Quadro comparativo CPC atual e PL 8046-10 - CD
588 pág.

Quadro comparativo CPC atual e PL 8046-10 - CD


DisciplinaDireito Processual Civil I35.984 materiais686.613 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
Seção III
Do chamamento ao processo
Art. 77. É admissível o chamamento
ao processo:
Art. 319. É admissível o chamamento ao
processo, requerido pelo réu:
I - do devedor, na ação em que o
fiador for réu;
I \u2013 do afiançado, na ação em que o fiador for
réu;
II - dos outros fiadores, quando para
a ação for citado apenas um deles;
II \u2013 dos demais fiadores, na ação proposta
contra um ou alguns deles;
III - de todos os devedores
solidários, quando o credor exigir de
um ou de alguns deles, parcial ou
totalmente, a dívida comum.
III \u2013 dos demais devedores solidários, quando o
credor exigir de um ou de alguns o pagamento
da dívida comum;
IV \u2013 daqueles que, por lei ou contrato, são
também co-responsáveis perante o autor.
Art. 78. Para que o juiz declare, na
mesma sentença, as
responsabilidades dos obrigados, a
que se refere o artigo antecedente,
o réu requererá, no prazo para
contestar, a citação do chamado.
Art. 79. O juiz suspenderá o
processo, mandando observar,
Art. 320. A citação daqueles que devam figurar
em litisconsórcio passivo será requerida pelo
réu na contestação, e deve efetivar-se no prazo
de trinta dias, sob pena de ser o chamamento
tornado sem efeito.
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
quanto à citação e aos prazos, o
disposto nos arts. 72 e 74.
§ 1º Caso o chamado resida em outra comarca,
ou em lugar incerto, o prazo será de sessenta
dias.
§ 2º Ao deferir a citação, o juiz suspenderá o
processo.
Art. 80. A sentença, que julgar
procedente a ação, condenando os
devedores, valerá como título
executivo, em favor do que satisfizer
a dívida, para exigi-la, por inteiro, do
devedor principal, ou de cada um
dos codevedores a sua quota, na
proporção que lhes tocar.
Art. 321. A sentença de procedência valerá
como título executivo em favor do réu que
satisfizer a dívida, a fim de que possa exigi-la,
por inteiro, do devedor principal, ou de cada um
dos co-devedores a sua cota, na proporção que
lhes tocar.
Seção IV
Do amicus curiae
Art. 322. O juiz ou o relator, considerando a
relevância da matéria, a especificidade do tema
objeto da demanda ou a repercussão social da
controvérsia, poderá, de ofício ou a
requerimento das partes, solicitar ou admitir a
manifestação de pessoa natural ou jurídica,
órgão ou entidade especializada, com
representatividade adequada, no prazo de
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
quinze dias da sua intimação.
Parágrafo único. A intervenção de que trata o
caput não importa alteração de competência,
nem autoriza a interposição de recursos.
CAPÍTULO V - DA AUDIÊNCIA DE
CONCILIAÇÃO
Art. 285. Estando em termos a
petição inicial, o juiz a despachará,
ordenando a citação do réu, para
responder; do mandado constará
que, não sendo contestada a ação,
se presumirão aceitos pelo réu,
como verdadeiros, os fatos
articulados pelo autor.
Art. 323. Se a petição inicial preencher os
requisitos essenciais e não for o caso de
improcedência liminar do pedido, o juiz
designará audiência de conciliação com
antecedência mínima de trinta dias.
§ 1º O conciliador ou mediador, onde houver,
atuará necessariamente na audiência de
conciliação, observando o previsto nos artigos
144 e 145, bem como as disposições da lei de
organização judiciária.
§ 2º Poderá haver mais de uma sessão
destinada à mediação e à conciliação, não
excedentes a sessenta dias da primeira, desde
que necessárias à composição das partes.
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
Art. 331. Se não ocorrer qualquer
das hipóteses previstas nas seções
precedentes, e versar a causa sobre
direitos que admitam transação, o
juiz designará audiência preliminar,
a realizar-se no prazo de 30 (trinta)
dias, para a qual serão as partes
intimadas a comparecer, podendo
fazer-se representar por procurador
ou preposto, com poderes para
transigir.
 § 1º Obtida a conciliação, será
reduzida a termo e homologada por
sentença.
§ 2º Se, por qualquer motivo, não
for obtida a conciliação, o juiz fixará
os pontos controvertidos, decidirá
as questões processuais pendentes
e determinará as provas a serem
produzidas, designando audiência
de instrução e julgamento, se
necessário.
 § 3º Se o direito em litígio não
admitir transação, ou se as
circunstâncias da causa
§ 3º As pautas de audiências de conciliação,
que respeitarão o intervalo mínimo de vinte
minutos entre um e outro ato, serão
organizadas separadamente das de instrução e
julgamento e com prioridade em relação a
estas.
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Comissão Especial destinada a proferir parecer ao Projeto de Lei nº 6025, de 2005, ao Projeto de Lei nº 8046, de 2010,
ambos do Senado Federal, e outros, que tratam do "Código de Processo Civil" (revogam a Lei nº 5.869, de 1973) -
PL602505
Quadro elaborado pela Seção de Edição de Textos da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados.
Quadro comparativo entre o Código de Processo Civil em vigor e o PL 8046/10
Redação do Código de Processo Civil em
vigor (CPC/1973)
Projeto de Lei do
8046, de 2010
Alterações apresentadas pelo
relator-geral na Câmara dos
Deputados
evidenciarem ser improvável sua
obtenção, o juiz poderá, desde logo,
sanear o processo e ordenar a
produção da prova, nos termos do §
2o.
§ 4º A intimação do autor para a audiência será
feita na pessoa de seu advogado.
§ 5º A audiência não será realizada se uma das
partes manifestar, com dez dias de
antecedência, desinteresse na composição
amigável. A parte contrária será imediatamente
intimada do cancelamento do ato.
§ 6º O não comparecimento injustificado do
autor ou do réu é considerado ato atentatório à
dignidade da justiça e será sancionado com
multa de até dois por cento do valor da causa
ou da vantagem econômica objetivada,
revertida em favor da União ou do Estado.
§ 7º As partes deverão se fazer acompanhar de
seus advogados ou defensores públicos.
§ 8º A parte