Telejornalismo da TV Digital
111 pág.

Telejornalismo da TV Digital


DisciplinaTeoria da Comunicação I1.577 materiais83.695 seguidores
Pré-visualização36 páginas
são moderadas e, como as enquetes, têm um 
custo, cobrado via rede de telecomunicações. Notemos 
que, mesmo nas opções de trocas de mensagens, o 
vídeo continua sendo exibido, como conteúdo principal 
do canal.
 
figura 33 \u2013 Tela do News Active Mail
Fonte:Broadbandbananas. Disponível em: 
<www.broadbandbananas.com>. 
Acesso em 07 de janeiro de 2009
C a p a S u m á r i o e L i v r e A u t o r R e f e r ê n c i a s
InteratIvIdade e perspectIvas no telejornalIsmo da tv dIgItal 151
Um pouco similar à estrutura de apresentação do 
noticiário da Sky, contudo mais simples, a emissora de 
TV BBCi65 projetou o canal de notícias ininterruptas, o 
BBC News (Figura 34). O BBC News oferece quatro fluxos 
de vídeos independentes, mas só um pode ser exibido: 
(1) notícias principais do dia; (2) esportes; (3) tempo e 
(4) ao vivo (com entrevistas). Para assistir ao conteúdo, 
o usuário deve pressionar no controle remoto o número 
correspondente ao vídeo, de 1 ao 4. Diferentemente 
da Sky, vemos que, no protótipo da BBC News, não há 
exploração de informações em texto. Os caracteres que 
aparecem apenas descrevem \u2013 quando posicionados 
sobre a opção \u2013 o que o usuário irá encontrar nos fluxos 
de vídeo. Os números mantêm a interatividade básica 
do canal, enquanto que as opções destacadas no rodapé 
da tela (mudar de canal, atalhos, voltar e menu) podem 
ser exploradas apertando-se, respectivamente, as teclas 
vermelha, verde, amarela ou azul.
65 BBC com serviços de televisão interativa que desenvolve 
conteúdos para dispositivos digitais: web, celular e TVi.
figura 34 \u2013 Tela inicial da versão interativa do 
noticiário 24hs da bbC
Fonte:Broadbandbananas. Disponível em: 
<www.broadbandbananas.com>.
Acesso em 07 de janeiro de 2009
Já o canal de notícias da TV Austar, da Austrália, 
desenvolveu a aplicação do iDaily - Information at 
your fingertips. De acordo com o que visualizamos na 
sequência de figuras 35, 36, 37 e 38, sua interface tem 
uma apresentação aquém das interfaces da Sky e da BBCi 
porque apenas traz textos em detrimento ao audiovisual, 
C a p a S u m á r i o e L i v r e A u t o r R e f e r ê n c i a s
InteratIvIdade e perspectIvas no telejornalIsmo da tv dIgItal 153
o que é completamente incoerente. O serviço do canal é 
a própria aplicação e não se apresentam sequer imagens 
estáticas relacionadas ao conteúdo, parecendo ser uma 
transposição do meio impresso para a tela da televisão. 
Essa desvantagem é justificada no site Broadbandbananas 
em função dos altos custos de largura de banda para a 
transmissão de uma interface graficamente rica. 
Ademais, o iDaily é pobre no quesito usabilidade, 
pois há muitos links para se chegar a informação 
desejada. Outros problemas são: há grande quantidade 
de texto; há considerável demora para o carregamento da 
aplicação; além de exibir cores escuras no menu. Todos os 
critérios abordados impedem o envolvimento do usuário 
e provocam, até mesmo, o desinteresse em continuar na 
aplicação.
figura 35 \u2013 
Tela principal do iDaily
Fonte:Broadbandbananas. 
Disponível em: 
<www.broadbandbananas.
com>. 
Acesso em 07 de janeiro de 
2009
figura 36 \u2013 busca pela 
informação desejada
Fonte:Broadbandbananas. 
Disponível em: 
<www.broadbandbananas.
com>. 
Acesso em 07 de janeiro de 
2009
figura 37 \u2013 Exagero na 
utilização de textos
Fonte:Broadbandbananas. 
Disponível em: 
<www.broadbandbananas.com>.
 Acesso em 07 de janeiro de 2009
figura 38 \u2013 Demora na carga 
da aplicação
Fonte:Broadbandbananas. 
Disponível em: 
<www.broadbandbananas.com>. 
Acesso em 07 de janeiro de 2009
C a p a S u m á r i o e L i v r e A u t o r R e f e r ê n c i a s
InteratIvIdade e perspectIvas no telejornalIsmo da tv dIgItal 155
A partir das experiências interativas evidenciadas 
nesse item, podemos adotar uma postura mais reflexiva 
