contabilidade_do_agronegcio_aula_2
4 pág.

contabilidade_do_agronegcio_aula_2


DisciplinaContabilidade de Negócios Agroindustriais7 materiais66 seguidores
Pré-visualização1 página
13/08/2013 
1 
Professora: Daniela Di Domenico 
Email: didomenico@unochapeco.edu.br 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Cultura 
Temporária 
Cultura 
Permanente 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Culturas Temporárias: 
 
 São aquelas que tem um período de vida curto, estando 
sujeitas ao replantio após a colheita, quando são arrancadas 
do solo p/ a realização de um novo plantio. Possuem vida não 
superior a um ano (culturas anuais). 
 Ex.: soja, milho, arroz, feijão, batata, legumes, etc. 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Custos: São todos os gastos identificáveis direta ou indiretamente com a cultura 
ou produto, ou seja, relativos à atividade de produção. Geralmente são 
acumulados no estoque. 
Ex.: - salários do pessoal da propriedade rural; - sementes e adubos utilizados no 
processo produtivo; - combustíveis e lubrificantes usados nas máquinas 
agrícolas; - depreciação dos equipamentos agrícolas; - gastos com manutenção 
das máquinas agrícolas; - serviços agrônomos ou topográficos, etc. 
 
Despesas: São todos os gastos não identificáveis com a cultura ou produto, não 
sendo acumulados no estoque, mas apropriados como despesas do período (de 
vendas, administrativas ou financeiras). 
Ex.: - propaganda e comissões de vendedores; - honorários de diretores e salários 
do pessoal de escritório; - juros e tarifas bancárias. 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
 Formação 
 Colheita 
Produtos Colhidos 
Venda dos Produtos 
\u2022Custos com plantio, adubação, sementes, calcário, 
mão-de-obra, irrigação, produtos químicos (ex.: 
fungicidas), depreciação, etc 
\u2022Custos com mão-de-obra, combustíveis para maquinários, 
depreciação das máquinas, etc. 
\u2022Custos dos Produtos Vendidos 
\u2022Gastos com beneficiamento e 
acondicionamento 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Rateio de custos na cultura temporária 
 
Existindo várias culturas, caso mais comum, há necessidade de rateio dos custos 
indiretos, proporcionalmente a cada cultura. 
 
Exemplo: Em uma propriedade rural alugou-se por 2 meses 5 tratores, usados no 
preparo da terra para o plantio de feijão e arroz. Qual o custo que deve ser 
apropriado para cada cultura, sabendo-se que cada trator custa por mês 2.000 
reais e que das 8 horas que eram utilizados por dia, dedicavam-se 5 para a área 
do plantio do feijão e 3 para a do arroz? 
 
Cálculo: 5 tratores X R$ 2.000 = 10.000 x 2 meses = R$ 20.000 
R$ 20.000 / 8h = 2.500 X 5h = R$12.500 (feijão) => 62,5% 
R$ 20.000 / 8h = 2.500 X 3h = R$ 7.500 (arroz) => 37,5% 
13/08/2013 
2 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Cultura temporária: Lançamentos Contábeis 
 
Pela formação até a colheita: 
D: Cultura Temporária em Formação 
(AC - especificar o tipo de cultura) 
C: Caixa / Duplicatas ou Contas a Pagar 
 
Cultura temporária formada e início da colheita: 
D: Cultura Temporária em Formação 
(AC - especificar o tipo de cultura) 
C: Caixa / Duplicatas ou Contas a Pagar 
 
No encerramento da colheita: 
D: Produtos Agrícolas 
(AC - especificar o tipo de cultura) 
C: Cultura Temporária em Formação 
(AC - especificar o tipo de cultura) 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Pela venda do produto agrícola: 
 D: Caixa / Duplicatas ou Contas a Receber 
 C: Venda de Produtos Agrícolas 
 (Receita - especificar o tipo de cultura) 
 
Pela baixa do produto vendido (do estoque): 
D: Custo dos Produtos Vendidos 
(Custos e Despesas - especificar o tipo de cultura) 
C: Produtos Agrícolas 
(AC - especificar o tipo de cultura) 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Culturas Permanentes 
 
Possuem período de vida superior a um ano e não estão sujeitas 
a replantio após cada colheita. Por estarem vinculadas ao solo, 
proporcionam mais de uma colheita, sendo fator de produção 
da empresa por diversos anos. 
Ex.: cana de açúcar, citricultura (laranja, limão...), cafeicultura, 
silvicultura (essências florestais, plantas arbóreas), oleicultura 
(oliveira), frutas arbóreas (uva, maça, pêra, jaca, goiaba...). 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
No caso de cultura permanente, os custos necessários para a formação da cultura 
serão considerados Ativo Imobilizado. 
 
Os principais custos são: adubação, formicidas, forragem, fungicidas, herbicidas, 
mão de obra avulsa e técnica, encargos sociais, arrendamento de equipamento, 
terras, seguro, preparo do solo, sementes, mudas, irrigação, químicos, depreciação 
equipamento etc. 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
É importante ressaltar que as despesas administrativas, de vendas e financeiras 
não compõem o gasto de formação da cultura, mas são apropriadas diretamente 
como \u201cdespesa do período\u201d e não são, portanto, ativadas. 
 
 
\u201cOs custos para a formação da cultura são acumulados na conta \u201cCultura 
Permanente em Formação\u201d, da mesma forma como acontece com a conta de 
Imobilização em Andamento\u201d ou em curso em uma indústria. 
13/08/2013 
3 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Após a formação da cultura, que pode levar vários anos (antes do primeiro ciclo 
de produção ou maturidade, ou antes da primeira floração, ou da primeira 
produção), transfere-se o valor acumulado da conta \u201cCultura Permanente em 
Formação\u201dpara a conta \u201cCultura Permanente Formada\u201d, identificando-se uma 
subconta por tipo de cultura específica. Comparando-se tal fato como uma 
indústria que constrói máquinas para seu próprio uso, estaríamos no estágio em 
que a máquina está pronta para produzir. 
 
Daí por diante, na fase produtiva, os custos já não compõem o Imobilizado, mas 
são tratados como estoque em formação e são acumulados ao produto que está 
sendo formado. 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Preparo do Solo 
Adubação e preparo do 
plantio 
Plantio 
Irrigação 
\u2022destoca, limpeza, roçada, gradeação, 
drenagem 
\u2022 sulcagem, caveamento, 
alinhamento, marcação, 
estaqueamento, adubação 
\u2022 rega, transporte de água, consumo 
de energia elétrica 
\u2022 canteiro, semente, mudas, plantio, replantio, 
enxertia, transplante de mudas 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Tratamento Fitossanitário 
Manutenção no período 
de crescimento 
Produtos Colhidos 
Despesas do Período 
\u2022 serviço agrônomo e de terceiros, 
tratamento do solo, capina, combate 
insetos, herbicida, fungicida 
\u2022poda, raleação, desbroto 
\u2022 vendas, administrativas, financeiras 
\u2022 beneficiamento, acondicionamento 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Início da Depreciação 
 
Enquanto a cultura estiver em formação, não sofrerá depreciação (ou exaustão), já 
que, nesse período não existe perda da capacidade de proporcionar benefícios 
futuros, mas, muito pelo contrário, essa potencialidade aumenta na proporção do 
crescimento da planta. A depreciação (ou exaustão), portanto, pode ser iniciada por 
ocasião da primeira colheita ou primeira produção. 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
Professora: Daniela Di Domenico, Me. 
13/08/2013 
4 
Professora: Daniela Di Domenico, Me.