História do Direito Penal
39 pág.

História do Direito Penal


DisciplinaDireito Penal I63.743 materiais1.034.236 seguidores
Pré-visualização2 páginas
ao totalitarismo do Estado Absolutista, filiando-se ao movimento revolucionário e libertário do Iluminismo.
Dois grandes autores se destacam: Beccaria e Francisco Carrara. Este define o crime como sendo \u201ca infração da lei do Estado, promulgada para proteger a segurança dos cidadãos.
FRANCESCO CARRARA (1805-1888)
Programa de Direito Criminal\u201d
- Livre-arbítrio. 
- Direito Penal visa a resguardar a liberdade. 
- Crime como ente jurídico. 
- Culpabilidade. Pena como retribuição.
HISTORIA DO DIREITO PENAL
Os PRINCIPAIS POSTULADOS DA ESCOLA CLÁSSICA:
 
a. A responsabilidade penal é fundada no LIVRE ARBÍTRIO. Onde não existe livre arbítrio, não haverá pena.
 b. A razão de ser da pena é a RETRIBUIÇÃO JURÍDICA E A DEFESA SOCIAL, conforme preconizam as teorias mistas (absolutas de KANT \u2013 pena é castigo - e relativas de BENTHAM \u2013 pena é meio de prevenção e defesa social).
 c. O CRIME É UM ENTE JURÍDICO, cujo conceito depende de lei (Teoria do delito. Só é crime o que viola a lei. Daí a conclusão de que o crime é um ente jurídico.
HISTORIA DO DIREITO PENAL
Período Cientifico ( 1850 até os dias atuais) 
Fase Criminológica -.Inicia-se, a preocupação com o homem delinqüente e a razão pela qual delinque. Precursores: César Lombroso(1870), Ferri (1880) e Garófalo (1885).
HISTORIA DO DIREITO PENAL
PRINCIPAIS POSTULADOS DA ESCOLA POSITIVA
a. A responsabilidade penal é fundada em FATORES BIOLÓGICOS DO DELINQÜENTE, bem como nos resultantes de seu meio físico e social;
 b. A razão de ser da pena á a DEFESA SOCIAL, objetivando a recuperação do delinqüente ou a sua neutralização nos casos irrecuperáveis. Para os positivistas, a pena pode ser aplicada antes da prática do crime na hipótese de o agente revelar periculosidade;
 c. O CRIME É FENÔMENO NATURAL E SOCIAL, isto é, um fato humano influenciado por fatores individuais, físicos e morais. 
 d. Prevalência do MÉTODO EXPERIMENTAL, também chamado positivo ou indutivo, na explicação das causas do delito. Assim, o crime e o criminoso devem ser observados e expostos à analise experimental como fenômenos naturais;
 e. O CRIME NÃO PROVÉM DA VONTADE HUMANA, mas de fatores biológicos, físicos, sociais e morais.
Escola Positiva
Lombroso
um criminoso poderia ser diagnosticado pelas condições anatômicas de seus corpos. A delinquência nata: lábios muito grossos, mãos grandes, braços muito longos, maxilar e arcada dentária disforme ou defeituosa, mais ou menos dedos do que se deveria nas extremidades dos membros, muito cabelo e pouca barba, entre outras anormalidades dos padrões físicos, e também mentais
Lombroso
Criminoso Nato
HISTORIA DO DIREITO PENAL BRASILEIRO