Definições De metabolismo anaeróbico
5 pág.

Definições De metabolismo anaeróbico


DisciplinaBioquímica I45.018 materiais1.091.794 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Definições De metabolismo anaeróbico
Metabolismo: conjunto de reações químicas de um organismo vivo; processo geral pelo qual os sistemas vivos adquirem e usam energia livre para realizar suas funções.
Catabolismo: processo pelo qual os nutrientes e os constituintes celulares são degradados para gerar energia e matéria prima.
Anabolismo: processo no qual as biomoléculas são sintetizadas a partir de componentes mais simples.
2. De que forma as reações do catabolismo e do anabolismo estão relacionadas?
As reações catabólicas e anabólicas são tipicamente reações acopladas, em que a energia (ATP) e o potencial redutor (NADH) gerados pelas primeiras, são utilizados pelas segundas.
3. Como a energia fica armazenada na molécula do ATP? (Que tipo de energia é essa: térmica, mecânica, química, elétrica?)
A energia fica armazenada na molécula do ATP nas suas ligações fosfato de alta energia. Assim, a energia liberada pelos processos catabólicos fica conservada como energia química na estrutura molecular do ATP.
4. Qual a função do NAD+? Que outra molécula tem a mesma função que o NAD+ nos organismos vivos?
O NAD+ tem como função transportar e transferir átomos de hidrogênio de uma molécula a outra. A outra molécula que exerce essa mesma função é o FAD.
5. O que é metabolismo aeróbico? E anaeróbico?
O metabolismo aeróbico é aquele em que se tem a produção de energia (ATP) com a participação de oxigênio; já o chamado metabolismo anaeróbico é aquele em que a produção de ATP não necessita da participação de O2.
6. O que é glicólise? Quais são os produtos finais da glicólise? Em que local da célula ocorre a glicólise?
Glicólise é a via metabólica de quebra da glicose e ocorre no citoplasma de todas as células. Durante a glicólise, a molécula de glicose é degradada e convertida em 2 moléculas de piruvato; simultaneamente, são produzidos 2 ATP e 2 NADH.
 
7. O que ocorre na primeira etapa da glicólise? E na segunda?
Na primeira etapa da glicólise, etapa de investimento de energia, a molécula de glicose é fosforilada e preparada para ser degradada. Para tanto, a célula gasta 2 ATPs. Ao final da primeira etapa da glicólise, uma molécula de glicose é clivada em duas moléculas de três carbonos, o gliceraldeído fosfato e a dihidroxiacetona. Na segunda etapa da glicólise, etapa de recuperação de energia, são produzidos 2 ATPs para cada molécula de gliceraldeído fosfato que inicia esta etapa, sendo produzidos no total 4 ATPs; como na primeira etapa haviam sido gastos dois ATPs, o ganho líquido é de 2 ATPs. Cada molécula de gliceraldeído fosfato é transformado em piruvato numa seqüência de 5 reações, em que há também produção de um total de 2 NADHs.
8. O que são enzimas chaves?
Enzimas chave são enzimas específicas de uma via metabólica e que, em geral, catalisam reações essencialmente irreversíveis daquela via. As enzimas chave de uma via metabólica são também aquelas que têm a suas atividades regulada, regulando, assim, o funcionamento da via como um todo.
 
