Direito do Trabalho 2 - Módulo 1
25 pág.

Direito do Trabalho 2 - Módulo 1


DisciplinaDireito do Trabalho II4.705 materiais14.979 seguidores
Pré-visualização10 páginas
no art. 9º da Lei nº 6.708, de 30.10.1979
	4.5 \u2013 RECONSIDERAÇÃO CONTRATUAL \u2013 ART. 489 CLT - Art. 489 - Dado o aviso prévio, a rescisão torna-se efetiva depois de expirado o respectivo prazo, mas, se a parte notificante reconsiderar o ato, antes de seu termo, à outra parte é facultado aceitar ou não a reconsideração.
Parágrafo único - Caso seja aceita a reconsideração ou continuando a prestação depois de expirado o
prazo, o contrato continuará a vigorar, como se o aviso prévio não tivesse sido dado.
	4.6 \u2013 HORÁRIO DURANTE O AVISO PRÉVIO
		4.6.1 \u2013 URBANO \u2013 ART. 488 CLT S. 230 TST - Art. 488 - O horário normal de trabalho do empregado, durante o prazo do aviso, e se a rescisão tiver sido promovida pelo empregador, será reduzido de 2 (duas) horas diárias, sem prejuízo do salário integral.
Parágrafo único - É facultado ao empregado trabalhar sem a redução das 2 (duas) horas diárias
previstas neste artigo, caso em que poderá faltar ao serviço, sem prejuízo do salário integral, por 1 (um) dia,
na hipótese do inciso l, e por 7 (sete) dias corridos, na hipótese do inciso lI do art. 487 desta Consolidação
SUM-230 AVISO PRÉVIO. SUBSTITUIÇÃO PELO PAGAMENTO DAS HO-RAS REDUZIDAS DA JORNADA DE TRABALHO (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003 
É ilegal substituir o período que se reduz da jornada de trabalho, no aviso prévio, pelo pagamento das horas correspondentes
		4.6.2 \u2013 RURAL \u2013 ART 15, LEI 5889/73
	4.7 \u2013 CABIMENTO: SEM JUSTO MOTIVO, INCLUSIVE NA RESCISÃO INDIRETA
		4.7.1 \u2013 PRAZO DETERMINADO \u2013 regra geral, não caberá aviso prévio. Salvo, se no contrato estiver alguma cláusula expressa.
		4.7.2 \u2013 CULPA RECÍPROCA \u2013 S. 14 TST \u2013 50%
SUM-14 CULPA RECÍPROCA (nova redação) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003 
Reconhecida a culpa recíproca na rescisão do contrato de trabalho (art. 484 da CLT), o empregado tem direito a 50% (cinqüenta por cento) do valor do aviso 
prévio, do décimo terceiro salário e das férias proporcionais.
	4.8- AVISO PRÉVIO E ESTABILIDADE \u2013 S. 348 e 371 TST
SUM-348 AVISO PRÉVIO. CONCESSÃO NA FLUÊNCIA DA GARANTIA DE EMPREGO. INVALIDADE (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003 
É inválida a concessão do aviso prévio na fluência da garantia de emprego, ante a incompatibilidade dos dois institutos.
SUM-371 AVISO PRÉVIO INDENIZADO. EFEITOS. SUPERVENIÊNCIA DE AUXÍLIO-DOENÇA NO CURSO DESTE (conversão das Orientações Ju-risprudenciais nºs 40 e 135 da SBDI-1) - Res. 129/2005, DJ 20, 22 e 25.04.2005 
A projeção do contrato de trabalho para o futuro, pela concessão do aviso prévio indenizado, tem efeitos limitados às vantagens econômicas obtidas no período de pré-aviso, ou seja, salários, reflexos e verbas rescisórias. No caso de concessão de auxílio-doença no curso do aviso prévio, todavia, só se concretizam os efeitos da dispensa depois de expirado o benefício previdenciário. (ex-OJs nºs 40 e 135 da SBDI-1 \u2013 inseridas, respectivamente, em 28.11.1995 e 27.11.1998)
	4.9 \u2013 CONTRATO DE EXPERIÊNCIA \u2013 S. 163 TST
SUM-163 AVISO PRÉVIO. CONTRATO DE EXPERIÊNCIA (mantida) - Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003 
Cabe aviso prévio nas rescisões antecipadas dos contratos de experiência, na forma do art. 481 da CLT (ex-Prejulgado nº 42).