DESAPOSENTAÇÃO   paulo cesar silva
43 pág.

DESAPOSENTAÇÃO paulo cesar silva


DisciplinaDireito Constitucional I64.626 materiais1.494.069 seguidores
Pré-visualização4 páginas
que corresponde a revisão jurídica do 
deferimento da prestação anteriormente 
deferida ao segurado pelo RGPS\u201d
DESAPOSENTAÇÃO
Conceito
\uf06e Társis Nametala Jorge
\uf06e \u201c(...) cancelamento de aposentadoria já 
concedida para contagem de tempo de 
contribuição posterior à aposentadoria futura, no 
próprio RGPS ou em outro regime (RPPS) com 
renda inicial superior\u201d.
DESAPOSENTAÇÃO
Fontes
\uf06e É importante deixar claro que não existe 
legislação que preveja a desaposentação 
ou mesmo a proíba.
\uf06e Trata-se de uma criação doutrinária e 
jurisprudencial
DESAPOSENTAÇÃO
embasamento legal
\uf06e O ponto de partida para se falar em 
desaposentação é o benefício de origem 
ser absolutamente legítima (sem vícios).
\uf06e Benefício indevido caberá a suspensão e 
subsequente cessação.
\uf06e A desaposentação não se confunde com 
revisão de benefício (trata-se de 
concessão de novel benefício)
DESAPOSENTAÇÃO
supedâneo
\uf06e Expressão volitiva;
\uf06e A procuração que confere poderes a outrem 
deve possuir poderes específico para 
desaposentação.
\uf06e A aposentadoria é direito perssonalíssimo e 
subjetivo, logo é renunciável
\uf06e Em geral todos os benefícios são renunciáveis 
(vontade do agente) exceção beneficios por 
incapacidade
DESAPOSENTAÇÃO
Repercusões
\uf06e Extinção do primeiro benefício;
\uf06e Inclusão da contribuições vertidas pós 
aposentação;
\uf06e A primeira aposentação deve cessar exata 
e subsequentemente ao momento da 
concessão do segundo beneficio (sem 
intervalo), caso contrário corre-se risco 
de, por exemplo, não deixar pensão
DESAPOSENTAÇÃO
Direito de renúncia
\uf06e Antes de mais nada é necessário analisar 
algumas características da aposentadoria:
\uf06e Direito perssonalissimo;
\uf06e Direito subjetivo;
\uf06e Direito patrimonial; 
\uf06e Direito perssonalíssimo
Passivel de renuncia
RENÚNCIA
Efeitos
\uf06e Aspecto sbjetivo
\uf06e As concessões são exercidas conforme 
vontade manifestada pelo segurado
\uf06e A aposentadoria é voluntária;
\uf06e O ato constitutivo positivo;
\uf06e O ato descontitutivo negativo (opção é do 
titular do direito)
\uf06e Preservando o SEGURANÇA JURÍDICA, um ato extintivo opera efeitos 
posteriores a sua cristalização ( efito \u201cex nunc\u201d )
RENÚNCIA 
Óbices
\uf06e A Previdência Social já criou um instituto 
de óbice à renúncia através do Decreto 
3.048/99 que dispõe:
\uf06e Art.181-B.As aposentadorias por idade, tempo de 
contribuição e especial concedidas pela previdência 
social, na forma deste Regulamento, são irreversíveis e 
irrenunciáveis 
DESAPOSENTAÇÃO
Óbices para o INSS
\uf06e Ato Jurídico Perfeito
\uf06e Direito adquirido
\uf06e Por isso não é passível de 
desconstituição
\uf06e Já perfaz o patrimônio 
jurídico do beneficiário 
não podendo ser 
desconstituído
DESAPOSENTAÇÃO
Óbices para INSS
\uf06e Existência de vedação Normativa \u2013
artigo 181-B, Decreto 3.048/99;
\uf06e IN 20, artigo 456 com a mesma 
redação;
\uf06e Existência de vedação normativa- Lei 
8.213/91, artigo 18, §2º
\uf06e Art.181-B.As aposentadorias por 
idade, tempo de contribuição e 
especial concedidas pela previdência 
social, na forma deste Regulamento, 
são irreversíveis e irrenunciáveis
\uf06e § 2º O aposentado pelo Regime Geral 
de Previdência Social\u2013RGPS que 
permanecer em atividade sujeita a 
este Regime, ou a ele retornar, não 
fará jus a prestação alguma da 
Previdência Social em decorrência do 
exercício dessa atividade, exceto ao 
salário-família e à reabilitação 
profissional, quando empregado
DESAPOSENTAÇÃO
Óbices para o INSS
\uf06e Beneficio de caráter 
alimentar é 
irrenunciável e 
irreversível;
\uf06e Necessidade de 
previsão legal;
\uf06e Revisão travestida de 
desaposentação
\uf06e Ofensa ao Princípio 
da Solidariedade;
DESAPOSENTAÇÃO
Desarticulando os óbices
\uf06e Ato juridico perfeito e o 
direito adquirido:
Não podem ser 
interpretados em 
desfavor do segurado
Se o que se está buscando 
é melhorar a situação do 
segurado, isto não está 
violando seu direito
Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e 
rurais, além de outros que visem à melhoria 
de sua condição social:
XXIV - aposentadoria;
\uf06e CF artigo 5º
XXXVI - a lei não prejudicará o direito 
adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa 
julgada 
Como pode-se alegar direito 
adquirido ou ato juridico 
perfeito se nem mesmo 
existe lei prevendo a 
desaposentação ou 
mesmo proibindo
DESAPOSENTAÇÃO 
Desarticulando os óbices
\uf06e Existência de vedação normativa:
O artigo 84, IV, da CF prevê:
IV - sancionar, promulgar e fazer publicar as leis, bem como expedir 
decretos e regulamentos para sua fiel execução
Como se verifica o Decreto é \u201cescravo\u201d da 
lei e não pode se sobrepor à ela
O decreto delimita a atuação da 
administração e não do segurado, 
nunca podendo tirar direitos legalment 
previsto
\uf06e Possibilidade de renúncia 
do beneficio:
AGRAVO INTERNO. MATÉRIA 
CONSTITUCIONAL. PREQUESTIONAMENTO. 
