wagner-luiz-teodoro-depressao-corpo-mente-e-alma

wagner-luiz-teodoro-depressao-corpo-mente-e-alma


DisciplinaLivros14.596 materiais90.347 seguidores
Pré-visualização44 páginas
solar é um dos fatores responsáveis pela 
manutenção da vida. É fonte de energia. Move o processo de 
fotossíntese das plantas, devolvendo o oxigênio à natureza e 
estimula a produção de vitamina D em nosso corpo. A 
vitamina é importante para que o organismo assimile cálcio 
no intestino, possibilitando uma melhor composição da 
estrutura óssea, evitando o raquitismo e prevenindo a 
osteoporose. 
Além de favorecer a estrutura óssea e a qualidade do 
ar, a luz solar interfere também no sono. Na ausência de luz, o 
organismo produz um hormônio chamado melatonina, 
envolvido na regulação do sono. A produção é melhor quando 
há uma boa exposição ao sol durante o dia. Todo esse 
processo é controlado pela glândula pineal (pituitária), 
localizada no cérebro, funcionando como relógio biológico. 
A melatonina parece também participar nos quadros de 
\u201cdepressão sazonal\u201d, isto é, um tipo de depressão observado 
em locais onde o inverno provoca longos períodos de baixa 
intensidade da luz solar. Nesse contexto, alguns deprimidos 
apresentam elevado nível desse hormônio no organismo e 
costumam receber tratamento fototerápico durante o período 
de pouca luminosidade. Essa situação sugere que a exposição 
Depressão: corpo, mente e alma 
~ 157 ~ 
 
ao sol, numa quantidade considerada saudável, pode significar 
redução ou abrandamento dos sintomas de depressão, 
contrapondo à tendência que alguns deprimido têm de 
isolarem-se em ambientes escuros. 
É bom lembrar que todo \u201cmedicamento\u201d torna-se um 
problema quando há superdosagem. 
 
 
CUIDAR DA APARÊNCIA 
 
A aparência reflete o estado emocional 
e é de grande importância nas relações 
interpessoais, seja em casa, na escola, no 
trabalho ou noutro contexto social. 
É comum que pessoas deprimidas 
tenham pouca preocupação com a 
aparência. Não se preocupam com o tipo 
de roupa, com a barba mal feita, com a 
postura corporal, com unhas mal 
cuidadas e cabelos despenteados, chegando 
em alguns casos a abandonar hábitos de 
higiene pessoal como escovar os dentes, 
pentear os cabelos e tomar banho. Tal situação 
está permeada pelo sentimento de auto-
desvalorização, de abandono e pela desesperança frente à 
vida. 
Observa-se com freqüência, pessoas infelizes e 
desmotivadas sentirem-se renovadas e cheias de energia 
quando acreditam estarem mais bonitas e atraentes. Essa 
situação pode ser percebida quando se faz um novo corte de 
cabelo ou se usa uma roupa que outras pessoas elogiam, entre 
outras várias possibilidades. A pessoa deprimida precisa se 
Wagner Luiz Garcia Teodoro 
~ 158 ~ 
 
esforçar para cuidar de sua aparência. Vestir-se bem, andar 
numa postura ereta, pentear os cabelos e sorrir para os outros 
pode melhorar o fluxo da energia corporal e diminuir a 
intensidade dos sintomas que acompanham a depressão. Esse 
estímulo evita que a pessoa mergulhe em seus sentimentos 
negativos, agravando o quadro e dificultando ainda mais sua 
recuperação. 
 
