Quadro comparativo CPC atual e PL 8046-10 - CD
588 pág.

Quadro comparativo CPC atual e PL 8046-10 - CD


DisciplinaDireito Processual Civil I35.934 materiais685.635 seguidores
Pré-visualização50 páginas
na secretaria
do tribunal ou no cartório do juízo
deprecante, a importância
correspondente às despesas que
serão feitas no juízo em que houver
de praticar-se o ato.
Art. 235. Serão praticados de ofício os atos
requisitados por meio de correio eletrônico e de
telegrama, devendo a parte depositar, contudo,
na secretaria do tribunal ou no cartório do juízo
deprecante, a importância correspondente às
despesas que serão feitas no juízo em que
houver de praticar-se o ato.
Art. 209. O juiz recusará
cumprimento à carta precatória,
devolvendo-a com despacho
motivado:
Art. 236. O juiz recusará cumprimento à carta
precatória ou arbitral, devolvendo-a com
despacho motivado:
I - quando não estiver revestida dos I \u2013 quando não estiver revestida dos requisitos
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
requisitos legais; legais;
II - quando carecer de competência
em razão da matéria ou da
hierarquia;
II \u2013 quando faltar-lhe competência em razão da
matéria ou da hierarquia;
III - quando tiver dúvida acerca de
sua autenticidade.
III \u2013 quando tiver dúvida acerca de sua
autenticidade.
Parágrafo único. No caso de incompetência em
razão da matéria ou da hierarquia, o juiz
deprecado, conforme o ato a ser praticado,
poderá remeter a carta ao juiz ou ao tribunal
competente.
Art. 210. A carta rogatória
obedecerá, quanto à sua
admissibilidade e modo de seu
cumprimento, ao disposto na
convenção internacional; à falta
desta, será remetida à autoridade
judiciária estrangeira, por via
diplomática, depois de traduzida
para a língua do país em que há de
praticar-se o ato.
Art. 237. As cartas rogatórias ativas
obedecerão, quanto à sua admissibilidade e ao
modo de seu cumprimento, ao disposto em
convenção internacional; à falta desta, serão
remetidas a autoridade judiciária estrangeira,
por via diplomática, depois de traduzidas para a
língua do país em que há de praticar-se o ato.
Parágrafo único. O requerimento de carta
rogatória deverá estar acompanhado da
tradução dos documentos necessários para
seu processamento ou de protesto por sua
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
apresentação em prazo razoável.
Art. 238. As cartas rogatórias passivas poderão
ter por objeto, entre outros:
I \u2013 citação e intimação;
II \u2013 produção de provas;
III \u2013 medidas de urgência;
IV \u2013 execução de decisões estrangeiras.
Art. 211. A concessão de
exequibilidade às cartas rogatórias
das justiças estrangeiras obedecerá
ao disposto no Regimento Interno
do Supremo Tribunal Federal.
Art. 239. O presidente do Superior Tribunal de
Justiça, observado o disposto no Regimento
Interno, concederá exequatur às cartas
rogatórias provenientes do exterior, salvo se
lhes faltar autenticidade ou se a medida
solicitada, quanto à sua natureza, atentar
contra a ordem pública nacional.
Art. 212. Cumprida a carta, será
devolvida ao juízo de origem, no
prazo de 10 (dez) dias,
independentemente de traslado,
pagas as custas pela parte.
Art. 240. Cumprida a carta, será devolvida ao
juízo de origem no prazo de dez dias,
independentemente de traslado, pagas as
custas pela parte.
Seção IV
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
Das intimações
Art. 234. Intimação é o ato pelo qual
se dá ciência a alguém dos atos e
termos do processo, para que faça
ou deixe de fazer alguma coisa.
Art. 241. Intimação é o ato pelo qual se dá
ciência a alguém dos atos e dos termos do
processo.
§ 1º É facultado aos advogados promover a
intimação do advogado da outra parte por meio
do correio, juntando aos autos, a seguir, cópia
do ofício de intimação e do aviso de
recebimento.
§ 2º O ofício de intimação deverá se instruído
com cópia do despacho, da decisão ou da
sentença.
Art. 237. ... Parágrafo único. As
intimações podem ser feitas de
forma eletrônica, conforme regulado
em lei própria.
Art. 242. As intimações realizam-se, sempre
que possível, por meio eletrônico, na forma da
lei.
Art. 235. As intimações efetuam-se
de ofício, em processos pendentes,
salvo disposição em contrário.
Art. 243. O juiz determinará de ofício as
intimações em processos pendentes, salvo
disposição em contrário.
Art. 236. No Distrito Federal e nas
Capitais dos Estados e dos
Territórios, consideram-se feitas as
Art. 244. Consideram-se feitas as intimações
pela publicação dos atos no órgão oficial.
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
intimações pela só publicação dos
atos no órgão oficial.
§ 1º Os advogados poderão requerer que, na
intimação a eles dirigida, figure apenas o nome
da sociedade a que pertencem, desde que
devidamente registrada na Ordem dos
Advogados do Brasil.
§ 1º É indispensável, sob pena de
nulidade, que da publicação
constem os nomes das partes e de
seus advogados, suficientes para
sua identificação
§ 2º É indispensável, sob pena de nulidade,
que da publicação constem os nomes das
partes, de seus advogados, com o respectivo
número da inscrição na Ordem dos Advogados
do Brasil, ou, se assim requerido, da sociedade
de advogados.
§ 3º O advogado que retirar os autos em carga
do cartório ou da secretaria considera-se
intimado de qualquer decisão contida no
processo retirado, ainda que pendente de
publicação.
Art. 237. Nas demais comarcas
aplicar-se-á o disposto no artigo
antecedente, se houver órgão de
publicação dos atos oficiais; não o
havendo, competirá ao escrivão
intimar, de todos os atos do
processo, os advogados das partes:
Art. 245. Onde não houver publicação em
órgão oficial, caberá ao escrivão intimar de
todos os atos do processo os advogados das
partes:
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial