EXERCÍCIOS AULA 08 BALDANZI HISTÓRIA OCIDENTAL
3 pág.

EXERCÍCIOS AULA 08 BALDANZI HISTÓRIA OCIDENTAL


DisciplinaHistória Antiga Ocidental880 materiais18.376 seguidores
Pré-visualização1 página
1a Questão (Ref.: 201601404243)
	 Fórum de Dúvidas (3)       Saiba  (0)
	
	Sobre as estratégias de dominação romana, observadas principalmente na República, podemos falar em uma associação de:
		
	
	Civitas e educação
	 
	patronagem e Comitatus
	
	Comitatus e guerras
	 
	guerras e exército.
	
	demagogia e patronagem. 
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201601411329)
	 Fórum de Dúvidas (3)       Saiba  (0)
	
	Roma é o Império. Esta é uma visão nos foi vendida e pensada ao longo da história. Sobre o Império podemos afirmar:
		
	
	Constantino estabelece o Império Romano criando o cesaropapismo
	
	Marco Antônio levou o Império Romano ao Egito com seu casamento com Cleópatra
	
	Só podemos falar em Império Romano no momento em que o general Tito sob ordem de Vespasiano, causa a segunda diáspora judaica
	
	Seu sistema foi instituído no século II aC após o assassinato dos Graco.
	 
	Otávio Augusto inaugura o Império Romano unificando títulos de característica política, militar e religiosa
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201601404239)
	 Fórum de Dúvidas (1 de 3)       Saiba  (0)
	
	Ditaduras, ou figuras centrais no poder romano não foi uma invenção do Império, tinham existência ao longo de toda a República, em especial próximo ao seu fim. Sobre as influências da Monarquia Romana para o período republicano podemos sublinhar:
		
	
	a estrutura militar
	 
	a organização política baseado no Senado.
	
	o monarca como a figura central
	
	sistema igualitário de divisão das terras
	
	Poder descentralizado
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201601404789)
	 Fórum de Dúvidas (1 de 3)       Saiba  (0)
	
	Após a leitura do texto abaixo, assinale a alternativa correta:
A SOCIEDADE ROMANA: Duas grandes divisões mantiveram-se essenciais para os romanos: sempre houve cidadãos e não-cidadãos e livre e não-livres. Os livres eram divididos em dois grupos, aqueles de nascimento livre e os libertos, ou ex-escravos alforriados. Os livres de nascimento podiam ser cidadãos romanos ou não-cidadãos, tendo os cidadãos direitos que não estavam disponíveis para os outros. Não-cidadãos de nascimento livre podiam [...] receber a cidadania romana. Assim [...] um escravo podia deixar de ser escravo e tornar-se livre e um não-cidadão podia tornar-se cidadão. [...] De um modo geral, pode dizer-se que sempre houve possibilidade de mudar de posição na sociedade romana, mas em toda a história de Roma, sempre houve dois grandes grupos sociais: as classes subalternas e as classes altas, ou pessoas de poucas posse e aquelas com muitos recursos. FUNARI, Pedro Paulo. Grécia e Roma. São Paulo: Contexto, 2001. p. 94-96
		
	
	Para ser homem livre deveria ser cidadão romano.
	
	Todo não cidadão era escravo.
	
	Um escravo não podia obter liberdade e um não- cidadão poderia se tornar cidadão romano.
	 
	Havia homens livres que não tinham cidadania romana, pois eram estrangeiros.
	
	A cidadania atingia a todo homem livre na Roma Antiga.
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201601402493)
	 Fórum de Dúvidas (3)       Saiba  (0)
	
	03- LEIA O TEXTO E A SEGUIR ASSINALE A ALTERNATIVA QUE INDICA, SEGUNDO O AUTOR, A MAIOR PROVA DA FRAGILIDADE ROMANA. Preocupações de um romano \u201cFalta pouco para que os exércitos tomem o poder [...] Estamos protegidos por exército compostos de homens que são da mesma raça dos nossos escravos. [...] O imperador deve depurar o exército [...] Devemos recrutar romanos em maior número. Estes bárbaros [...] devem voltar para o lugar de onde vieram, anunciando do outro lado do Danúbio que os romanos já não têm a mesma suavidade.\u201d SINÉSIO, 401. In.: RÉMONDON, Roger. La crisis Del Imperio Romano: de Marco Aurelio a Anastasio. Barcelona: Labor, 1967. p. 123 e 125
		
	
	Os exércitos romanos não eram compostos de profissionais.
	
	Faltavam generais de carreira no interior do exército romano.
	 
	O exército era formado também de soldados de origem bárbara.
	
	O exército romano era fraco e incipiente.
	
	Os bárbaros haviam se instalado em todas as fronteiras do Império.
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201601404246)
	 Fórum de Dúvidas (1 de 3)       Saiba  (0)
	
	Sobre as estratégias de dominação romana, observando principalmente o contexto do Principado e dos primeiros Imperadores romanos, podemos afirmar que:
		
	
	As estruturas de poder romanas são mantidas na transição da República ao Imperio, sendo a figura do Augusto um mero apetrecho decorativo.
	
	O Senado continua com plenos poderes, sendo o Imperador mera fugura decorativa.
	 
	A fragilidade do poder republicano é exposta pelas disputas políticas de seus generais. Daí em diante as tentativas passam pela necessidade de atenuar o iminente rompimento e buscando legitimidade em estruturas tradicionais de poder.
	
	Existe um rompimento da estrutura política romana a partir do momento que as figuras do chefes militares assumem a posição de líderes políticos.
	
	Temos neste momento a transformação do líder político em líder religioso. Assim podemos afirmar o governo Imperial é baseado em uma Teocracia de influência faraônica.
Daniel
Daniel fez um comentário
Boa noite pessoal. Todas as questões estão com gabarito!! Se vcs acharem que o material está bom é só aprovar lá em cima.
0 aprovações
Carregar mais