 
ESTILO DE VIDA 
 
O estilo de vida de uma pessoa é um importante fator 
no contexto da depressão. 
O chamado mundo moderno tem provocado alterações 
significativas na vida das pessoas. As rápidas mudanças 
tecnológicas, o consumismo em nome do prazer e de uma 
pseudo-felicidade, o mundo virtual e a agitação dos grandes 
centros têm colaborado para um estilo de vida cada vez mais 
estressante. A cada momento surge um novo produto e uma 
nova sensação de defasagem. 
No mundo, dito moderno, pessoas são confundidas 
com números e, como quase tudo, tornam-se praticamente 
descartáveis. Os relacionamentos virtuais têm construído uma 
nova forma de interação na qual não se desfruta mais do 
valoroso calor de um abraço e da troca de energia que a 
presença física proporciona. 
As longas distâncias percorridas nos grandes centros e 
o tempo escasso diminuem a quantidade de momentos de 
interação familiar e levam a uma alimentação prejudicial, 
composta freqüentemente por lanches rápidos, refrigerantes, 
etc. Os produtos industrializados tornam-se cada vez mais 
Depressão: corpo, mente e alma 
~ 159 ~ 
 
atrativos e trazem consigo o rótulo de indispensáveis no 
mundo do corre-corre. 
Os momentos de interação social, os chamados Happy 
hours e os eventos festivos são vinculados ao consumo 
excessivo de álcool, estimulando e reforçando o uso de drogas 
infelizmente lícitas. 
Num mundo que valoriza a independência e 
desvaloriza as relações, muitas são as pessoas que adotam um 
estilo de vida solitário, tendendo ao isolamento afetivo. 
Valorizam-se as facilidades e o comodismo, em função de 
uma postura sedentária. 
Todos esses fatores são pequenas peças na 
engrenagem da depressão. É óbvio que alimentação e 
relacionamentos precários não poderiam resultar em corpos e 
sentimentos saudáveis. Já vimos em capítulos anteriores, 
como as condições orgânicas e emocionais estão envolvidas 
no transtorno depressivo. 
Na prevenção ou no tratamento da depressão, é preciso 
buscar um estilo de vida mais saudável em que um bom e 
calmo passeio, boas amizades, o sorriso, o abraço, a 
alimentação e o lazer saudáveis sejam valorizados. 
 
 
ESTABELECER OBJETIVOS 
 
Um dos grandes problemas vividos por pessoas 
deprimidas é a falta de motivação diante da vida. A 
desmotivação pode ser resultado da depressão ou um dos 
fatores que favorecem seu desencadeamento. De uma forma 
ou de outra, a falta de ânimo envolve desencorajamento, baixa 
autoconfiança e desesperança. 
Wagner Luiz Garcia Teodoro 
~ 160 ~ 
 
Ocorre também que a desmotivação seja fruto de 
sucessivas frustrações anteriores, nas quais os desejos não 
puderam ser realizados. É preciso questionar sobretudo se as 
situações a que se aspirava eram realmente alcançáveis, se 
não se tratava de ilusões em busca de reconhecimento, ou se 
não faziam parte de uma também ilusória ideação narcísica. 
A manutenção da disposição e do encorajamento pode 
ser facilitada quando há objetivos alcançáveis a curto prazo, 
alimentando constantemente o ânimo. Objetivos a serem 
alcançados num longo espaço de tempo correm o risco de 
desaparecerem em meio ao cansaço, às frustrações e ao 
desinteresse. Mesmo quando se tem uma meta a longo prazo, 
é importante que se determinem pequenas etapas a serem 
percorridas na construção do objetivo maior, renovando 
periodicamente o entusiasmo. Essa sensação de êxito ajuda a 
combater a idéia de incapacidade que acompanha o 
deprimido. 
Além de alimentar a coragem e a motivação, os 
objetivos auxiliam na organização da caminhada, visto que 
representam um foco no qual se concentram as energias. 
Enquanto muitos não encontram motivos para estarem vivos, 
um objetivo pode dar um valioso sentido à vida. 
 
 
RELIGIÃO 
 
Quando se fala de religião, muitas pessoas reagem de 
forma aversiva, argumentando a existência de manipulação e 
de uma fé cega que torna a pessoa vulnerável à influência de 
lideranças religiosas que possam ter uma conduta que distorce 
o foco da espiritualização, visando a interesses econômicos ou 
mesmo favorecendo movimentos sociais partidários. É 
Depressão: corpo, mente e alma 
~ 161 ~ 
 
compreensível que haja líderes religiosos movidos por 
sentimentos menos dignos, porém não existe razão para 
generalizar