Direito Administrativo exercícios
52 pág.

Direito Administrativo exercícios


DisciplinaIntrodução ao Direito I86.494 materiais502.187 seguidores
Pré-visualização30 páginas
um ato administrativo geral.
B) O ato administrativo individual precede hierarquicamente um ato normativo, como o regimento interno de um órgão da administração pública.
C) Regulamentos, portarias e resoluções são formas de atos normativos praticados pela administração pública.
D) Atos normativos são sempre irrevogáveis.
E) Atos normativos não são impugnáveis pela via judicial, cabendo à administração pública o controle desses atos.
UESTÃO 78
(TCE/AC ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO CESPE/2008) Quanto à classificação dos atos administrativos, assinale a opção correta.
A) Ato de expediente, também denominado de ato de autoridade, é ato de rotina interna.
B) A administração depende de autorização judicial para a prática dos atos de império.
C) O ato de nomeação de procurador-geral de justiça de Ministério Público estadual por um governador de estado constitui, segundo a doutrina do direito administrativo brasileiro, um ato administrativo simples.
D) Atos de gestão são aqueles que a administração pública pratica sem coerção sobre os administrados.
E) Atos administrativos complexos dependem de várias vontades provenientes de um mesmo órgão administrativo.
(TJ/CE ANALISTA ADMINISTRATIVO CESPE/2008) Se um contribuinte pleitear concessão ou reconhecimento de benefício fiscal a sua empresa perante repartição fazendária cujo dirigente é sócio em partes iguais da referida empresa, mas sem funções gerenciais, o dirigente da repartição fazendária deverá comunicar o fato à autoridade superior e realizar todos os atos inerentes ao seu cargo, salvo se for expressamente desautorizado por aquela autoridade.
(TJ/CE ANALISTA ADMINISTRATIVO CESPE/2008) A edição de atos de caráter normativo e a decisão de recursos administrativos poderão ser objeto da delegação de um órgão administrativo, desde que a outro órgão hierarquicamente subordinado.
7.5 Temas Plurais
 (PC/RN DELEGADO SUBSTITUTO CESPE/2008) A respeito dos atos administrativos, assinale a opção correta.
A) Segundo a doutrina majoritária, sujeito, motivo, finalidade, causa e forma são pressupostos de existência do ato administrativo; objeto e pertinência do ato, pressupostos de validade.
B) São elementos do ato administrativo o conteúdo (ou objeto) e a forma (ou formalização), os dois de índole obrigatória, sendo certo que a forma é o revestimento exterior do ato.
C) Motivo ou móvel são expressões sinônimas, significando a realidade objetiva e externa do agente que corresponde àquilo que suscita a vontade da administração pública.
D) São atributos do ato administrativo: a presunção de legitimidade, a imperatividade, a exigibilidade e a executoriedade, sendo este último a qualidade pela qual os atos administrativos se impõem a terceiros, independentemente de sua concordância.
E) Os efeitos atípicos dos atos administrativos subdividem-se em prodrômicos e reflexos. Os primeiros existem enquanto perdura a situação de pendência do ato; os segundos atingem terceiros não objetivados pelo ato.
8 \u2013 Extinção dos Atos Administrativos
(TRE/GO ANALISTA JUDICIÁRIO CESPE/2008) Ocorrendo a extinção da concessão de serviço público, os bens afetos ao serviço público e de propriedade do concessionário serão
incorporados ao poder concedente. Nesse caso, a denominação utilizada pela doutrina para a situação descrita é
A) reversão.
B) encampação.
C) caducidade.
D) intervenção.
8.1 \u2013 Anulação
(TRT 5ª REGIÃO ANALISTA ADMINISTRATIVO CESPE/2008) O prazo decadencial para a administração pública anular atos administrativos de efeitos patrimoniais contínuos renova-se periodicamente.
(TRT 5ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO CESPE/2008) Os atos administrativos podem ser anulados pela própria administração pública, sem que seja preciso recorrer ao Poder Judiciário.
(MDS ATIVIDADE TÉCNICA DE SUPORTE CESPE/2008) Em regra, o direito da administração de anular os atos administrativos de que decorram efeitos favoráveis para os destinatários não se sujeita a prazo de decadência.