em relação a que tipo de conteúdo gerar na TV digital 
brasileira do futuro, em termos de inovação, tomando 
como referência os sucessos e insucessos do telejornalismo 
digital até então operacionalizado na Europa. 
Ensaio da televisão digital na Paraíba: 
relato da experiência com a TV Cabo branco
Em busca de um primeiro resultado, em nível de 
teste, que pudesse contribuir para a presente dissertação, 
surgiu a proposta de desenvolver aplicativos prototípicos 
para o telejornalismo local. Para atender ao nosso 
interesse, firmou-se uma parceria entre o LAViD e a 
TV Cabo Branco (TVCB), afiliada da TV Globo em João 
Pessoa. Obedecendo ao projeto estratégico e político da 
Globo, de sair na frente no processo de digitalização dos 
sinais, a TV Cabo Branco é a única emissora na Paraíba a 
transmitir sua programação em bits, ainda que não esteja 
preparada para produzir material digital e nem esteja apta 
à recepção de dados. 
A experiência de criar aplicações para o telejornal, 
único produto local, teve um caráter interdisciplinar, 
envolvendo pesquisadores de áreas distintas no processo de 
desenvolvimento do projeto66. Em um primeiro momento, 
66 A realização do estudo teórico aplicado contou com todo o 
apoio técnico do LAViD e a atuação direta de seis pesquisa-
dores: Tatiana Tavares (coordenadora do LAViD), André Felipe 
buscou-se entender que a concepção de um programa 
televisivo passa por etapas de roteirização, visando à 
compreensão de todos os elementos de cena bem como 
a estabelecer o diálogo com os telespectadores. A partir 
daí, aos profissionais de comunicação da TVCB, foram 
apresentadas as possibilidades de aplicações interativas 
básicas a serem inseridas em um telejornal: chat, 
enquete, quiz. Após o conhecimento prévio, elaborou-se, 
para aprovação, um esboço ou storyboard revelando que 
o ícone indicativo no canto superior da tela conduziria à 
intervenção no programa. 
Especificamos também os requisitos do protótipo, 
enquanto software do programa interativo, ou seja, a 
concepção técnica do aplicativo propriamente dito, como 
Palmeira (mestrando em Informática, pelo Programa de Pós-
-Graduação em Informática da Universidade Federal da Paraí-
ba), Andrew Câmara (ilustrador e designer graduado em Arte 
e Mídia, pela Universidade Federal de Campina Grande), Lívia 
Cirne (mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comu-
nicação e Culturas Midiáticas da Universidade Federal da Pa-
raíba), Marcelo Fernandes (mestrando em Informática, pelo 
Programa de Pós-Graduação em Informática da Universidade 
Federal da Paraíba) e Ricardo Mendes (graduando em Informá-
tica, pela Universidade Federal da Paraíba).
C a p a S u m á r i o e L i v r e A u t o r R e f e r ê n c i a s
InteratIvIdade e perspectIvas no telejornalIsmo da tv dIgItal 157
a construção do código NCL67-Lua68 ou Java69 da aplicação. 
Dessa forma, delineando os storyboards, concebemos 
todas as funcionalidades pretendidas e as possibilidades 
de interação proporcionadas ao telespectador. Definimos 
que, ao pressionar o botão do controle remoto, referente 
à cor do ícone \u201ci\u201d, o usuário receberia informações 
complementares sobre as reportagens, responderia a 
enquetes e leria perguntas realizadas por ele ou outros 
telespectadores. 
A primeira proposta teve o sentido de apresentar, 
aos quadros temáticos70 do telejornal JPB 1ª edição, 
67 NCL é uma linguagem de aplicação XML com facilidades para 
a especificação de aspectos de interatividade, sincronismo es-
paço-temporal entre objetos de mídia, adaptabilidade, suporte 
a múltiplos dispositivos e suporte à produção ao vivo de pro-
gramas interativos não-lineares. Disponível em http://www.
gingancl.org.br/. Acessado em 10 de outubro de 2009.
68 Lua é uma linguagem de programação poderosa, rápida e 
leve, projetada para estender aplicações. Combina sintaxe sim-
ples para programação procedural com poderosas construções 
para descrição de dados baseadas em tabelas associativas