9. Como é regulada a via glicolítica?
A glicólise é regulada pela regulação da atividade de suas enzimas chave. O ATP atua como um inibidor dessas enzimas, enquanto que o ADP ativa as enzimas chave da glicólise.
10. Qual o destino do piruvato em anaerobiose? E qual a importância dessa transformação?
Na ausência de oxigênio, o piruvato gerado pela glicólise é convertido a lactato. A importância dessa transformação reside no fato de que, durante essa transformação, o piruvato recebe hidrogênios do NADH, e o NAD+ é regenerado, estando novamente apto a receber os hidrogênios provenientes da glicólise. Assim a glicólise pode continuar e a célula pode continuar a produzir ATP anaerobicamente.
11. Defina gliconeogênese e diga onde ela ocorre e qual a sua importância:
Gliconeogênese é a síntese de glicose a partir de precursores não-glicídicos. Ela ocorre principalmente no fígado (90%) e, em pequena quantidade, nos rins (10%). Ela é importante para garantir que os níveis de glicose do sangue sejam mantidos relativamente constantes.
12. A gliconeogênese consome energia?
Sim. Como toda via biossintética, a gliconeogênese necessita de ATP, ou seja, consome energia.
13. Que classe de biomoléculas são utilizadas pelo fígado para a gliconeogênese?
Lactato, glicerol e aminoácidos.
14. No fígado, a gliconeogênese e a glicólise funcionam ao mesmo tempo?
Não! Quando uma está ativa, a outra está inibida! Ou seja, quando o fígado está produzindo glicose pela gliconeogênese para liberá-la para a corrente sangüínea, essa glicose não é consumida pela glicólise!
15.Em que situações fisiológicas a gliconeogênese estará ativa?
Em situações que diminuem a glicose sangüínea, ou seja, durante o jejum e durante atividade física vigorosa.
16. Em que órgãos o metabolismo do glicogênio é especialmente importante?
No fígado e nos músculos esqueléticos.
17. De que forma o fígado repõe a glicose sangüínea?
Uma das principais funções do fígado é atuar na manutenção dos níveis de glicose sangüínea. O fígado repõe a glicose sangüínea tanto pela degradação do glicogênio (glicogenólise), quanto pela síntese de glicose (gliconeogênese).
18. Que classe de biomoléculas pode ser utilizada para a produção de ATP em anaerobiose? E em aerobiose?
Em anaerobiose, somente os carboidratos podem ser utilizados como combustíveis para a produção de ATP, enquanto que, em aerobiose, tanto carboidratos, quanto lipídeos e proteínas podem ser oxidados para a produção de energia.
19. Quais são as vias metabólicas do metabolismo oxidativo (aeróbico)?
O metabolismo aeróbico de carboidratos inicia-se com a glicólise, e é seguido pelas vias específicas do metabolismo aeróbico, que são o ciclo de Krebs e a fosforilação oxidativa.
20. Quantos ATPs são produzidos para cada NADH que transfere seus hidrogênios e elétrons ao O2? E quando o FADH2 é o doador de hidrogênios e elétrons?
Para cada NADH que transfere seus hidrogênios e elétrons ao O2 são produzidos 3 ATPs, enquanto que, quando é o FADH2 o doador de hidrogênios e elétrons, são produzidos 2 ATPs.
21. Qual o papel e a importância do oxigênio no metabolismo aeróbico?
O papel do oxigênio no metabolismo aeróbico é atuar como aceptor final de elétrons!
22. Compare o balanço energético do metabolismo anaeróbico (fermentação) com o do metabolismo aeróbico (respiração):
O metabolismo anaeróbico da glicose produz apenas 2 ATPs, enquanto que o metabolismo aeróbico da glicose produz 38 ATPs, ou seja, 19 vezes mais!
23. Em que situação fisiológica (em que tipo e momento do exercício) as vias anaeróbicas estão mais ativas? E as aeróbicas?
No exercício físico de explosão, ou seja, de curta duração e alta intensidade, estão mais ativas as vias anaeróbicas de produção de ATP. Já as vias aeróbicas prevalecem no exercício prolongado.
24. De onde vem as fontes de lipídeos para degradação?
Os lipídeos utilizados para fins energéticos, os triglicerídeos, são oriundos dos óleos e gorduras da alimentação (fonte exógena) e da gordura armazenada no tecido adiposo (fonte endógena).
25. Onde e como é metabolizado o glicerol?
O glicerol proveniente da degradação dos triglicerídeos é metabolizado no fígado, onde é convertido a diidroxiacetona fosfato, um intermediário da glicólise e da gliconeogênese; assim, dependendo do estado fisiológico do organismo, o glicerol tanto pode participar da glicólise hepática, quanto servir como substrato para a gliconeogênese do fígado.
26. Qual o papel da albumina no metabolismo de lipídeos?
A albumina é um proteína encontrada no plasma humano e atua no metabolismo de lipídeos transportando os ácidos graxos provenientes da degradação dos triglicerídeos do tecido adiposo através da corrente sangüínea.
27. O catabolismo de lipídeos ocorre em anaerobiose?
Não, os lipídeos não são degradados para fins energéticos em anaerobiose. O catabolismo de lipídeos é exclusivamente aeróbico.
28. Em que local são degradados os ácidos graxos?
Os ácidos graxos são degradados na matriz mitocondrial.
29. Qual ou quais as vantagens
Grenilda da Flora
Grenilda da Flora fez um comentário
Como devo aceder o documento com tantas notificações
0 aprovações
Domingos
Domingos fez um comentário
Oi qual o teu curso?
1 aprovações
Amanda
Amanda fez um comentário
obrigada por postar kayte, você é um anjo da bioquimica
2 aprovações
Carregar mais