2.5 Curso de Direito Financeiro - Lobo Torres
24 pág.

2.5 Curso de Direito Financeiro - Lobo Torres


DisciplinaDireito Financeiro e Orçamentário28 materiais604 seguidores
Pré-visualização8 páginas
Direito Positivo: Código Tributário Nacional (Lei 5.172, de 25.10.66); Código Tribu­
tário da República Federal da Alemanha (Abgabenordnung, 1977). Há tradução brasi­
leira de Alfredo Schmidt e outros. Novo Código Tributário Alemão. São Paulo, Foren- 
se/IBDT, 1978; Ley General Tributaria da Espanha, de 2003 (Ley 58); Lei 4.320, de 
17.3.64: estatui normas gerais de direito financeiro para elaboração e controle dos orça­
mentos e balanços da União, dos Estados e dos Municípios; Códigò de Administração 
Financeira do Estado do Rio de Janeiro (Lei n2 287, de 4.12.79); Lei de Responsabilida­
de Fiscal (LC 101, de 4.5.00): estabelece normas de finanças públicas voltadas para a 
responsabilidade na gestão fiscal.
33
ggprr' \u2019 tSBJ * Ensino Superior Buneai Juááeo
CAPÍTULO III 
Fontes do Direito Financeiro
I. INTRODUÇÃO
1. O CO NCEITO DE FONTES DO DIREITO FINANCEIRO
Entende-se por fontes do Direito Financeiro o conjunto de nor­
mas, preceitos e princípios que compõem o ordenamento positivo das 
finanças públicas. O problema das fontes do Direito Financeiro é o 
mesmo das fontes do direito em geral, com as seguintes particularida­
des: dá-se ênfase à lei como fonte formal, em virtude do regime de 
legalidade estrita desse ramo do Direito; os costumes têm diminutís- 
sima importância.
A fonte superior do Direito Financeiro é a Constituição Financei­
ra. Fontes principais são as emanadas do Poder Legislativo: a lei com­
plementar, a leí ordinária, os tratados, a medida provisória, os convê­
nios ICMS. Fontes secundárias são as de complementação das princi­
pais, constituídas pelos atos dos órgãos do Poder Executivo: decreto, 
regulamento, resolução, portaria. Discutível se a jurisprudência é fon­
te do Direito Financeiro. Os costumes secundum legèm completam o 
quadro das fontes. A doutrina já não é considerada fonte, pois se con­
funde com o próprio Direito Financeiro, em seu momento externo, 
como sistema subjetivo (vide p. 13).
2. A SEPARAÇÃO DE PODERES
A ideologia das fontes do Direito Financeiro se aproxima da ideo­
logia da separação de poderes financeiros. As duas questões sempre
35
	Sumário
	NOTA PRÉVIA À 1ª EDIÇÃO
	1.nullnull INTRODUÇÃO E PRINCÍPIOS GERAIS
	1. Atividade Financeira
	1. CONCEITO
	2. PODER FINANCEIRO
	3. FAZENDA PÚBLICA
	4. ATIVIDADE INSTRUMENTAL
	5. EXTENSÃO
	6. ESTADO FINANCEIRO
	NOTAS COMPLEMENTARES
	2. Direito Financeiro
	1. CONCEITO
	2. O "DF" COMO ORDENAMENTO
	3. O "DF" COMO CIÊNCIA
	4. RELAÇÕES COM OUTROS RAMOS
	1. Constitucional
	2. Civil
	3. Administrativo
	4. Penal
	5. Internacional
	6. Processual
	7. Previdenciário e Assistência!
	8. Política do Direito
	9. Direito Comparado
	5. RELAÇÕES COM OUTROS FENÔMENOS E DISCIPLINAS
	1. Filosofia
	2. Política
	3. Sociologia
	4. Economia
	5. Ciência das Finanças
	6. Psicologia
	7. História
	6. A CODIFICAÇÃO
	NOTAS COMPLEMENTARES
	3. Fontes do "DF"
	I. INTRODUÇÃO
	1. CONCEITO
	2. A SEPARAÇÃO DE PODERES
	3. AS FUNÇÕES DO ESTADO FINANCEIRO
	4. O PROCESSO DEMOCRÁTICO
	II. A CONSTITUIÇÃO FINANCEIRA
	5. CONCEITO
	6. CARACTERÍSTICAS
	7. SUBSISTEMAS
	8. AS CONSTITUIÇÕES DOS ESTADOS-MEMBROS
	III. O PROCESSO LEGISLATIVO
	9. EMENDA CONSTITUCIONAL
	10. LEI COMPLEMENTAR
	1. "LC" Tributária
	2. "LC" Orçamentária
	3. "LC" Financeira
	11. LEI ORDINÁRIA
	12. LEI DELEGADA
	13. MEDIDA PROVISÓRIA
	14. DECRETO LEGISLATIVO
	15. RESOLUÇÃO
	16. TRATADOS E CONVENÇÕES
	17. CONVÊNIOS INTERESTADUAIS DO ICM
	18. ORÇAMENTOS
	IV. O PROCESSO ADMINISTRATIVO
	19. REGULAMENTO
	20. DECRETO
	21. RESOLUÇÕES E OUTROS ATOS NORMATIVOS
	22. DECISÕES NORMATIVAS
	23. PARECERES NORMATIVOS
	24. CONVÊNIOS
	V. O PROCESSO JUDICIAL
	25. A JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS
	26. DECLARAÇÃO INCIDENTAL DE INCONSTITUCIONALInullnullDADE
	27. DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE NAnullnull AÇÃO DIRETA
	28. AÇÃO DECLARATÓRIA DE CONSTITUCIONALIDADE DE nullnullLEI OU ATO NORMATIVO FEDERAL
	29. DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE POR OMISSÃO
	30. MANDADO DE INJUNÇÃO
	VI. OS COSTUMES
	NOTAS COMPLEMENTARES
	4. Os Direitos Fundamentais e as Finanças Públicas