Eletricidade   CPMA.COMUNIDADES.NET
276 pág.

Eletricidade CPMA.COMUNIDADES.NET


DisciplinaEletricidade4.880 materiais24.509 seguidores
Pré-visualização50 páginas
uma conhecida doenc¸a vene´rea.
Figura 3.1: Girolamo Fracastoro (1478-1553).
1[Ben98, pa´g. 241].
2[Zan81].
35
Fracastoro apresentou este instrumento em um livro que publicou em 1546.3
Ele o utilizou para mostrar que o a\u2c6mbar atritado atrai na\u2dco apenas palha e
gravetos, mas tambe´m um outro pedac¸o de a\u2c6mbar e ate´ mesmo um metal como
a prata. Foi ele tambe´m quem descobriu que o diamante tem a capacidade de
atrair corpos leves ao ser atritado, assim como o faz o a\u2c6mbar atritado. Fracastoro
descreve seu instrumento com as seguintes palavras:4
De fato no´s, na presenc¸a de muitos de nossos me´dicos, \ufb01zemos muitas
experie\u2c6ncias com um perpend´\u131culo bem convenientemente adaptado
como ocorre na bu´ssola para navegar, e temos observado que o mag-
neto atrai outro magneto, o ferro [imantado atrai] o ferro, dado que
o magneto atrai o ferro e o ferro [atrai] o magneto; e tambe´m o
a\u2c6mbar [atritado] captura pedacinhos de a\u2c6mbar... e da mesma ma-
neira o a\u2c6mbar [atritado] na\u2dco somente aproxima dele mesmo os galhos
pequenos e as palhas, mas tambe´m a prata.
Por perpend´\u131culo Fracastoro pode estar se referindo a uma linha vertical presa
em sua extremidade superior a um suporte \ufb01xo e tendo em sua extremidade
inferior um corpo qualquer, como se fosse um \ufb01o de prumo ou um pe\u2c6ndulo.5 A
linha teria liberdade para se deslocar para todos os lados ao redor do ponto de
\ufb01xac¸a\u2dco no suporte. A palavra \u201cperpend´\u131culo\u201d esta´ relacionada com a palavra
\u201cperpendicular.\u201d A perpendicular e´ um dos nomes que se utiliza para uma reta
ortogonal ao horizonte, ou ortogonal a` horizontal. A linha de prumo e´ um dos
instrumentos que se utiliza para indicar a direc¸a\u2dco vertical. Por este motivo, e´
natural supor que o perpend´\u131culo de Fracastoro fosse como um \ufb01o de prumo,
sendo este, inclusive, um dos signi\ufb01cados desta palavra.6
Pela descric¸a\u2dco anterior vem que Fracastoro deveria prender na parte inferior
de seu perpend´\u131culo um pequeno pedac¸o de a\u2c6mbar ou de prata. Ao aproximar
um a\u2c6mbar atritado do perpend´\u131culo, teria observado que este pedac¸o de a\u2c6mbar
ou de prata se afastava da vertical, aproximando-se do a\u2c6mbar atritado, Figura
3.2. A vantagem do perpend´\u131culo e´ que a trac¸a\u2dco do \ufb01o contrabalanc¸a o peso
do corpo. Isto e´, a atrac¸a\u2dco gravitacional da Terra e´ equilibrada pela trac¸a\u2dco do
\ufb01o. Isto facilita a observac¸a\u2dco do movimento horizontal do pequeno corpo que
esta´ suspenso na parte inferior do \ufb01o. Suponha que, em vez disto, o pedacinho
3[Gli33] e [Hei99, pa´g. 175].
4Original em latim: \u201cNos enim praesentibus multis e` nostris medicis experientiam mul-
torum secimus, perpendiculo bene & concinne aptato, quale est in nauigatoria pyxide, ac
manifeste vidimus magnete trahere magnete, ferrum ferru\u2dc, tum magnetem trahere ferrum,
ferrum magnetem porro electrum parua electri frustula rapere, argentum attrahere argentum,
&, quod valde inirati fui mus, magnetem vidimus argentum trahere: item Electrum non so-
lum furculos & paleas mouere ad se, sed & argentum,\u201d [Fra55, pa´g. 85 verso]. Em italiano:
\u201cNoi infatti alla presenza di molti dei nostri medici facemmo esperienza di molte cose con un
perpendiculo bene e convenientemente adattato come e` nella bussola da navigare e vedemmo
manifestamente che il magnete attrae il magnete, il ferro il ferro, poi che il magnete attrae il
ferro e il ferro il magnete; e ancora, l\u2019ambra rapisce pessettini d\u2019ambra... e parimenti l\u2019ambra
non avvicina solamente a se` i fuscelli e le pagliuzze, ma anche l\u2019argento,\u201d [Gli33].
5[Sas02].
6[Fer75].
36
de a\u2c6mbar ou de prata estivesse solto sobre uma mesa. Neste caso seria dif´\u131cil,
devido ao peso e a` densidade destes corpos, observar este pedacinho de a\u2c6mbar
ou de prata sendo suspenso no ar e sendo atra´\u131do por um a\u2c6mbar atritado que
se aproximasse por cima dele.
