Quadro comparativo CPC 1973 x CPC 2015
300 pág.

Quadro comparativo CPC 1973 x CPC 2015


DisciplinaDireito Processual Civil I43.134 materiais748.699 seguidores
Pré-visualização50 páginas
o juiz fixará prazo 
comum não superior a 15 (quinze) dias para que as partes apresentem rol de testemunhas. 
 § 5º Na hipótese do § 3º, as partes devem levar, para a audiência prevista, o respectivo rol 
de testemunhas. 
 § 6º O número de testemunhas arroladas não pode ser superior a 10 (dez), sendo 3 (três), no 
máximo, para a prova de cada fato. 
 § 7º O juiz poderá limitar o número de testemunhas levando em conta a complexidade da 
causa e dos fatos individualmente considerados. 
 § 8º Caso tenha sido determinada a produção de prova pericial, o juiz deve observar o 
disposto no art. 465 e, se possível, estabelecer, desde logo, calendário para sua realização. 
 § 9º As pautas deverão ser preparadas com intervalo mínimo de 1 (uma) hora entre as 
audiências. 
CAPÍTULO VII CAPÍTULO XI 
DA AUDIÊNCIA DA AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO 
SEÇÃO III 
DA INSTRUÇÃO E JULGAMENTO 
Art. 450. No dia e hora designados, o juiz declarará aberta a audiência, 
mandando apregoar as partes e os seus respectivos advogados. 
Art. 358. No dia e na hora designados, o juiz declarará aberta a audiência de instrução e 
julgamento e mandará apregoar as partes e os respectivos advogados, bem como outras 
pessoas que dela devam participar. 
Art. 451. Ao iniciar a instrução, o juiz, ouvidas as partes, fixará os pontos 
controvertidos sobre que incidirá a prova. 
 
Seção II 
Da Conciliação 
Art. 447. Quando o litígio versar sobre direitos patrimoniais de caráter privado, 
o juiz, de ofício, determinará o comparecimento das partes ao início da 
audiência de instrução e julgamento. 
 
Parágrafo único. Em causas relativas à família, terá lugar igualmente a 
conciliação, nos casos e para os fins em que a lei consente a transação. 
 
 
Art. 448. Antes de iniciar a instrução, o juiz tentará conciliar as partes. 
Chegando a acordo, o juiz mandará tomá-lo por termo. 
Art. 359. Instalada a audiência, o juiz tentará conciliar as partes, independentemente do 
emprego anterior de outros métodos de solução consensual de conflitos, como a mediação 
e a arbitragem. 
Art. 449. O termo de conciliação, assinado pelas partes e homologado pelo 
juiz, terá valor de sentença. 
 
Seção I 
Das Disposições Gerais 
 
 
Quadro comparativo elaborado pela grupo de pesquisa do Prof. José Miguel Garcia Medina. 1.a versão (18.03.2015). É permitida a distribuição ou reprodução, total ou parcial, do presente 
trabalho, desde que a título gratuito e citada a fonte, sendo vedada sua comercialização. O quadro comparativo foi elaborado com base em informações colhidas nas versões dos projetos 
disponíveis no site do Senado Federal e nos textos das Leis 5.869/1973 e 13.105/2015 disponíveis no site da Presidência da República. Sugestões poderão ser enviadas 
para novocpc@medina.adv.br. 
95 
CPC/1973 CPC/2015 
Art. 445. O juiz exerce o poder de polícia, competindo-lhe: Art. 360. O juiz exerce o poder de polícia, incumbindo-lhe: 
I - manter a ordem e o decoro na audiência; I \u2013 manter a ordem e o decoro na audiência; 
II - ordenar que se retirem da sala da audiência os que se comportarem 
inconvenientemente; 
II \u2013 ordenar que se retirem da sala de audiência os que se comportarem 
inconvenientemente; 
III - requisitar, quando necessário, a força policial. III \u2013 requisitar, quando necessário, força policial; 
 IV \u2013 tratar com urbanidade as partes, os advogados, os membros do Ministério Público e da 
Defensoria Pública e qualquer pessoa que participe do processo; 
 V \u2013 registrar em ata, com exatidão, todos os requerimentos apresentados em audiência. 
Art. 446. Compete ao juiz em especial: 
I - dirigir os trabalhos da audiência; 
II - proceder direta e pessoalmente à colheita das provas; 
III - exortar os advogados e o órgão do Ministério Público a que discutam a 
causa com elevação e urbanidade. 
 
