Guia de Aves da Planicie Alagável do Alto Rio Paraná
299 pág.

Guia de Aves da Planicie Alagável do Alto Rio Paraná


DisciplinaEcologia4.587 materiais43.136 seguidores
Pré-visualização39 páginas
Hábitat: ambientes
aquáticos
lamacentos, mais
tipicamente sobre
bancos de areia na
periferia de ilhas
Alimentação:
besouros, larvas, libélulas, formigas, minhocas, caracóis,
camarões e sementes capturados caminhando no chão
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
RECURVIROSTRIDAE100
RECURVIROSTRIDAE
Pernilongos. Pernas e bico longos. Podem ser encontrados
sozinhos, aos pares ou mesmo em bandos em ambientes
aquáticos. Ninhos em brejos; ovos esbranquiçados. Sexos
semelhantes; imaturos pardos. Alimentam-se
principalmente de invertebrados. Uma espécie registrada.
Himantopus melanurus
Pernilongo-de-costas-
brancas
(White-backed Stilt)
Tamanho: 34-42 cm,
166-205 g
Subsistema: Paraná e
Baía
Hábitat: ambientes
aquáticos lamacentos,
tipicamente sobre
bancos de areia na
periferia de ilhas
Alimentação: apanha besouros, libélulas, borboletas, mariposas,
gastrópodes, bivalves, aranhas, minhocas, peixes pequenos e
seus ovos na região marginal dos corpos d\u2019água
Espécies registradas
SCOLOPACIDAE 101
SCOLOPACIDAE
Maçaricos e narcejas. Migrantes de longa distância, exceto
as narcejas. Pernas relativamente longas e bico longo,
usado para a captura de invertebrados sob a lama. Sexos
semelhantes. Alimentam-se de invertebrados aquáticos.
Quatro espécies registradas.
Gallinago paraguaiae
Narceja
(South American
Snipe)
Tamanho: 23-30 cm,
77-181 g
Subsistema: Baía
Hábitat: várzeas
alagadas e ambientes
aquáticos,
preferencialmente em
áreas com água
parada e solo
encharcado rico em matéria orgânica
Alimentação: larvas e insetos adultos, minhocas, crustáceos,
gastrópodes, aranhas e, em menor quantidade, fibras vegetais e
sementes apanhados em solo úmido ou encharcado
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
SCOLOPACIDAE102
Tringa solitaria
Maçarico-solitário
(Solitary Sandpiper)
Tamanho: 18-30 cm,
38-69 g
Subsistema: Paraná
Hábitat: ambientes
aquáticos, comumente
sobre bancos de areia
na periferia de ilhas e
em lagoas rasas
Alimentação: insetos
aquáticos e suas
larvas, crustáceos, aranhas, gafanhotos e pequenos anfíbios
capturados caminhando no chão ou na água rasa
Tringa flavipes
Maçarico-de-perna-
amarela
(Lesser Yellowlegs)
Tamanho: 23-28 cm,
48-114 g
Subsistema: Paraná
Hábitat: ambientes
aquáticos, comumente
sobre bancos de areia
na periferia de ilhas e
em lagoas rasas
Alimentação:
besouros adultos e larvas, ovos e larvas de mosquitos, caracóis,
aranhas, crustáceos, minhocas e peixes pequenos capturados
caminhando no chão ou na água rasa
Espécies registradas
SCOLOPACIDAE 103
Calidris fuscicollis
Maçarico-de-sobre-
branco
(White-rumped
Sandpiper)
Tamanho: 15-19 cm,
35 g
Subsistema: Baía
Hábitat: ambientes
aquáticos lamacentos,
bancos de areia e às
vezes áreas abertas
secas
Alimentação: invertebrados, como grilos, besouros e suas larvas,
aranhas, moluscos e crustáceos capturados caminhando no chão
ou na água rasa
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
JACANIDAE104
JACANIDAE
Jaçanã. Possui dedos e unhas muito grandes, o que permite
que a ave caminhe sobre a vegetação aquática flutuante.
Bico curto com escudete, asas arredondadas com esporão,
cauda curta. Ninhos sobre plantas aquáticas; põe até 4 ovos
castanho-amarelados. Predominantemente insetívora. Uma
espécie registrada.
