Guia de Aves da Planicie Alagável do Alto Rio Paraná
299 pág.

Guia de Aves da Planicie Alagável do Alto Rio Paraná


DisciplinaEcologia4.598 materiais43.220 seguidores
Pré-visualização39 páginas
d\u2019água
Alimentação: grilos,
gafanhotos e lagartas
capturados entre a vegetação
densa
Guira guira
Anu-branco
(Guira Cuckoo)
Tamanho: 35-40 cm,
140-143 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: áreas
abertas e zonas
arbustivas,
preferencialmente
secas
Alimentação: grilos e gafanhotos, além de pequenos
lagartos, cobras, camundongos, ratos e filhotes de outras
aves capturados em áreas abertas e semi-abertas
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
CUCULIDAE124
*Dromococcyx pavoninus
Peixe-frito-pavonino
(Pavonine Cuckoo)
Tamanho: 25-28,5 cm, 48 g
Subsistema: Paraná e Ivinhema
Hábitat: interior e bordas de florestas
Alimentação: grilos, gafanhotos, besouros, vaga-lumes, vespas e
pequenos vertebrados, como anfíbios, lagartos e cobras
capturados entre a vegetação densa
Espécies registradas
TYTONIDAE 125
TYTONIDAE
Corujas-de-igreja. De porte médio a grande, apresentam
disco facial no formato característico de \u201ccoração\u201d,
plumagem macia e densa e olhos relativamente menores
que as demais corujas. Atividade principalmente noturna.
Vôo silencioso. Ninhos em ocos ou cavidades no solo.
Carnívoras. Uma espécie registrada.
Tyto alba
Coruja-da-igreja,
suindara
(Barn Owl)
Tamanho: 29-44 cm,
187-700 g
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: bordas de
florestas, zonas
arbustivas e áreas
abertas
Alimentação:
pequenos mamíferos,
principalmente roedores, mas também aves, lagartos, cobras,
anfíbios, pequenos peixes e artrópodes, como insetos grandes,
aranhas e escorpiões
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
STRIGIDAE126
STRIGIDAE
Corujas e caburés. Aves noturnas, com raras exceções. A
estrutura da sua plumagem permite um vôo extremamente
silencioso, o que, somado a grande capacidade auditiva e
visual, faz destas aves caçadoras muito eficientes.
Nidificam em ninhos abandonados de outras aves, árvores
ocas ou no solo; ovos brancos. Sexos semelhantes.
Alimentam-se de invertebrados e pequenos vertebrados.
Seis espécies registradas.
Megascops choliba
Corujinha-do-mato
(Tropical Screech Owl)
Tamanho: 20-25 cm,
97-160 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: bordas de
florestas, áreas abertas
e zonas arbustivas
com vegetação arbórea
Alimentação: captura
a partir de poleiros
grilos grandes, gafanhotos, besouros, aranhas, escorpiões e
minhocas, além de pequenas cobras, morcegos e ratos
ocasionalmente
Espécies registradas
STRIGIDAE 127
*Pulsatrix koeniswaldiana
Murucututu-de-barriga-amarela
(Tawny-browed Owl)
Tamanho: 44 cm
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: interior e bordas de
florestas
Alimentação: pequenos
vertebrados, incluindo
mamíferos e aves, além de
grandes insetos
*Glaucidium minutissimum
Caburé-miudinho
(Least Pygmy-Owl)
Tamanho: 14-15 cm
Subsistema: Paraná
Hábitat: interior e bordas de
florestas
Alimentação: grandes insetos e
pequenos mamíferos e aves
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
STRIGIDAE128
Glaucidium brasilianum
Caburé
(Ferruginous Pygmy-
Owl)
Tamanho: 15-19 cm,
46-90 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas,
zonas arbustivas com
árvores
Alimentação:
principalmente insetos e outros artrópodes, incluindo grilos e
escorpiões, mas também lagartos, aves, mamíferos e anfíbios
Athene cunicularia
Coruja-buraqueira
(Burrowing Owl)
Tamanho: 19-26 cm, 130-250 g
Subsistema: Paraná, Baía e
Ivinhema
Hábitat: áreas abertas
Alimentação: artrópodes,
anfíbios, répteis e mamíferos
pequenos apanhados no chão
Espécies registradas
STRIGIDAE 129
Rhinoptynx clamator
Coruja-orelhuda
( Striped Owl)
Tamanho: 36-40 cm, 320-500 g
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: bordas de florestas,
zonas arbustivas e áreas abertas
com árvores
Alimentação: principalmente
pequenos mamíferos
(preferencialmente roedores),
aves e répteis, além de grandes
insetos, como gafanhotos
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
NYCTIBIIDAE130
NYCTIBIIDAE
Urutaus. Aves noturnas famosas por suas vocalizações
melancólicas. Suas camuflagens estão entre as mais
impressionantes da natureza: durante o dia pousam eretas
na extremidade de um galho quebrado, dando a impressão
que são um prolongamento deste. Nidificam em cavidades
formadas pela decomposição da madeira na extremidade
de um galho quebrado; põem um ovo salpicado.