Art. 452. As provas serão produzidas na audiência nesta ordem: Art. 361. As provas orais serão produzidas em audiência, ouvindo-se nesta ordem, 
preferencialmente: 
I - o perito e os assistentes técnicos responderão aos quesitos de 
esclarecimentos, requeridos no prazo e na forma do art. 435; 
I \u2013 o perito e os assistentes técnicos, que responderão aos quesitos de esclarecimentos 
requeridos no prazo e na forma do art. 477, caso não respondidos anteriormente por escrito; 
II - o juiz tomará os depoimentos pessoais, primeiro do autor e depois do réu; II \u2013 o autor e, em seguida, o réu, que prestarão depoimentos pessoais; 
III - finalmente, serão inquiridas as testemunhas arroladas pelo autor e pelo 
réu. 
III \u2013 as testemunhas arroladas pelo autor e pelo réu, que serão inquiridas. 
Art. 446. 
Parágrafo único. Enquanto depuserem as partes, o perito, os assistentes 
técnicos e as testemunhas, os advogados não podem intervir ou apartear, 
sem licença do juiz. 
Parágrafo único. Enquanto depuserem o perito, os assistentes técnicos, as partes e as 
testemunhas, não poderão os advogados e o Ministério Público intervir ou apartear, sem 
licença do juiz. 
Art. 453. A audiência poderá ser adiada: Art. 362. A audiência poderá ser adiada: 
I - por convenção das partes, caso em que só será admissível uma vez; I \u2013 por convenção das partes; 
Il - se não puderem comparecer, por motivo justificado, o perito, as partes, 
as testemunhas ou os advogados. 
II \u2013 se não puder comparecer, por motivo justificado, qualquer pessoa que dela deva 
necessariamente participar; 
 III \u2013 por atraso injustificado de seu início em tempo superior a 30 (trinta) minutos do horário 
marcado. 
§ 1o Incumbe ao advogado provar o impedimento até a abertura da 
audiência; não o fazendo, o juiz procederá à instrução. 
§ 1º O impedimento deverá ser comprovado até a abertura da audiência, e, não o sendo, 
o juiz procederá à instrução. 
§ 2o Pode ser dispensada pelo juiz a produção das provas requeridas pela 
parte cujo advogado não compareceu à audiência. 
§ 2º O juiz poderá dispensar a produção das provas requeridas pela parte cujo advogado 
ou defensor público não tenha comparecido à audiência, aplicando-se a mesma regra ao 
Ministério Público. 
§ 3o Quem der causa ao adiamento responderá pelas despesas acrescidas. § 3º Quem der causa ao adiamento responderá pelas despesas acrescidas. 
 Art. 363. Havendo antecipação ou adiamento da audiência, o juiz, de ofício ou a 
requerimento da parte, determinará a intimação dos advogados ou da sociedade de 
advogados para ciência da nova designação. 
Art. 454. Finda a instrução, o juiz dará a palavra ao advogado do autor e ao 
do réu, bem como ao órgão do Ministério Público, sucessivamente, pelo 
Art. 364. Finda a instrução, o juiz dará a palavra ao advogado do autor e do réu, bem como 
ao membro do Ministério Público, se for o caso de sua intervenção, sucessivamente, pelo 
 
 
Quadro comparativo elaborado pela grupo de pesquisa do Prof. José Miguel Garcia Medina. 1.a versão (18.03.2015). É permitida a distribuição ou reprodução, total ou parcial, do presente 
trabalho, desde que a título gratuito e citada a fonte, sendo vedada sua comercialização. O quadro comparativo foi elaborado com base em informações colhidas nas versões dos projetos 
disponíveis no site do Senado Federal e nos textos das Leis 5.869/1973 e 13.105/2015 disponíveis no site da Presidência da República. Sugestões poderão ser enviadas 
para novocpc@medina.adv.br. 
96 
CPC/1973 CPC/2015 
prazo de 20 (vinte) minutos para cada um, prorrogável por 10 (dez), a critério 
do juiz. 
prazo de 20 (vinte) minutos para cada um, prorrogável por 10 (dez) minutos, a critério do 
juiz. 
§ 1o Havendo litisconsorte ou terceiro, o prazo, que formará com o da 
prorrogação um só todo, dividir-se-á entre os do mesmo grupo, se não 
convencionarem de modo diverso. 
§ 1º Havendo