(a)
(b)
F
F
Figura 3.2: Poss´\u131vel representac¸a\u2dco do perpend´\u131culo de Fracastoro e da ex-
perie\u2c6ncia que pode ter sido realizada com ele. (a) Um grande a\u2c6mbar e´ se-
gurado pela ma\u2dco. A parte atritada deste a\u2c6mbar esta´ representada pela letra
\ud439 . Na extremidade inferior do perpend´\u131culo ha´ um outro pedacinho de a\u2c6mbar
na\u2dco atritado, ou enta\u2dco um pedacinho de prata. Quando o a\u2c6mbar da ma\u2dco esta´
afastado do perpend´\u131culo, o \ufb01o \ufb01ca parado na vertical. (b) O pedacinho de
a\u2c6mbar no perpend´\u131culo e´ atra´\u131do pelo grande a\u2c6mbar atritado quando eles \ufb01cam
pro´ximos entre si.
Gilbert conhecia este livro de Fracastoro e o cita diversas vezes em sua obra.
Apresentamos aqui apenas uma destas citac¸o\u2dces:7
Fracastorio pensa que todos os corpos que se atraem mutuamente
sa\u2dco semelhantes, ou da mesma espe´cie, e isto, seja em suas ac¸o\u2dces
ou em seus subjectum pro´prios: \u201cagora o subjectum pro´prio,\u201d diz
ele [Fracastoro], \u201ce´ aquilo a partir do qual e´ emitido aquela coisa
emanante que atrai, e, em substa\u2c6ncias mistas, isto na\u2dco e´ percebido
devido a` deformac¸a\u2dco, por meio da qual elas sa\u2dco por um lado actu,
por outro potentia. Logo, talvez, pelos [de animais] e palhas sejam
atra´\u131dos para o a\u2c6mbar e para o diamante na\u2dco devido ao fato de serem
pelos, mas por possu´\u131rem presos dentro deles ou o ar ou algum outro
princ´\u131pio que e´ atra´\u131do inicialmente e que tem refere\u2c6ncia e analogia
com aquilo que atrai por si mesmo; e assim o a\u2c6mbar e o diamante
sa\u2dco como que uma coisa so´, em virtude de um princ´\u131pio comum a
ambos.\u201d Isto e´ o su\ufb01ciente sobre Fracastorio.
Gilbert provavelmente comec¸ou a investigar as propriedades atrativas de
outras pedras preciosas a partir deste trabalho de Fracastoro. Gilbert tambe´m
7[Gil78, pa´gs. 28-29].
37
descreveu um instrumento que denominou de verso´rio.8 Pore´m Gilbert na\u2dco
mencionou que um instrumento similar, o perpend´\u131culo, havia sido inventado
por Fracastoro. A gravura original de Gilbert representando seu verso´rio e´
apresentada na Figura 3.3.
Figura 3.3: Verso´rio de Gilbert.
O termo verso´rio vem de uma palavra latina, versorium, que tem o signi\ufb01-
cado de instrumento girador ou aparato girante. O verso´rio e´ um instrumento
que normalmente consiste de duas partes: um membro vertical, que age como
um suporte \ufb01xo em relac¸a\u2dco a` Terra, e um membro horizontal capaz de girar li-
vremente sobre o eixo vertical de\ufb01nido pelo suporte. Ele e´ similar a uma bu´ssola
magne´tica em sua construc¸a\u2dco, exceto pelo fato do membro horizontal na\u2dco ser
magnetizado como ocorre na bu´ssola. Conceitualmente, a habilidade do membro
horizontal poder girar livremente signi\ufb01ca que este instrumento e´ muito sens´\u131vel
a torques externos muito pequenos. Portanto, pode ser usado para detectar
estes torques da mesma forma como uma bu´ssola detecta o torque magne´tico
exercido pela Terra.
Quando em repouso, o verso´rio vai apontar para uma direc¸a\u2dco horizontal
arbitra´ria (ele pode apontar ao longo da direc¸a\u2dco Leste-Oeste, por exemplo, ou
pode apontar para uma a´rvore espec´\u131\ufb01ca).
3.2 Construc¸a\u2dco de um Verso´rio
Existem tre\u2c6s maneiras principais de fazer um verso´rio.
3.2.1 Verso´rio do Primeiro Tipo
A primeira e´ como o verso´rio de Gilbert. Por exemplo, \ufb01xando em um suporte
um al\ufb01nete, um palito de dentes ou um prego com a ponta livre para cima. O
suporte deve ser pesado ou enta\u2dco deve ser \ufb01xado a uma mesa, para evitar de
tombar junto com o verso´rio. O suporte pode ser uma rolha com um al\ufb01nete
\ufb01ncado nela, um palito \ufb01ncado em uma massa de modelar, ou uma ta´bua \ufb01na
com um prego \ufb01ncado nela com sua ponta livre para cima. A u´nica exige\u2c6ncia
e´ que o suporte e seu al\ufb01nete/palito/prego \ufb01quem \ufb01xos em relac¸a\u2dco a` Terra
enquanto o verso´rio e´ livre para girar em cima dele. O verso´rio e´ uma agulha
horizontal que vai ser apoiada no seu centro pela ponta do al\ufb01nete vertical.
8[Gil78, pa´gs. 27-28].
38
Observac¸a\u2dco importante: Para que a agulha horizontal do verso´rio na\u2dco
caia ao ser apoiada, e´ fundamental que seu centro de gravidade \ufb01que abaixo
do ponto de contato com o al\ufb01nete. Uma discussa\u2dco