Metodologia Científica
186 pág.

Metodologia Científica


DisciplinaMetodologia Científica35.706 materiais877.901 seguidores
Pré-visualização25 páginas
com tranquilidade a qualquer pergunta feita pelo público.
c) devem ser evitadas atitudes que desviem a atenção 
do apresentador, como conversas entre os membros do 
grupo, conversas entre um membro do grupo e uma pes-
soa da plateia, movimentos, ruídos ou brincadeiras que 
107Tema 2 | Trabalhos acadêmico-científi cos
atrapalhem a exposição. Não há obrigatoriedade de que 
todos fiquem em pé enquanto um dos integrantes do 
grupo faz sua apresentação.
d) enquanto um dos apresentadores expõe, os outros 
podem contribuir manuseando os equipamentos (trans-
parências, vídeo), trocando cartazes, apagando a lousa 
ou simplesmente ouvindo. 
Adaptado de: CEREJA, W. C; MAGALHÃES, T. C. Português: linguagens, 
língua portuguesa. São Paulo: Atual, 2004.
CIÊNCIA, MÉTODO CIENTÍFICO 
E PROJETO DE PESQUISA
Parte 2
Conhecimento,
Ciência e Método3
3.1 O Conhecimento
Agora vamos refletir sobre o próprio conhecimento e sua importância 
no processo de compreensão e transformação da realidade. Discutiremos so-
bre o conhecimento, características e diferentes abordagens sobre o conheci-
mento, com ênfase no conhecimento científico. Também, serão apresentados 
os métodos e o projeto de pesquisa que contribuem para o desenvolvimento 
do conhecimento científico.
Vamos lá? 
Sabemos que através da nossa relação com o mundo, o nosso cons-
tante indagar e questionar sobre esse mundo, é que surge a consciência e o 
conhecimento da realidade. Se não tivéssemos a capacidade de conhecer e 
de compreender, viveríamos submetidos às leis da natureza como os demais 
animais. 
Então pare e pense. 
O que é o conhecimento? 
Quais os tipos de conhecimento? 
Metodologia Científi ca112
Segundo Cervo (1996, p. 6), o conhecimento é 
uma relação que se estabelece entre o sujeito que co-
nhece e o objeto conhecido.
Esta apropriação ocorre segundo diferentes pers-
pectivas em decorrência dos diferentes métodos de 
abordagem da realidade e os processos de apropriação, 
física e sensível ou conceitual e intelectual. 
Pelo conhecimento o homem se apropria da rea-
lidade através de diferentes níveis e possibilidades de 
acesso a esta realidade. As possibilidades de conheci-
mento do objeto serão definidas pelo nível de complexi-
dade e aprofundamento que se pretende ao conhecê-lo. 
Neste sentido, deparamo-nos com quatro diferen-
tes abordagens do conhecimento:
a) conhecimento vulgar ou popular (senso comum);
b) conhecimento filosófico;
c) conhecimento teológico;
d) conhecimento científico.
Bom, na aula anterior vimos o que é o conheci-
mento e quais as diferentes abordagens ou níveis do 
mesmo. Vejamos, a seguir, algumas características des-
sas diferentes abordagens. 
3.1.2 Conhecimento Popular ou Senso Comum
Você já deve ter ouvido falar muito do senso co-
mum, conhecimento vulgar, ou popular. 
Leia a história abaixo.
Seu Marculino trabalha no campo há muitos anos. 
Tem um pequeno sítio onde cria umas cabecinhas de gado 
113Tema 3 | Conhecimento, Ciência e Método
e umas galinhas, planta milho e feijão para o sustento da 
família, e mandioca da qual faz farinha para vender na feira.
Há muito, a experiência de seu Marculino no cam-
po o incentivou a seguir as leis da natureza quando 
pretende escolher a melhor época de plantar e de colher.
Olha para o céu, vê os meses de chuva e planta 
no dia de São José o milho que pretende colher no 
São João.
Se questionado sobre o porquê dessa rotina, 
seu Marculino responde que adquiriu esses conheci-
mentos em anos de experiência no dia a dia. Assim é 
para cuidar dos bichos para entender o ser humano, 
desde seus avós.
Seu Marculino responde sempre com segurança, 
\u201cAssim aprendi com meu pai, assim meu pai aprendeu 
com meu avô e me ensinou\u201d.
Refletindo sobre esta história, você já pode ter 
observado que o conhecimento vulgar ou popular é ob-
tido ao acaso, baseado na experiência da vida cotidiana. 
É o resultado de experiências repetidas, casuais, sem 
observação metódica e de simples transmissão de gera-
ção em geração.
Exemplos de fruto do ideário popular: comer 
jaca e tomar água faz mal; tomar suco de limão na 
menstruação causa hemorragia; colocar o livro em-
baixo do travesseiro, antes de dormir, facilita a me-
morização.
