A.R.Luria-Curso de Psicologia Geral -  Vol. 3
108 pág.

A.R.Luria-Curso de Psicologia Geral - Vol. 3


DisciplinaLivros14.653 materiais90.404 seguidores
Pré-visualização29 páginas
de um elo do sistema memorizável a 
outro. As tentativas de memorização ativa do material que se lhes 
99 
propõe são dificultadas ainda pela patente inatividade desses doentes, e toda memorização de 
uma série longa de elementos, que requer um trabalho tenso sobre o material memo-rizável, 
neles se converte em repetição passiva dos mesmos elos da série que são memorizados 
imediatamente sem quaisquer esforços. Por isto a "curva da memória", que tem normalmente 
um nítido caráter ascensional, deixa de crescer neles, mantendo-se num mesmo nível e 
começando a ter caráter de "platô", que reflete a inatividade de sua atividade mnemônica. É 
característico que as afecções locais do hemisfério direito (subdominante) podem desenvolver-
se sem perturbações visíveis da atividade mnemônica. 
Os estudos dos últimos decênios permitiram que se enfocassem mais de perto as características 
daquelas perturbações da memória que surgem nas perturbações cerebrais genéricas da 
atividade psíquica. 
Se essas perturbações provocam debilidade e instabilidade das excitações no córtex cerebral (e 
isto pode ocorrer com diferentes afecções vasculares, a hidrocefalia interna e hipertensões 
cerebrais), as perturbações da memória podem manifestar-se na redução geral do volume de 
memória, na difi-cultação da memorização e da leve inibição dos vestígios pelas ações 
interferentes; elas levam a um brusco esgotamento do doente, resultando daí uma forte 
complicação da memorização e ocorrendo que a "curva da memorização" começa a não crescer, 
chegando até a reduzir-se nas repetições posteriores. 
A análise da "curva da memorização" pode ter grande importância diagnostica, permitindo 
distinguir as síndromes da mudança dos processos psíquicos em afecções cerebrais diferentes 
por caráter. 
Os traços característicos distinguem as perturbações da memória na demência orgânica (mal de 
Pick, Alzheimer) e nos casos de oligofrenia. 
Para tais afecções, costuma ser central a perturbação das formas superiores de memória, 
predominantemente da memória lógica. Esses doentes não têm condições de aplicar os 
procedimentos necessários de organização semântica do material memorizável e apresentam 
falhas especialmente patentes nos testes de memorização mediata. 
É característico que nos casos de retardamento mental (oligofrenia) essas perturbações da 
memória lógica podem 
100 
Apresenta-se, ás vezes, no fundo de uma memória mecânica bem observada que, em 
casos particulares, podem ser satisfatória pelo volume. 
O estudo da memória é de importância muito grande para precisar os sintomas das doenças 
cerebrais e diagnosticá-las. 
101