Alvarás de pesquisa minerária, concedidos à empresa Zeta Minerações e Pavimentações Ltda., foram revogados pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), autarquia vinculada ao Ministério de Minas e Energia (MME), após o Comando do Exército ter solicitado, sob o fundamento da prevalência do interesse público, permissão para que a área fosse utilizada e explorada pelo 9.º Batalhão de Engenharia e Construções do Exército Brasileiro, tendo em vista a necessidade de que o Exército construísse, diretamente e em local próximo à área em exploração, instalações necessárias ao funcionamento de suas atividades. A empresa, então, solicitou ao ministro de Estado de Minas e Energia que este avocasse o processo administrativo e reformasse o ato nele praticado, tendo em vista a sua ilegalidade. A respeito dessa situação hipotética, do regime jurídico dos recursos minerais e da avocação administrativa, julgue o item que se segue.
(AGU PROCURADOR FEDERAL CESPE/2007) No âmbito da avocatória, só é possível realizar eventual revisão do ato do DNPM sob a invocação do mérito administrativo, mas não da sua ilegalidade, pois, nesse último caso, será cabível a anulação e não, a avocação.
8.2 \u2013 revogação
(OAB/RJ 32 CESPE/2007) A revogação do ato administrativo
A) pode ser decretada por autoridade legislativa.
B) só é cabível quando há vício de legalidade.
C) opera efeitos retroativos à data da publicação do ato.
D) só é cabível quando se tratar de ato vinculado.
Considere que um agente público da ANVISA lavrou auto de infração contra determinada empresa, por violação de normas jurídicas relativas à vigilância sanitária. 
(ANVISA TECNICO ADMINISTRATIVO CESPE/2007) Caso a autuação fosse ilegal, ela poderia ser invalidada de ofício por autoridade hierarquicamente superior ao agente que autuou a empresa.
(PC/PB AGENTE E ESCRIVÃO CESPE/2008) Quanto a revogação e invalidação (ou anulação) de atos administrativos, assinale a opção correta. 
A) O desuso não é suficiente para se revogar um ato administrativo.
B) Em razão de sua natureza, os atos vinculados são, em regra, revogáveis.
C) A revogação dos atos administrativos produz efeitos ex tunc, uma vez que os atos revogáveis são aqueles que possuem vício de legalidade.
D) A invalidação de um ato administrativo, ao contrário da revogação, deve ser analisada pelo administrador sob o enfoque da conveniência e da oportunidade.
E) O poder de autotutela da administração não encontra limites no rol dos direitos previstos no art. 5.º da Constituição Federal de 1988 (CF).
(OAB 136 SP CESPE/2008) Acerca da competência revogatória da administração pública, assinale a opção correta.
A) Na ausência de dispositivo legal que regule a matéria, no exercício das funções administrativas, a competência para revogar um ato administrativo é sempre da autoridade que o tenha praticado. 
B) Ao Poder Judiciário não se reconhece competência para revogar atos administrativos.
C) O exercício da competência revogatória é decorrência do princípio da publicidade dos atos administrativos.
D) A competência revogatória pode ser exercida mesmo após a consumação e o exaurimento dos efeitos do ato administrativo praticado.
(TRT 5ª REGIÃO ANALISTA JUDICIÁRIO CESPE/2008) A revogação do ato administrativo ocorre por motivo de conveniência e oportunidade e opera efeitos ex nunc.
(MDS ATIVIDADE TÉCNICA DE SUPORTE CESPE/2008) Se a administração pública reconhecer que praticou ato administrativo ilegítimo ou ilegal, deverá haver a revogação desse ato, que poderá ser feita pela própria administração ou pelo Poder Judiciário.
(MPE/RR OFICIAL DE DILIGÊNCIAS CESPE/2008) Os atos administrativos podem ser revogados pelo Poder Judiciário.
(TCE/AC ANALISTA DE CONTROLE EXTERNO CESPE/2008) Um prefeito municipal concedeu alvará de funcionamento de quiosque na praça central do município por um período de 6 meses. Após dois meses, revogou o ato de licença de funcionamento para construir