Artigo sobre infraestrutura aquaviária
8 pág.

Artigo sobre infraestrutura aquaviária


DisciplinaPortos, Meios e Vias Navegáveis6 materiais101 seguidores
Pré-visualização2 páginas
dimensionadas de forma inadequada, podem gerar alteração da linha de costa, supressão de vegetação, modificação no regime dos corpos d'água, agressão a ecossistemas e poluição dos recursos naturais. 
6.2. Impactos gerados pelas operações portuárias
As operações de manuseio, transporte e armazenagem da carga, bem como os serviços de manutenção da infra-estrutura, o abastecimento e reparo de embarcações, máquinas, equipamentos e veículos em geral, podem, quando feitos de forma inadequada, gerar resíduos sólidos e líquidos, lançamento de efluentes em corpos d'água, poluição do ar, da água, do solo e do subsolo, perturbações diversas por trânsito de veículos pesados, alteração da paisagem e outros.
 
6.3. Impactos gerados pela navegação
Os impactos oriundos de embarcações ocorrem em maior número nas proximidades dos portos e são decorrentes de vazamentos, ruptura e transbordamento ou derramamentos de óleo durante a operação de abastecimento e transferência entre embarcações ou entre embarcação e terminal.
 Figura 8: Mancha de óleo gerada por uma embarcação
7. Considerações Finais
	O presente texto, além de dispor de informações sobre infra-estrutura aquaviária, também esclareceu as consequências da falta de planejamento e mau uso das águas, instalações portuárias e embarcações. Como sugestão de leitura para os leitores interessados em mais informações sobre infraestrutura aquaviária, sugere-se o acesso aos sites www.antaq.com.br, www.portosdobrasil.com.br e www.dnit.gov.br.
Referências Bibliográficas
Andrada, A. C.; Tovar, G. C. M. F. (2006) - A Infra-Estrutura Portuária Brasileira: O Modelo Atual e Perspectivas para seu Desenvolvimento Sustentado. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 13, n. 25, p. 209-230, jun. 2006.
ANTAQ (2009) Resolução 1555/2009 \u2013 Estação de Transbordo de Carga. Agencia Nacional de Transportes Aquaviários, Brasilia.
ANTAQ (2009) - Definições de Termos e Conceitos Técnicos Utilizados Neste Anuário. Agencia Nacional de Transportes Aquaviários, Brasilia.
ANTAQ (2011) - Meio Ambiente - Impactos Ambientais. Agencia Nacional de Transportes Aquaviários, Brasilia.
Campos Neto, C. A. S.; Pêgo Filho, B.; Romminger, A. E.; Ferreira, I. M.; Vasconcelos, L. F. S. (2009) - Gargalos e demandas da infraestrutura portuária e os investimentos do PAC: Mapeamento IPEA de obras portuárias, Texto para Discussão, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), No. 1423.
Cecatto, C. (2011) - A importância do transporte marítimo no Brasil. http://www.ecivilnet.com/artigos/transporte _maritimo_importancia.
Cintra, R. (2011) \u2013 Obras no estaleiro em Araçatuba começam mês que vem. Portal marítimo, absolutamente tudo sobre marinha mercante, offshore e petróleo.
Cintra, R. (2012) - Complexo portuário de Itajaí precisa de mais espaço e pode partir para desapropriação. Portal marítimo, absolutamente tudo sobre marinha mercante, offshore e petróleo.
Monteiro, T. (2014) \u2013 Obras de acesso marítimo. http://www.portosdobrasil.gov.br/assuntos-1/investimentos/arrendamentos-1/obras-de-acesso-maritimo.
Rafael Hoffmann Lubiana (ytrafaellubiana@hotmail.com)
Departamento de Engenharia Civil, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca \u2013 CEFET/RJ
Av. Maracanã, 229 \u2013 Maracanã, Rio de Janeiro \u2013 RJ, 20271-110