O senso comum tem como principais características:
\u2022 superficial: conforma-se com a aparência, não 
chegando à essência das coisas;
\u2022 sensitivo: refere-se a vivências, a emoções da 
vida cotidiana;
Metodologia Científi ca114
\u2022 subjetivo: o próprio sujeito organiza suas ex-
periências;
\u2022 assistemático: não se pretende uma organiza-
ção das ideias;
\u2022 acrítico: não há a preocupação de análise e 
da crítica de chegar à verdade. 
É importante perceber que este tipo de conheci-
mento permite ao homem simples conhecer o fato em 
sua ordem aparente, situando-se neste mundo de forma 
a, conhecendo-o, sentir-se parte dele. Construído a partir 
da experiência cotidiana, o conhecimento vulgar ou sen-
so comum se constitui a base do saber humano, sendo, 
portanto, anterior ao conhecimento científico.
 Assim, o senso comum é um conhecimento ob-
tido ao acaso, após inúmeras tentativas, ou seja, o co-
nhecimento adquirido através de ações não planejadas.
Exemplo:
A chave está emperrando na fechadura e, de tanto 
experimentarmos abrir a porta, acabamos por descobrir 
(conhecer) um jeitinho de girar a chave sem emperrar.
Colete diferentes definições do conheci-
mento vulgar ou popular e discuta com seus 
colegas.
3.1.3 Conhecimento Filosófico
Vamos lá!
Etimologicamente, a palavra filosofia é grega. É 
composta por duas outras palavras: philo (derivada de 
philia: amizade, amor fraterno e respeito entre os iguais) 
e de sophia (sabedoria, de onde vem à palavra sophos, 
115Tema 3 | Conhecimento, Ciência e Método
sábio). Segundo Chauí (1995, p. 19), Filosofia significa 
amizade pela sabedoria, amor e respeito pelo saber.
Este tipo de conhecimento difere de todos os ou-
tros pelo objeto de investigação e pela metodologia. O 
objeto da filosofia, segundo Cervo (1996, p.10), é cons-
tituído de realidades mediatas, não perceptíveis pelos 
sentidos e que, por serem de ordem suprassensível, ul-
trapassam a experiência utilizando-se do racional. 
Assim sendo, a filosofia trabalha com ideias, 
relações conceptuais, exigências lógicas não redutí-
veis a realidades materiais. Procura compreender a 
realidade em seu contexto universal que possa ser 
percebida pelo homem. Procura as explicações dos 
fenômenos a partir da reflexão. Especula sobre o ho-
mem e as coisas da vida. É um contínuo questionar a 
si e à realidade.
Além disso, caracteriza-se por ser:
\u2022 valorativo: pois parte de hipóteses não verifi-
cáveis. As hipóteses filosóficas baseiam-se na 
experiência e não na experimentação;
\u2022 racional: porque consiste num conjunto de 
enunciados logicamente correlacionados;
\u2022 sistemático: suas hipóteses visam a uma re-
presentação coerente da realidade;
\u2022 geral: procura compreender a realidade no 
contexto mais universal e o sentido de tudo 
que envolve o homem;
\u2022 crítico: questiona os conhecimentos cientí-
ficos e técnicos, os fatos e problemas que 
envolvem o homem concreto: o progresso 
técnico beneficia a humanidade? Qual o signi-
ficado do valor no mundo atual?
Metodologia Científi ca116
Portanto, o conhecimento filosófico conduz a um 
esforço da razão reflexiva para questionar os problemas 
humanos na tentativa de buscar respostas coerentes. 
Trabalha, principalmente, com os avanços da ciência 
para explicar o mundo.
 É fruto do raciocínio e da reflexão humana. É o 
conhecimento especulativo sobre fenômenos, gerando 
conceitos subjetivos. Busca dar sentido aos fenômenos 
gerais do universo, ultrapassando os limites formais da 
ciência.
Exemplo:
Danger
Danger fez um comentário
Ninguém desconhece o sacrifício de quase totalidade
0 aprovações
Edvan
Edvan fez um comentário
Indique se as afirmações são VERDADEIRAS com "V" ou FALSAS com "F":( ) O resumo analítico deve apresentar em sua estrutura um único parágrafo. ( ) Pode-se elaborar um resumo descritivo em uma ficha. ( ) No resumo deve ser apresentada a referência bibliográfica do texto que foi resumido. ( ) Através da Análise Textual elabora-se o resumo crítico.Marque o item com a sequência CORRETA: Opções de pergunta 1: V, F, F, V. V, V, V, V. V, V, V, F. V, V, F, F.... Veja mais
3 aprovações
Danilo
Danilo fez um comentário
Metodologia científica
2 aprovações
Lidiani
Lidiani fez um comentário
Que maravilhoso esse livro... gostaria de agradecer à alma caridosa que o postou aqui, foi de extrema importância para meu projeto de TCC. Muitíssimo obrigado.
7 aprovações
Carregar mais