Guia de Aves da Planicie Alagável do Alto Rio Paraná
299 pág.

Guia de Aves da Planicie Alagável do Alto Rio Paraná


DisciplinaEcologia4.593 materiais43.197 seguidores
Pré-visualização39 páginas
logo
abaixo da copa; mais ocasionalmente pequenos frutos
Espécies registradas
TYRANNIDAE 195
Myiarchus swainsoni
Irré
(Swainson\u2019s Flycatcher)
Tamanho: 18-21 cm, 23-33 g
Subsistema: Paraná, Baía e
Ivinhema
Hábitat: partes altas e médias
das zonas arbustivas e bordas
de florestas
Alimentação: principalmente
insetos voadores, como
besouros, mariposas, borboletas
e moscas capturados em vôos
próximos a copa; em menor
proporção, pequenos frutos
Casiornis rufus
Caneleiro
(Rufous Casiornis)
Tamanho: 18 cm,
22-27 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas,
frequentemente
daquelas próximas a
cursos d\u2019 água
Alimentação: insetos
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
TYRANNIDAE196
Myiarchus ferox
Maria-cavaleira
(Short-crested Flycatcher)
Tamanho: 18-20 cm, 24-30,1 g
Subsistema: Paraná, Baía e
Ivinhema
Hábitat: partes altas e médias
das áreas abertas com árvores,
zonas arbustivas e bordas de
florestas
Alimentação: principalmente
insetos voadores, como
besouros, mariposas,
borboletas e moscas
capturados em vôos próximos a copa; também pequenos
frutos
Myiarchus tyrannulus
Maria-cavaleira-de-
rabo-enferrujado
(Brown-crested
Flycatcher)
Tamanho: 18-22 cm,
28,5-31,8 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: bordas de
floresta, zonas
arbustivas e áreas
abertas
Alimentação: vários insetos voadores, como besouros,
mariposas, borboletas e moscas capturados em vôos próximos a
copa; em menor proporção pequenos frutos
Espécies registradas
COTINGIDAE 197
COTINGIDAE
Arapongas, cotingas. Pássaros florestais, alguns dos quais
muito visados pelo comécio de animais silvestres. Vozes
variadas (de assovios finos a sons altos e estridentes)
emitidas mais frequentemente durante o período de
reprodução; algumas vozes como a da araponga podem ser
ouvidas a grandes distâncias. Ovos coloridos (tons
amarelado, esverdeado ou pardacendo) e manchados.
Plumagem diversificada (em geral, machos e fêmeas
diferentes). Essencialmente frugívoros. Uma espécie
registrada.
Procnias nudicollis
Araponga
(Bare-throated Bellbird)
Tamanho: 23-31 cm, 193 g
Subsistema: Ivinhema
Hábitat: interior de florestas
Alimentação: grande variedade
de frutos apanhados no estrato
médio e copa das florestas
,
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
PIPRIDAE198
PIPRIDAE
Tangarás, uirapurus, dançador e afins. Grupo de pequenas
aves neotropicais. Dimorfismo sexual acentuado em muitas
espécies, com machos de colorido vistoso. Polígamos,
machos exibem-se para as fêmeas durante o período
reprodutivo, através da repetição de uma série de
movimentos característicos (cerimônia pré-nupcial).
Ninhos em forma de cesto; põem 1 a 2 ovos. Principalmente
frugívoros. Uma espécie registrada.
Pipra fasciicauda
Uirapuru-laranja
(Band-tailed Manakin)
Tamanho: 11 cm,
11,5-19 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas
Alimentação:
principalmente
pequenos frutos, mas
também insetos
Espécies registradas
TITYRIDAE 199
TITYRIDAE
Anambés, caneleiros. Pássaros que vivem principalmente
na copa das árvores, tanto no interior quanto na borda de
florestas. Alguns podem formar bandos com outras
espécies. Plumagem variada entre as espécies; machos e
fêmeas diferentes. Alimentam-se de frutos e artrópodes.
Quatro espécies registradas.
