Curso Básico de Astrologia vol. II   Marion D. March & Joan McEvers
275 pág.

Curso Básico de Astrologia vol. II Marion D. March & Joan McEvers


DisciplinaAstrologia654 materiais2.239 seguidores
Pré-visualização50 páginas
nas latitudes norte, é outono a 
sul do Equador. É preciso alinhar o tempo sideral somando 12 horas (ou 
invertendo Áries para Libra). 
Pode-se verificar prontamente se o cálculo está correto observando se o Sol 
cai na Casa certa por zona horária. Joan Sutherland, por 
 
exemplo, nasceu entre 4:00 e 6:00 PM; assim, sabemos que o Sol deveria cair 
na sua sétima Casa. 
Existe uma modificação importante a ser observada, que não é realmente 
uma modificação nos cálculos, e sim na leitura da Tábua de Casas. Na Tábua 
de Casas Koch (e na maioria das outras), as latitudes fornecidas são a norte do 
Equador. Para encontrar a posição do sul, é preciso inverter o mapa. No nosso 
exemplo, na página 68 da Tábua de Casas Koch, encontramos o TCST de 
8h37'36" (bem próximo do TCST real de 8h37'38"). O Meio-do-Céu indicado, 
ou o ponto mais ao norte, é a 7° de Leão. Mas estamos tratando de uma 
localidade ao sul do Equador, e nesse caso seria o ponto mais ao sul, ou a 
quarta Casa, que teria Leão a 7° na cúspide. Portanto, o Meio-do-Céu deve ter 
sua cúspide do signo e grau opostos, ou a 7° de Aquário. 
Descendo pela página 68 para encontrar 33°S 55', chegamos ao ponto mais 
próximo, ou 34 \u2014 porém não sul, que não é relacionado em nossas tábuas, e 
sim 34°N. Mais urna vez, estamos lidando com pontos opostos. A cúspide da 
décima segunda Casa seria o oposto, ou a sexta Casa. A sexta Casa teria 4° = 
15' na cúspide; a décima segunda Casa cairia a 4° T 15', e assim por diante. 
 
Fórmula 8: Cálculos Simples e Rápidos 
 
Data:12 julho 1977 Hora: 10:30 AM PDT Local: Los Angeles 
118W15 34NO3 EGMT: 7:53:00 
 
 
Para corrigir os planetas, tome a posição do dia de nascimento e do dia 
seguinte; ache a diferença e obtenha o PLT (logaritmo do planeta) na Tábua de 
Logaritmos; some o LC e o PLR; procure esse número da Tábua de Logaritmos 
e some o valor encontrado à posição do planeta no dia do nascimento. 
 
Com esse sistema as correções são sempre somadas. 
 
Regra: Quando a hora de nascimento é AM e, depois de somar o fuso horário, 
o GMT é PM, tome o dia de nascimento e o dia seguinte e some ao dia de 
nascimento, como no exemplo acima. 
Quando a hora de nascimento é PM e, depois de somar o fuso horário, o 
GMT é PM, tome o dia de nascimento e o dia seguinte e some ao dia de 
nascimento, como no exemplo acima. 
Quando a hora de nascimento é AM e, depois de somar o fuso horário, o GMT 
ainda é AM, é preciso usar os planetas do dia de nascimento e do DIA 
ANTERIOR, mas as correções devem ser SOMADAS. 
O mesmo se aplica quando a hora de nascimento é PM mas se torna AM GMT 
depois de somar-se o fuso horário. 
 
Esse cálculo rápido e fácil só deve ser usado depois de você ter se familiarizado 
com as fórmulas de 1 a 7 e entendido cabalmente a razão por que faz isso. O bom 
dessa fórmula é que nunca é preciso se preocupar com soma ou subtração. Você 
sempre soma. Sempre. O único raciocínio necessário é em relação às datas a serem 
usadas. Porém, se você mantiver em mente essas regras \u2014 GMT PM, use o dia de 
nascimento e o dia posterior; GMT AM, use o dia do nascimento e o dia anterior \u2014, 
tudo fica bem fácil. 
Se observar a fórmula 1, você notará que chegamos ao mesmo TCST com os 
dois sistemas, para urna hora de nascimento às 10:30 AM PDT em 12/7/77. 
Na fórmula 3, verá que a correção da Lua (de r a u) dá uma Lua corrigida a 
9° 58', qualquer que seja o sistema usado. 
A fórmula 5 mostra que os dois sistemas chegam ao mesmo TCST e à mesma 
correção planetária, para uma pessoa nascida a 1:15 AM PDT (ou 0:15 AM 
PST). 
Como esse cálculo fácil faz tudo de uma só vez, é importante assinalar 
claramente o GMT e o logaritmo constante, pois ambos serão usados para muitas 
outras finalidades, à medida que você prossegue no estudo da astrologia. 
Todas as outras regras e normas são iguais às das outras fórmulas. Quando o 
nascimento ocorre a LESTE de Greenwich, subtrai-se o fuso horário (primeiro 
passo) e soma-se o EGMT (último passo), exatamente ao contrário do que se faz 
quando o nascimento é a OESTE de Greenwich, como nos nossos exemplos. 
Para localidades ao SUL do Equador, o último passo é somar 12 horas, 
exatamente como mostramos na fórmula 7. Não deixe de estudar a maneira de ler 
a Tábua de Casas para locais ao sul do Equador, conforme explicado na fórmula 
7. 
Para sua maior facilidade, incluímos na página 21 um mapa com os fusos 
horários padronizados. 
Lição 4 
Fórmulas - Efemérides 
Para Meia-noite 
e Horas de Nascimento 
Fórmula 9 
 