IMPOSSIBILIDADE. RESERVA DE PLENÁRIO. 
INAPLICABILIDADE. APOSENTADORIA. 
RENÚNCIA. POSSIBILIDADE. 
PRECEDENTES. 1. (...) 2. Decidida a 
questão sob o enfoque da legislação federal 
aplicável ao caso, inaplicável a regra da 
reserva de plenário prevista no artigo 97 da 
Constituição da República. 3. Possível a 
renúncia à aposentadoria, pois direito 
disponível, ainda que para a obtenção de 
outro benefício, mais vantajoso . 4. Agravo 
ao qual se nega provimento. (AgRg no REsp 
1089445 / SC
AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO 
ESPECIAL
2008/0209246-9 , Ministro CELSO LIMONGI, 
data da pubilaçã/fonte DJe 06/09/2010 )
DESAPOSENTAÇÃO
Desarticulando os óbices
\uf06e Existência de vedação 
legal, artigo 18, § 2º, 
da Lei 8.213/91
§ 2º O aposentado pelo Regime Geral de 
Previdência Social\u2013RGPS que permanecer 
em atividade sujeita a este Regime, ou a ele 
retornar, não fará jus a prestação alguma 
da Previdência Social em decorrência do 
exercício dessa atividade, exceto ao salário-
família e à reabilitação profissional, quando 
empregado. 
\uf06e Quando ocorre a 2ª 
aposentadoria, mais 
vantojosa, ele não 
está mais aposentado 
(renúncia) portanto 
tem direito à todos os 
benefícios do INSS. 
DESAPOSENTAÇÃO
\uf06e Benefício de caráter 
irrenunciável e 
irreversível:
A situação descrita na súmula 379 
do STF não se aplica a 
desaposentação
\uf06e Tal argumento não se 
aplica em detrimento 
do segurado.
\uf06e No caso de 
desaposentaçãoa 
renúncia implica em 
situação mais 
vantajosa para o 
segurado
DESAPOSENTAÇÃO
Desarticulando os óbices
\uf06e Necessidade de 
previsão legal.
\uf06e O principio da 
legalidade proíbe o 
INSS de realizar 
qualquer manobra 
que esteja previsto 
em lei
\uf06e Não é possivel negar 
a integração da 
norma (lacunas 
legais);
\uf06e Ainda que existam 
lacunas elas poderam 
ser sanadas pela 
integração da norma: 
costumes, analogia...
DESAPOSENTAÇÃO
Desarticulando os óbices
\uf06e Ofensa ao Princípio da 
Solidariedade.
\uf06e As contribuições vertidas 
pós 1ª aposentação são 
destinadas à seguridade e 
não exclusivamente ao 
segurado
\uf06e Nem mesmo o principio 
da solidariedade pode 
autorizar a expropriação 
do patrimônio do 
segurado;
\uf06e Isto também ofende o 
principio 
retributivo/contributivo do 
artigo 201, I, da CF/88
DESAPOSENTAÇÃO
\uf06e O segurado enquanto esteve aposentado tinha 
este direito garantido pelas contribuições já 
alcançadas à Previdência;
\uf06e Para o novo benefício ela apenas está utilizando 
contribuições posteriores regularmente pagas ao 
sistema previdenciário;
\uf06e Das contribuições posteriores eles também 
banca a saúde, assistência e previdência. 
DESAPOSENTAÇÃO
Institutos analógicos viabilizador
\uf06e Renúncia da aposentadoria por invalidez para 
receber benefício mais benéfico;
\uf06e Pensão por morte possibilidade de renúncia de 
uma pensão e opção por outra mais vantajosa;
\uf06e É admitida a possibilidade de desaposentação
Láurea
Láurea fez um comentário
Arquivo em forma de power point. Carente de fontes.
0 aprovações
Carregar mais