Tityra inquisitor
Anambé-branco-de-
bochecha-parda
(Black-crowned
Tityra)
Tamanho: 16-21 cm,
43-44 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: partes altas
no interior e bordas de
florestas
Alimentação:
principalmente frutos, mas também insetos e outros
invertebrados apanhados principalmente na copa das árvores
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
TITYRIDAE200
Pachyramphus polychopterus
Caneleiro-preto
(White-winged Becard)
Tamanho: 15-17 cm,
22-27 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas e
zonas arbustivas
Alimentação:
pequenos frutos e
vários artrópodes,
como besouros, grilos, gafanhotos, mariposas e borboletas
apanhados entre a vegetação
Tityra cayana
Anambé-branco-de-
rabo-preto
(Black-tailed Tityra)
Tamanho: 19-22 cm,
78-87 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas
Alimentação:
principalmente frutos,
mas também insetos e
outros invertebrados apanhados principalmente na copa das
árvores
Espécies registradas
TITYRIDAE 201
Pachyramphus validus
Caneleiro-de-chapéu-preto
(Crested Becard)
Tamanho: 17-20 cm, 49 g
Subsistema: Paraná e Ivinhema
Hábitat: bordas de florestas,
áreas abertas e zonas arbustivas
com árvores
Alimentação: fica longos
períodos empoleirado no alto
das árvores a espera de
besouros, gafanhotos, borboletas
e mariposas em movimento;
também come frutos
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
VIREONIDAE202
VIREONIDAE
Pitiguari, juruviara. São mais ouvidos do que vistos. Fazem
ninhos em árvores; põem de 3 a 4 ovos manchados. Vozes
fortes, contínuas e melodiosas; dorso com coloração
esverdeada; machos e fêmeas semelhantes.
Predominantemente insetívoros. Duas espécies
registradas.
Cyclarhis gujanensis
Pitiguari
(Rufous-browed
Peppershrike)
Tamanho: 15-18 cm,
23-31 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas,
zonas arbustivas e
áreas abertas com
alguma mancha de vegetação densa
Alimentação: principalmente artrópodes, como lagartas,
gafanhotos, grilos, aranhas e besouros, mas também frutos
apanhados no meio da vegetação
Espécies registradas
VIREONIDAE 203
Vireo olivaceus
Juruviara
(Red-eyed Vireo)
Tamanho: 13-15 cm,
15-17 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas
Alimentação:
besouros, grilos,
gafanhotos, lagartas,
larvas e pequenos frutos apanhados na vegetação, sob as folhas
de árvores e arbustos nas partes média e alta das florestas
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
CORVIDAE204
CORVIDAE
Gralhas. Vivem em bandos barulhentos e inquietos. Fazem
ninhos em árvores e põem ovos manchados. Coloração
vistosa, com predomínio de tons azulados; machos e fêmeas
semelhantes. Onívoras. Uma espécie registrada.
Cyanocorax chrysops
Gralha-picaça
(Plush-crested Jay)
Tamanho: 32-35 cm,
138-225 g
Subsistema: Paraná e
Ivinhema
Hábitat: interior e
bordas de florestas,
zonas arbustivas e
áreas abertas com
árvores
Alimentação: muito diversificada, incluindo vários frutos,
artrópodes, ovos e filhotes de outras aves, pequenos répteis,
anfíbios e roedores
Espécies registradas
HIRUNDINIDAE 205
HIRUNDINIDAE
Andorinhas. Ocupam diversos ambientes; vivem em grupo
e têm grande habilidade para o vôo. Algumas espécies são
frequentes em ambientes urbanizados. Fazem ninhos em
arbustos, ocos de árvores, forros de construções e buracos
em rochas e barrancos; põem ovos brancos ou manchados.
Vozes finas; machos e fêmeas semelhantes. Insetívoras.
Sete espécies registradas.
Tachycineta albiventer
Andorinha-do-rio
(White-winged
Swallow)
Tamanho: 13-15 cm,
20-21 g
Subsistema: Paraná,
Baía e Ivinhema
Hábitat: ambientes
aquáticos, comumente
pousada sobre rochas
e galhos expostos
sobre a água,
embarcações ou voando próximo à água
Alimentação: insetos voadores, como formigas e cupins alados,
mutucas, libélulas, besouros, mariposas, moscas e vespas
apanhados em vôos sobre a água
Aves da planície alagável do alto rio Paraná
HIRUNDINIDAE206
*Tachycineta leucorrhoa
Andorinha-de-sobre-branco
(White-rumped Swallow)
Tamanho: 13-14 cm, 17-21 g
Subsistema: Paraná, Baía e
Ivinhema
Hábitat: áreas abertas próximas
ou não aos corpos d\u2019água
Alimentação: insetos voadores,
como formigas e cupins alados,
mutucas, libélulas, besouros,
mariposas, moscas e vespas
apanhados em vôo
Progne tapera
Andorinha-do-campo
(Brown-chested
Martin)