Nas próximas páginas, vamos explicar como usar as efemérides para meia-
noite, caso você prefira esse método. E claro que os princípios e os resultados 
são iguais; é urna questão de preferência pessoal (ou de disponibilidade de 
efemérides). 
 
Cálculos Para Meia-noite \u2014 Mapa AM 
 
 
Regra: Quando o GMT z PM. subtrai-se a correção da meia-noite seguinte. 
Corrigem-se todos os outros planetas usando o mesmo log constante e a mesma 
regra. 
 
Fórmula 10: Cálculos Para Meia-noite \u2014 Mapa PM 
 
Data: 12 julho 1977 Hora: 4:13 PM PDT Local: Los Angeles 
118W15 34NO3 Corr. Mer. + 7' EGMT + 7h53' 
Regra: Quando o GMT é PM, subtrai-se a correção da meia-noite seguinte. 
 
Corrigem-se todos os outros planetas usando o mesmo log constante e a 
mesma regra. 
 
Fórmula 11: Cálculos Para Meia-noite \u2014 Mapa PM 
 
Data: 12 julho 1977 Hora: 6:15 PM PDT Local: Los Angeles 
118W15 34NO3 Corr. Mer. + 7' EGMT + 7h53' 
 
Para achar as cúspides das Casas: 
 
 
Regra: Quando o GMT é AM, soma-se a correção à posição do planeta na 
meia-noite seguinte. Observe que as duas meias-noites envolvidas são dos dias 
13/7 e 14/7. 
Corrige-se a posição de todos os outros planetas usando o mesmo Log 
Constante e a mesma regra. 
 
Explicação das Fórmulas 9, 10 e 11 
 
Justificativa dos cálculos para meia-noite. Se você praticou o levantamento de 
mapas com efemérides para MEIO-DIA, como mostramos através de vários 
exemplos, vai ser muito fácil entender o princípio em relação às efemérides 
para MEIA-NOITE. Nos exemplos das fórmulas para meia-noite, usamos de 
propósito os horários de 10:30 AM e 4:13 PM para Los Angeles, para que você 
possa ver que o resultado final é exatamente o mesmo (com uma diferença de 
2", que sem dúvida não muda nada). E, é claro, também não há diferença na 
correção dos planetas. 
Veja a fórmula 1, na página 23, para um nascimento AM a oeste de 
Greenwich e compare-a com os cálculos para o mesmo horário usando as 
efemérides para meia-noite. (Usamos Die Deutsche Ephemeride, 1971-1980, 
mas quaisquer efemérides para meia-noite servem). Ainda é preciso subtrair 
uma hora por causa do horário de verão e ainda é preciso somar a correção do 
meridiano para chegar ao tempo local médio correto. Porém, aqui, existe uma 
mudança. Quando o nascimento é AM e usamos efemérides para meio-dia, é 
preciso levar em conta o tempo decorrido até meio-dia. Usando efemérides para 
meia-noite, isso não é preciso. Apenas fazemos as correções do LMT e EGMT 
e somamos o tempo sideral (do dia real do nascimento \u2014 não do dia anterior). 
Essa é a segunda mu-dança, naturalmente baseada no mesmo princípio. 
Observe que o tempo sideral nas efemérides para meio-dia é 07:17:08 para 11 
de julho e 7:21:04 para 12 de julho (exemplo dado no mapa PM na página 37). 
O tempo sideral 
nas efemérides para meia-noite é 19:1996. Isso inclui as 12 horas que tivemos de 
somar na fórmula para meio-dia. Em outras palavras, em quaisquer efemérides 
para meia-noite, o dia começa um segundo depois da meia-noite, enquanto nas 
efemérides para meio-dia, o dia começa 1 segundo depois do meio-dia. 
Agora inverta o processo. Estamos lidando com um nascimento ocorrido 
depois do meio-dia, como no mapa da página 52 \u2014 fórmula 10. Ainda temos de 
subtrair uma hora por causa do horário de verão e somar