Introdução à Microbiologia
67 pág.

Introdução à Microbiologia


DisciplinaMicrobiologia17.140 materiais311.216 seguidores
Pré-visualização19 páginas
se formam dentro da célula. São como um corpo oval
de parede espessa (um por célula), altamente resistente e refráteis. Todas bactérias dos
gêneros Bacillus e Clostridium produzem endósporos. São constituídos de ácido
dipicolínico e por grande quantidade de cálcio. Os esporos representam uma fase latente
(repouso) da célula bacteriana; comparados com as células vegetativas, são
extremamente resistentes aos agentes físicos e químicos adversos, demonstrando uma
estratégia de sobrevivência (figura 14).
Figura 13: Interpretação
esquemática da estrutura da
membrana citoplasmática. Os
fosfolipídeos estão arranjados em
uma bicamada de tal forma que as
partes polares (esferas) estão
voltadas para a face externa e as
partes não-polares (filamentos) estão
voltadas para a face interna.
Também são mostrados os
componentes protéicos (fonte:
Pelczar et al., 1996).
2.2 Cultivo das Bactérias
O cultivo dos microrganismos, em condições laboratoriais, é um pré-requisito
para seu estudo adequado. Para que isto possa ser realizado, é necessário o
conhecimento de suas exigências nutritivas e das condições físicas requeridas.
2.2.1 Tipos Nutritivos das Bactérias
As bactérias podem ser divididas em grupos com base em suas exigências
nutritivas. A principal separação corresponde aos grupos fototróficos (organismos que
utilizam a energia radiante como fonte de energia) e quimiotróficos (organismos
incapazes de utilizar a energia radiante; dependem da oxidação de compostos químicos
para a obtenção de energia) (tabela 2).
\u2666 Fototróficos: existem bactérias que utilizam o CO2 como principal fonte de
carbono; são as fotolitotróficas. Outras exigem um composto orgânico
(álcoois, ácidos graxos, aminoácidos) e são ditas fotorganotróficas.
\u2666 Quimiotróficos: bactérias que utilizam o CO2 como fonte de carbono e
oxidam compostos inorgânicos (p.e., nitritos) ou elementos químicos (p.e.,
enxofre) para obtenção da fonte de energia ,são chamadas quimiolitotróficas.
As que utilizam compostos orgânicos para obter energia, são chamadas
c
s
quimiorganotróficas.
As bactérias fotolitotróficas e quimiolitotróficas são conhecidas, comumente,
omo autotróficas, ao passo que as espécies fotorganotróficas e quimiorganotróficas
ão designadas heterotróficas.
IFSC / LCE / Biologia 3 \u2013 Microbiologia
_____________________________________________________________________________________________ 18
Figura 14: [A] Localização, tamanho e forma dos endósporos em células de várias espécies de Bacillus e
Clostridium. [B] Alterações estruturais na célula bacteriana durante a esporulação (fonte: Pelczar et al.,
1996).
As bactérias heterotróficas apresentam exigências nutritivas mais simples. O
fato de um organismo poder crescer e se reproduzir numa mistura de compostos
químicos simples indica que ele possui uma grande capacidade de síntese. As bactérias
heterotróficas foram estudadas mais profundamente porque, sob certo aspecto,
demonstram um interesse mais imediato. Neste grupo se encontram todas as bactérias
patogênicas para o homem, para outros animais e para os vegetais, assim como a maior
parte da população microbiana do ambiente humano. As bactérias heterotróficas,
embora constituam o principal grupo nutritivo, variam, consideravelmente, quanto aos
nutrientes específicos exigidos para o crescimento (tabela 3). As heterotróficas podem
ser consumidoras, alimentando-se de outros organismos vivos; saprófitas, que se
alimentam de matéria orgânica morta. Outras podem ser simbiontes, ou seja, mantém
uma relação estreita com um organismo de espécie diferente. Estas simbiontes podem
IFSC / LCE / Biologia 3 \u2013 Microbiologia
_____________________________________________________________________________________________ 19
ser comensais, que nem ajudam, nem prejudicam seu hospedeiro, ou podem ser
parasitas, que causam dano ao hospedeiro (caso das bactérias patogênicas).
Tabela 2: Principais tipos nutritivos das bactérias (fonte: Pelczar, 1980).