Jacana jacana
Jaçanã, cafezinho
(Wattled Jacana)
Tamanho: 21-25 cm,
89-150 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: ambie ntes
aquáticos com
macrófitas aquáticas
flutuantes
Alimentação: insetos e
outros invertebrados
que vivem sobre as macrófitas aquáticas; ocasionalmente, peixes
muito pequenos e grãos
Espécies registradas
STERNIDAE 105
STERNIDAE
Trinta-réis. Asas longas, pernas curtas e dedos unidos por
membranas natatórias. Apenas duas espécies brasileiras
freqüentemente são encontradas em grandes rios no
interior, as demais na costa e ilhas oceânicas. Ninhos no
solo, em praias ou na vegetação rasteira, ovos pouco
brilhantes. Sexos semelhantes, coloração muda conforme
a época do ano, comem invertebrados e vertebrados
pequenos. Duas espécies registradas.
Sternula superciliaris
Trinta-réis-anão
(Yellow-billed Tern)
Tamanho: 22-25 cm,
40-57 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: ambientes
aquáticos,
preferencialmente
grandes rios
Alimentação: peixes
pequenos, camarões e
insetos capturados através de mergulhos a partir do ar
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
STERNIDAE106
Phaetusa simplex
Trinta-réis-grande
(Large-billed Tern)
Tamanho: 36-43 cm,
208-247 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: ambientes
aquáticos,
preferencialmente
grandes rios
Alimentação:
principalmente
peixes, mas também insetos capturados através de mergulhos a
partir do ar
Espécies registradas
RYNCHOPIDAE 107
RYNCHOPIDAE
Talha-mar. Habita ambientes aquáticos; possui bico
altamente adaptado para capturar peixes miúdos e
camarões que ficam próximos à superfície. Nidifica em
buracos na areia; põe de 2 a 3 ovos manchados. Sexos
semelhantes. Piscívoro. Uma espécie registrada.
Rynchops niger
Talha-mar
(Black Skimmer)
Tamanho: 40-50 cm,
308-374 g
Subsistema: Paraná
Hábitat: ambientes
aquáticos,
preferencialmente
grandes rios
Alimentação:
principalmente peixes,
mas também alguns
crustáceos, especialmente camarões capturados em vôos
rasantes sobre a água
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
COLUMBIDAE108
COLUMBIDAE
Pombas, rolinhas e juritis. Grupo com morfologia
homogênea: bico pequeno, corpo robusto, cabeça redonda
e pequena em relação ao corpo. Muito caçadas em algumas
regiões em função de sua carne. Ninhos em árvores,
arbustos ou no solo; geralmente põem 2 ovos brancos.
Sexos semelhantes. Predominantemente granívoras e/ou
frugívoras. Onze espécies registradas.
Columbina minuta
Rolinha-de-asa-canela
(Plain-breasted
Ground-Dove)
Tamanho: 14-16 cm,
26-42 g
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: áreas abertas
e zonas arbustivas,
preferencialmente em
locais bem secos
Alimentação:
sementes de gramíneas
apanhadas no chão
Espécies registradas
COLUMBIDAE 109
Columbina talpacoti
Rolinha-roxa
(Ruddy Ground-Dove)
Tamanho: 15-18 cm,
35-56 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: bordas de
florestas, várzeas,
áreas abertas e zonas
arbustivas
Alimentação:
sementes de
gramíneas, grãos, frutas e ocasionalmente pequenos
invertebrados apanhados no chão
Columbina squammata
Fogo-apagou
(Scaled Dove)
Tamanho: 18-22 cm,
40-60 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: áreas abertas
e zonas arbustivas
Alimentação:
sementes de
gramíneas e,
ocasionalmente
invertebrados apanhados no chão
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
COLUMBIDAE110
Columbina picui
Rolinha-picui
(Picui Ground-Dove)
Tamanho: 15-18 cm, 45-59 g
Subsistema: Paraná, Baía e
Ivinhema
Hábitat: bordas de florestas,
zonas arbustivas e áreas abertas
Alimentação: apanha no chão
sementes de gramíneas,
incluindo algumas cultivadas
Claravis pretiosa
Pararu-azul
(Blue Ground-Dove)
Tamanho: 18-23 cm,
52-77 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas
Alimentação:
sementes e pequenos
insetos capturados no
solo
Espécies registradas
COLUMBIDAE 111
Patagioenas cayennensis
Pomba-galega
(Pale-vented Pigeon)
Tamanho: 25-32 cm,
167-262 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas
(preferencialmente
secundárias), zonas
arbustivas e áreas
abertas com árvores
esparsas
Alimentação: frutos pequenos e sementes apanhados no
solo ou nas árvores
Patagioenas picazuro
Pombão, asa-branca
(Picazuro Pigeon)
Tamanho: 34-36 cm, 402 g
Subsistema: Paraná, Baía e
Ivinhema
Hábitat: zonas arbustivas, áreas
abertas, interior e bordas de
florestas
Alimentação: apanha no chão