ESPERMATOGÊNESE
3 pág.

ESPERMATOGÊNESE


DisciplinaEmbriologia9.357 materiais236.953 seguidores
Pré-visualização1 página
ESPERMATOGÊNESE 
	
	
	Esquema do Testículo
"A espermatogênese é a sequência de eventos pelos quais as espermatogônias são transformadas em espermatozoides maduros. Este processo de maturação inicia-se na puberdade (13 a 16 anos) e continua até a velhice." Embriologia Clínica, Moore, Persaud 7ª Edição. A seguir posts referentes a imagens de microscopia óptica, de testículo de rato, corados com Hematoxilina Eosina.
Testículo objetiva 4x
O testículo é envolvido por uma grossa túnica de tecido conjuntivo, a albugínea testicular. É composto por túbulos seminíferos, responsáveis por produzir as células reprodutoras masculinas, alojados em um tecido conjuntivo frouxo rico em vasos sanguíneos, linfáticos e células de Leydig.
Testículo Objetiva 40x
É possível distinguir, nesse aumento, as células de Sertoli. Elas são piramidais e suas bases aderem à lâmina basal dos túbulos seminíferos. Também é possível observar, dentro do túbulo, as espermatogônias, espermatócitos primários, espermátides e espermatozoides. A observação de espermatócitos secundários não se é possível devido à rápida duração da segunda divisão da meiose. Fora dos túbulos no tecido intersticial é possível reconhecer as células de Leydig.
Epidídimo 
O ducto do epidídimo é um ducto altamente enrolado, que mede de 4m a 6m de comprimento. Os espermatozoides são transportados passivamente dos túbulos seminíferos para o epidídimo onde são armazenados e se tornam funcionalmente maduros. É formado por um epitélio colunar pseudo-estratificado (células da parede do epidídimo), cuja superfície é coberta por estereocílios.
Ducto Deferente
O ducto deferente ou canal deferente é um canal muscular que conduz os espermatozoides a partir do epidídimo, que é o local onde eles são armazenados após serem produzidos nos testículos. Representam uma continuação direta da cauda do epidídimo. O tamanho pode variar entre 30 e 40cm.