Controle aversivo
10 pág.

Controle aversivo


DisciplinaAnálise do Comportamento3.393 materiais121.231 seguidores
Pré-visualização3 páginas
respostas \u201cfalar em público\u201d. Os efeitos da punição em geral se expandem para situações fora daquela situação estrita em que ocorreu. A "situação geral" associada ao estímulo aversivo torna-se estímulo aversivo condicionado. Professores que aplicam contingências aversivas freqüentemente tornam-se, eles mesmos, estímulos aversivos condicionados. Seria esse o motivo pelo qual os alunos comemoram o fim do semestre ou do ano letivo, festejam um dia sem aula ou depredam suas escolas?
Além de todas essas desvantagens da punição, existem evidências consistentes de que seus efeitos supressivos da resposta são temporários. Já foi demonstrado que variáveis como a intensidade e a duração do estímulo aversivo, o esquema de aplicação da punição, a motivação do sujeito e o fortalecimento anterior da resposta, interferem nos efeitos da punição. Quanto maior a intensidade ou duração do estímulo aversivo, maior a supressão da resposta. Quanto maior a motivação do sujeito para emissão da resposta punida ou maior o fortalecimento anterior dessa resposta, mais difícil é a supressão da resposta. Esse efeito da punição também depende da intermitência com que é aplicada a punição. Se cada resposta é punida, a supressão da resposta é maior do que se nem todas as respostas forem punidas. O tempo entre a resposta e a sua conseqüência (no caso, estimulação aversiva) é tão importante quanto no reforçamento positivo.
Questões de Estudo
1. Defina estímulo aversivo.
2. Qual a diferença entre fuga e esquiva?
3. Quais são os efeitos da punição para quem pune e para quem é punido?
Bibliografia Complementar
Keller, F. S. e Schoenfeld, W. N. (1974). Princípios de Psicologia. S.Paulo: E.P.U.
Millenson, J. R. (1975). Princípios de análise do comportamento. Brasília: Coordenada.
Reese, E. Q. (1976). Análise do Comportamento Humano. Rio de Janeiro: Ed. José Olympio.
Sidman, M. (1995). Coerção e suas implicações. São Paulo: Editorial Psy.
Whaley, D. L. & Malott, R. W. (1975). Princípios elementares do Comportamento. Vols. I e II. São Paulo: EPU.
\ufffd
Verificação de Leitura - FORMA A
Aluno(a): _________________________________ Data: ___________ Resultado: ______
1. Existem várias técnicas de controle do comportamento. A punição é uma técnica que serve para enfraquecer o comportamento. Em que consiste essa técnica?
2. Descreva o procedimento de reforçamento negativo e seus resultados. Dê exemplos diferentes dos que você encontrou no texto do Passo 8.
3. Defina Fuga e dê um exemplo diferente dos que você encontrou no texto do Passo 8.
4. O que há de comum entre o reforçamento positivo e o reforçamento negativo?
\ufffd
Verificação de Leitura - FORMA B
Aluno(a): _________________________________ Data: ___________ Resultado: ______
1. Defina Esquiva e dê exemplos diferentes dos que você encontrou no texo do Passo 8.
2. Estabeleça diferença entre \u201cpunição positiva\u201d e \u201cpunição negativa\u201d e dê exemplos diferentes dos que você encontrou no texto do Passo 8.
3. Qual a relação entre Controle Aversivo e Comportamento Respondente?
4. O que há de comum entre a resposta de fuga e a resposta de esquiva?
\ufffd
Verificação de Leitura - FORMA C
Aluno(a): _________________________________ Data: ___________ Resultado: ______
1. Defina controle aversivo e dê exemplos diferentes dos que você encontrou no texto do Passo 8.
2. Estabeleça diferença entre \u201cFuga\u201d e \u201cEsquiva\u201d e dê exemplos diferentes dos que você encontrou no texto do Passo 8.
3. Estabeleça diferença entre \u201cPunição Positiva\u201d e \u201cPunição Negativa\u201d e dê exemplos diferentes dos que você encontrou no texto do Passo 8.
4. Estabeleça a diferença entre "Reforçamento Positivo" e "Reforçamento Negativo" e dê exemplos diferentes dos que você encontrou no texto do Passo 8.
\ufffd Um dos objetivos deste passo é introduzir o conceito de estímulo aversivo que substituirá o que aqui está sendo chamado de \u201cconseqüências prejudiciais ou desagradáveis\u201d.
\ufffd REFORÇAMENTO porque a freqüência da resposta aumenta; POSITIVO porque a resposta acrescenta (soma, adiciona) estímulo(s) no ambiente, neste caso, o estímulo reforçador.
\ufffd Nunca perca de vista que classificação de um estímulo como \u201caversivo\u201d ou \u201creforçador\u201d depende exclusivamente do efeito que ele tem sobre o comportamento. Se a freqüência do comportamento de Paulo tivesse aumentado, teríamos que considerar a surra como um estímulo reforçador e, então, estaríamos diante de um exemplo de reforçamento positivo. É possível que o masoquismo seja algo semelhante a isso.
Kemilly
Kemilly fez um comentário
Controle aversivo
0 aprovações
Aldeir
Aldeir fez um comentário
MATERIAL DE FÁCIL ENTENDIMENTO , EXCELENTE !
0 aprovações
Carregar mais