como bons canais de 
saída para as tensões geradas pela quadratura T e pelo yod. O trígono entre o 
Sol, na sétima Casa do público, e Marte, na terceira Casa, evidentemente 
ajudou Hesse a se comunicar e se externar; o lugar onde encontramos Marte 
no mapa é onde desejamos agir, e agimos. Hesse, sem dúvida, externou a si 
mesmo, e de uma forma muito pisciana, como atestam todos os seus livros. 
Depois de se familiarizar com o mapa através da visão geral, você já 
deverá ter uma boa idéia de quem era esse homem, o que o caracterizava, e 
por quê. Agora é hora de desmembrar o mapa, delineá-lo passo a passo, 
tendo sempre em mente a visão geral durante esse processo. Depois de 
terminar o delineamento básico, conforme ensinamos no Volume I, prossiga 
com o aprendizado que damos a seguir neste livro. 
 
Recapitulação: Interprete o apanhado do horóscopo de Joan Sutherland. A 
nossa interpretação pode ser encontrada à página 256, no Apêndice. 
Lição 12 
 
Decanatos e Duades 
 
 
Decanatos 
 
Para aperfeiçoar ainda mais a leitura do horóscopo, existe um método chamado 
decanatos. Os decanatos (derivado da palavra "deca" que, significa dez) dividem 
cada signo (que contém exatamente 30°) em três partes de 10° cada. O regente 
dos primeiros 10° de um signo é o regente daquele signo. Por exemplo, Áries de 
0° a 9°59' é puro Áries, regido por Marte. O segundo decanato, ou decanato de 
Leão, de 10° a 19°59' de Áries. é regido pelo Sol; o terceiro decanato, ou 
decanato de Sagitário, de 20° a 29°59', é regido por Júpiter. Como se pode ver, 
cada decanato é regido por um dos planetas associados aos outros dois signos da 
triplicidade \u2014 nesse caso, a triplicidade dos signos de fogo \u2014 
Áries/Leão/Sagitário. 
Assim, uma pessoa que tem o Sol a 15° de Áries age de maneira diferente de 
outra cujo Sol está a 22° de Áries. No primeiro caso, é preciso acrescentar alguns 
dos atributos de Leão/Sol; no segundo, olhamos para Júpiter (regente de 
Sagitário) para ver que qualidades devem ser acrescentadas. A seguir damos uma 
tabela para facilitar a determinação dos decanatos: 
 0° \u2014 9°59' 10° \u2014 19059' 20° \u2014 20°59' 
Áries Marte (Áries) Sol (Leio) Júpiter (Sagitário) 
Touro Vênus (Touro) Mercúrio (Virgem) Saturno (Capricórnio) 
Gêmeos Mercúrio (Gêmeos) Vênus (Libra) Urano (Aquário) 
Câncer Lua (Câncer) Plutão (Escorpião) Netuno (Peixes) 
Leão Sol (Leão) Júpiter (Sagitário) Marte (Áries) 
Virgem Mercúrio (Virgem) Saturno (Capricórnio) Vênus (Touro) 
Libra Vênus (Libra) Urano (Aquário) Mercúrio (Gêmeos) 
Escorpião Plutão (Escorpião) Netuno (Peixes) Lua (Câncer) 
Sagitário Júpiter (Sagitário) Marte (Áries) Sol (Leão) 
Capricórnio Saturno (Capricórnio) Vênus (Touro) Mercúrio (Virgem) 
Aquário Urano (Aquário) Mercúrio (Gêmeos) Vênus (Libra) 
Peixes Netuno (Peixes) Lua (Câncer) Plutão (Escorpião) 
 
Como se pode ver na tabela da página seguinte, os primeiros 10° de cada 
signo têm uma conotação total daquele signo e de seu regente, enquanto os 10° 
seguintes adquirem uma coloração do próximo signo da triplicidade do 
elemento em questão. A triplicidade do ar vai de Gêmeos/Mercúrio para 
Libra/Vênus e para Aquário/Urano. Ou, se começarmos com Libra, o próximo 
decanato é Aquário/Urano, seguido de Gêmeos/Mercúrio. Se você conhece os 
elementos, não terá dificuldades em entender o princípio envolvido. 
No horóscopo de Walt Disney, o Sol está a 12° 26' Sagitário; portanto, está 
no segundo decanato de Sagitário, regido por Marte. Tinha mais impulso e 
ousadia do que se poderia supor a princípio, considerando-se o signo do Sol. 
Com a colocação de Marte em Capricórnio, seu impulso e ousa-dia assumiam 
uma orientação muito prática. Tanto a Lua como o Ascendente estão em 
decanatos regidos por Vênus (a Lua no decanato Libra/Vênus e o Ascendente 
no decanato Touro/Vênus). Vênus está na sua quinta Casa da criatividade, e 
assim é fácil ver por que Disney direcionou sua atividade para a área criativa. 
Como Vênus está em Capricórnio, ele fez isso de maneira séria. 
Para dar mais um exemplo: o Sol de Joan Sutherland está a 14°08' de 
Escorpião, no segundo decanato de Escorpião, ou decanato de Peixes, regido 
por Netuno em Leão. A este Sol mais ou menos intenso e de sentimentos 
profundos precisamos acrescentar a sensibilidade de Peixes. Como Peixes é 
um signo mutável, também precisamos somar um pouco de flexibilidade à 
tendência de Escorpião à rigidez e fixidez. Netuno está em Leão, regido pelo 
Sol, reforçando as tendências solares já existentes. 
Naturalmente. o método dos decanatos pode ser usado com os dez planetas. 
Em nosso curso, sugerimos que seja usado, pelo menos, com o Sol, a Lua e o 
Ascendente, que representam as três facetas mais importantes do indivíduo. 
 
Recapitulação: Delineie o Sol de Hermann Hesse por decanato. A nossa 
interpretação encontra-se na página 258, no Apêndice. 
 
Duades (Dwads). Este é outro método de divisão dos signos. Duade é uma 
abreviatura portuguesa da palavra sânscrita Dwadasamas, que se traduz 
aproximadamente por duodecimal, ou dividido em doze partes. Esse sistema 
muito antigo, que data da época dos caldeus, enfoca uma área ainda mais 
estreita de cada planeta e permite uma interpretação ainda mais sutil. 
Não somos favoráveis ao uso desse método para propósitos gerais de 
delineação, mas existem casos em que as duades podem ser de muita valia; por 
exemplo. no caso de Gêmeos, quando há pouca diferença nas posições 
planetárias. O decanato ajuda, porém a duade pode