bio I - aula glicólise
30 pág.

bio I - aula glicólise


DisciplinaBiologia Geral I189 materiais1.652 seguidores
Pré-visualização1 página
Glicólise 
Uma introdução ao metabolismo:
\ufffdMetabolismo (mudança) pode ser definido como a totalidade
dos processos químicos da célula
\ufffd1a lei da termodinâmica: Conservação de energia
\ufffd 2a lei da termodinâmica: Transferência de energia
Uma introdução ao metabolismo:
\ufffdReação endergônica
\ufffdReação exergônica
\ufffdCompostos ricos em energia e Reações acopladas
GLICÓLISE
Uma introdução ao metabolismo:
\ufffdFunções do metabolismo:
\ufffdObter energia química do ambiente
\ufffdConverter moléculas de nutrientes em moléculas
características do próprio organismo
\ufffdPolimerizar precursores monoméricos em protdutos\ufffdPolimerizar precursores monoméricos em protdutos
poliméricos
\ufffdSintetizar e degradar biomoléculas requeridas em funções
celulares especializadas
Uma introdução ao metabolismo:
\ufffdO metabolismo pode ser dividido em estágios que refletem o
grau de complexidade ou tamanho das moléculas geradas
Uma introdução ao metabolismo:
\ufffdOrganização das vias metabólicas
\ufffdLineares
\ufffdCíclicas
Uma introdução ao metabolismo:
\ufffdO metabolismo pode ser dividido em duas principais categorias
\ufffdCatabolismo
\ufffdAnabolismo
Uma introdução ao metabolismo:
\ufffdPrincipais mecanismos de regulação metabólica
\ufffdControle dos níveis das enzimas
\ufffdControle da atividade da enzima: por interação com ligante ou
modificação covalente
\ufffdControle por compartimentalização
\ufffdRegulação hormonal
GLICÓLISE
A glicose como combustível:
\ufffdA glicose é o principal substrato oxidável para a maioria dos
organismos e quase todas as células são capazes de atender às
suas demandas energéticas apenas a partir de glicose.
\ufffdA glicose é imprescindível para algumas células e tecidos,
como hemácias e tecido nervoso.
\ufffdNos vegetais superiores e animais a glicose tem três destinos\ufffdNos vegetais superiores e animais a glicose tem três destinos
principais:
GLICÓLISE
A glicose como indicador metabólico:
\ufffdGlicemia\u21d2\u21d2\u21d2\u21d2 nível sangüíneo da glicose
\ufffdHomeostase de glicose: os níveis sangüíneos de glicose são
mantidos dentro de uma faixa estreita, graças a diferentes vias
metabólicas de síntese de glicose (gliconeogênese) ou
armazenamento de glicose na forma de glicogênio
(glicogenogênese) em contraposição a vias de degradação da(glicogenogênese) em contraposição a vias de degradação da
glicose (glicólise).
GLICÓLISE
\ufffd Na glicólise, uma molécula de glicose é degradada a duas
moléculas de piruvato e energia, sendo esta conservada na forma de
ATP e NADH
Nicotinamida adenina dinucleotídeo
\u2013 NAD. O NAD pode estar na sua
forma oxidada NAD+ ou na sua
forma reduzida NADH.
Adenosina trifosfato \u2013 ATP. Em destaque, a
ligação fosfoéster entre a adenosina e o
fosfato e as ligações fosfoanidras, entre
fosfatos.
GLICÓLISE
Resumo da via glicolítica. Uma molécula de glicose (seis carbonos) é quebrada em duas 
moléculas de piruvato (três carbonos). Neste processo, a energia liberada é utilizada para 
a síntese de duas moléculas de ATP
Reações da via glicolítica
GLICÓLISE
\ufffd A glicólise possui duas fases:
\ufffdFase preparatória
\ufffdFase de pagamento
GLICÓLISE
\ufffd Destinos do piruvato
\ufffdOxidado a acetil-CoA
\ufffdReduzido a lactato
\ufffdConvertido a etanol
GLICÓLISE
\ufffd Reações da glicólise: Fase preparatória
1-Fosforilação da glicose
2- Conversão da glicose-6-fosfato em frutose-6-fosfato
GLICÓLISE
\ufffd Reações da glicólise: Fase preparatória
3-Fosforilação da frutose-6-fosfato em frutose-1-6-bifosfato
4- Clivagem da frutose-1-6-bifosfato
GLICÓLISE
\ufffd Reações da glicólise: Fase preparatória
5- Interconversão das trioses fosfato
GLICÓLISE
\ufffd Reações da glicólise: Fase de pagamento
6- Oxidação do gliceraldeído-3-fosfato em 1,3-bifosfoglicerato
7- Transferência do fosfato do 1,3-bifosfoglicerato para o ADP
GLICÓLISE
\ufffd Reações da glicólise: Fase de pagamento
8- Conversão do 3-fosfoglicerato em 2-fosfoglicerato
9- Desidratação do 2-fosfoglicerato para fosfoenolpiruvato
GLICÓLISE
\ufffd Reações da glicólise: Fase de pagamento
10- Transferência do grupo fosforil do fosfoenolpiruvato para o
ADP
GLICÓLISE
\ufffd O balanço final da glicólise mostra um ganho líquido de ATP:
\ufffdGlicose + 2 ATP + 2 NAD+ + 4ADP +2Pi
2 Piruvato + 2ADP + 2NADH + 2H+ + 4ATP + 2H2O
Destinos do piruvato na ausência de O2:
\ufffdFermentação láctica Fermentação alcoólica
GLICÓLISE
\ufffd Vias afluentes da Glicólise
GLICÓLISE
\ufffd Regulação da Glicólise
\ufffdAs reações catalisadas pelas enzimas hexoquinase,
fosfofrutoquinase e piruvatoquinase são os pontos de regulação da
glicólise.
\ufffdA hexoquinase é inibida alostericamente pelo seu produto
GLICÓLISE
\ufffd Regulação da Glicólise
\ufffdA fosfofrutoquinase é o principal ponto de regulação da via
glicolítica
GLICÓLISE
\ufffd Regulação da Glicólise
\ufffdA piruvato quinase é inibida pelo ATP
GLICÓLISE
\ufffd Via das pentoses fosfato de oxidação da glicose