Insetívoras. Uma espécie registrada.
Nyctibius griseus
Mãe-da-lua, urutau
(Common Potoo)
Tamanho: 33-38 cm, 145-202 g
Subsistema: Paraná
Hábitat: bordas de florestas,
áreas abertas e zonas arbustivas
Alimentação: besouros, traças,
cigarras, gafanhotos, mariposas,
cupins e formigas voadoras
capturados em vôo, a partir de
um poleiro
Espécies registradas
CAPRIMULGIDAE 131
CAPRIMULGIDAE
Bacuraus e curiangos. Aves em geral noturnas; capturam
insetos em vôo. Possuem camuflagem especializada,
passando o dia pousados no chão ou em galhos de árvores.
Põem dois ovos salpicados, em algumas espécies,
diretamente no solo. Sexos parecidos. Insetívoras. Seis
espécies registradas.
Lurocalis semitorquatus
Tuju
(Short-tailed Nighthawk)
Tamanho: 19-29 cm, 79-89 g
Subsistema: Paraná e Ivinhema
Hábitat: interior e bordas de
florestas
Alimentação: insetos, incluindo
mariposas e besouros,
apanhados em vôo
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
CAPRIMULGIDAE132
Podager nacunda
Corucão
(Nacunda Nighthawk)
Tamanho: 27,5-32 cm,
124-205 g
Subsistema: Paraná
Hábitat: bordas de
florestas, zonas
arbustivas, várzeas e
áreas abertas
Alimentação: grande
variedade ed insetos
voadores, incluindo besouros, gafanhotos e mariposas
apanhados em vôos sobre áreas abertas e corpos d\u2019água, como
rios e represas
Nyctidromus albicollis
Bacurau, curiango,
amanhã-eu-vou
(Pauraque)
Tamanho: 22-30 cm,
43-90 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: bordas de
florestas,
frequentemente ciliares,
várzeas, áreas abertas e
zonas arbustivas
Alimentação: besouros, borboletas, traças, abelhas, vespas,
formigas, grilos e gafanhotos apanhados no ar em vôos a partir
do solo
Espécies registradas
CAPRIMULGIDAE 133
*Caprimulgus rufus
João-corta-pau
(Rufous Nightjar)
Tamanho: 25-30 cm,
88-98 g
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas
Alimentação: insetos
capturados a partir de
poleiros baixos
Caprimulgus parvulus
Bacurau-chintã
(Little Nightjar)
Tamanho: 18-21 cm,
25-46 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: bordas de
florestas, áreas abertas
e zonas arbustivas
Alimentação:
besouros, borboletas,
traças, abelhas,
vespas, formigas, grilos e gafanhotos apanhados no ar em vôos a
partir do solo
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
CAPRIMULGIDAE134
Hydropsalis torquata
Bacurau-tesoura
(Scissor-tailed
Nightjar)
Tamanho: 25-30 cm,
47-75g
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: bordas de
florestas, zonas
arbustivas e áreas
abertas com vegetação
esparsa
Alimentação: insetos,
provavelmente capturados de forma semelhante à espécie
anterior
Espécies registradas
APODIDAE 135
APODIDAE
Andorinhões. Freqüentemente confundidos com as
andorinhas, das quais são parentes muito distantes.
Possuem asas longas, estreitas e duras; são voadores
excepcionais e quase não pousam durante o dia. Algumas
espécies são comumente registradas em paredões rochosos
e cachoeiras, onde podem ser encontradas às centenas e
até milhares. Ninhos em paredões e escarpas rochosas ou
em palmeiras; põem ovos brancos. Sexos semelhantes.
Insetívoros. Duas espécies registradas.
Streptoprocne zonaris
Taperuçu-de-coleira-
branca
(White-collared Swift)
Tamanho: 20-22 cm,
104 g
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: áreas abertas,
zonas arbustivas e
bordas de florestas,
frequentemente junto a
penhascos às margens
dos rios
Alimentação: insetos voadores de diversos grupos, como
mosquitos, besouros, borboletas, formigas e cupins capturados