Tipo Fonte de Energia
Para Crescimento
Fonte de Carbono
Para Crescimento
Exemplo de Gênero
Fototrófico:
Fotolitotrófico
(autotrófico)
Fotorganotrófico
(heterotrófico)
Luz
Luz
CO2
Composto orgânico
Chromatium
Rhodopseudomonas
Quimiotrófico:
Quimiolitotrófico
(autotrófico)
Quimiorganotrófico
(heterotrófico)
Oxidação de
composto inorgânico
Oxidação de
composto orgânico
CO2
Composto orgânico
Thiobacillus
Escherichia
Tabela 3: Exigências nutritivas mínimas de algumas bactérias heterotróficas (fonte: Pelczar, 1980).
Bactérias
Sais
Inorgâ-
nicos
Carbono
Orgânico
Nitrogênio
Inorgânico
Um
aminoáci
do
Dois ou mais
aminoáci-
dos
Uma
vitami-
na
Duas ou
mais
vitaminas
Escherichia coli X X X
Salmonella typhi X X X X
Proteus vulgaris X X X X X
Staphylococcus aureus X X X X X
Lactobacillus acidophilus X X X X X
2.2.2 Meios Bacteriológicos
 Para o cultivo rotineiro de microrganismos heterotróficos, utilizam-se certas
matérias-primas complexas, tais como as peptonas, os extratos de carne e de levedura
(tabela 4), daí resultando um meio que promove o desenvolvimento de grande variedade
de bactérias e de outros microrganismos. Quando se deseja um meio sólido, adiciona-se
o ágar como agente solidificante. O caldo e o ágar nutritivos são exemplos de meios
líquidos e sólidos, relativamente simples, indicados para a cultura de microrganismos
heterotróficos comuns.
 Alguns microrganismos não se desenvolvem bem nestes meios, pois
demonstram exigências de nutrientes específicos, como vitaminas e outras substâncias
estimulantes. Tais microrganismos são chamados de heterotróficos fastidiosos, e
necessitam de meios especiais para seu cultivo, isolamento e reconhecimento.
IFSC / LCE / Biologia 3 \u2013 Microbiologia
_____________________________________________________________________________________________ 20
 Os meios de cultura, de acordo com a sua aplicação ou função, podem ser
classificados, entre outros, como:
 Meios Enriquecidos: a adição de sangue, soro ou extratos de tecidos
animais ou vegetais ao caldo ou ágar nutritivos proporciona nutrientes acessórios, de
modo que o meio possa permitir o crescimento de heterotróficos fastidiosos.
 Meios Seletivos: a adição de certas substâncias químicas específicas ao
ágar nutritivo previne o crescimento de um grupo de bactérias sem agir sobre outras. O
cristal violeta, por exemplo, em uma dada concentração, impede o crescimento de
bactérias gram-positivas, sem afetar o desenvolvimento das bactérias gram-negativas.
 Meios Diferenciais: a incorporação de certos reagentes ou substâncias
químicas no meio pode resultar num tipo de crescimento ou modificação, após a
inoculação e a incubação, que permite ao observador distinguir os tipos de bactérias. Por
exemplo, inoculando-se uma mistura de bactérias num meio de ágar sangue, algumas
das bactérias podem hemolisar (destruir) as células vermelhas e outras não. A zona clara
ao redor da colônia é a evidência de ter ocorrido a hemólise. Assim, pode-se estabelecer
a distinção entre bactérias hemolíticas e não-hemolíticas, de acordo com o seu
desenvolvimento.
Tabela 4: Características de vários produtos complexos, usados como ingredientes dos meios de cultura
(fonte: Pelczar, 1980).
MATÉRIA PRIMA CARACTERÍSTICA VALOR NUTRITIVO
Extrato de carne Extrato aquoso de tecido muscular, concentradosob a forma de pasta
Contém as substâncias solúveis dos
tecidos animais, incluindo
carboidratos, compostos orgânicos
de nitrogênio, vitaminas
hidrossolúveis e sais
Peptona
Produto que resulta da digestão de materiais
protéicos como carne, caseína e gelatina; a
digestão protéica é realizada por meio de ácidos
ou de enzimas; existem muitas peptonas
diferentes (dependendo da proteína usada e do
método de digestão) para uso em meios
bacteriológicos; as peptonas diferem
Ana Sofia
Ana Sofia fez um comentário
um saco não dá pra imprimir direto do site
0 aprovações
daniele
daniele fez um comentário
COMO FACO PARA IMPRIMIR
1 aprovações
Juliana
Juliana fez um comentário
Ótimo material ..muito obrigada!
1 aprovações
Candida
Candida fez um comentário
o padrão na montagem direta em KOH apresentado pela espécie T.soudanense é denominado
0 aprovações
Eliana
Eliana fez um comentário
relatório de bactéria está floco usar áureos
0 aprovações
Carregar mais