Aprendizagem_e_comportamento_humano
258 pág.

Aprendizagem_e_comportamento_humano


DisciplinaLivros14.595 materiais90.341 seguidores
Pré-visualização50 páginas
termos que carregam esses esque-
Aprendizagem_(2a_Prova).pmd 24/1/2011, 17:58190
APRENDIZAGEM E COMPORTAMENTO HUMANO 191
mas conceituais, retomando-os apenas quando justificativas siste-
máticas tiverem sido obtidas (Skinner, 1938/1991). Entretanto, o
fato de os estudos experimentais ainda não terem conseguido acessar
diretamente os eventos (até o momento) encobertos considerados
como influentes no estabelecimento de controle de estímulos, pode
ser indicado como uma justificativa para a permanência da expres-
são. Com efeito, para se alcançar plenamente os benefícios dessa
postura, seria necessário substituir a expressão \u201cprestar atenção\u201d pela
expressão \u201ccomportamento precorrente\u201d, pois só assim a AC pode-
ria descrever os fenômenos sob esse rótulo apenas com termos pró-
prios, desvinculados dos problemáticos esquemas conceituais diver-
gentes. Essa é uma postura legítima na AC, mas pode contribuir
com o que Krantz (1971) indicava como isolamento da AC da Psi-
cologia como um todo e a dificuldade cada vez maior de comunica-
ção entre a AC e áreas afins (ver debate no JEAB, v.60, de 1993,
sobre a possibilidade de a AC se reaproximar da Psicologia sem abrir
mão de suas características fundamentais).
Assumir a segunda postura, apesar de exigir do pesquisador que
clarifique o sentido em que usa a expressão \u201cprestar atenção\u201d (para
não ser acusado de recorrer a instâncias mentalistas), se aproxima
mais da interpretação, a qual se sugeriu ser a de Skinner (Strapasson
& Dittrich, 2008), de que o \u201cprestar atenção\u201d pode ser avaliado em
vários níveis de análise. Essa postura também é plenamente legíti-
ma no Behaviorismo Radical, uma vez que não inclui nenhum evento
mentalista, mediador ou iniciador do comportamento de \u201cprestar
atenção\u201d. Além disso, em se tratando de uma tradução conceitual
dessa expressão, as consequências úteis de uma tradução poderão
ser mais amplamente alcançadas (Strapasson et al., 2007), especial-
mente as consequências políticas de maior disseminação das pro-
postas da AC e a consequente melhor comunicação entre esta e dis-
ciplinas afins.
Sendo as duas propostas compatíveis com a AC, na medida em
que uma prescrição política possa ser indicada como critério de es-
colha entre as duas proposições, dever-se-ia optar pela segunda em
prol da sobrevivência da AC enquanto prática cultural.
Aprendizagem_(2a_Prova).pmd 24/1/2011, 17:58191
192 TÂNIA GRACY MARTINS DO VALLE E ANA CLÁUDIA BORTOLOZZI MAIA (ORGS.)
Referências bibliográficas
DINSMOOR, J. A. Observing and conditioned reinforcement.
Behavioral and Brain Sciences, v.6, p.693-704, 1983a.
. Some more information on observing and some more
observations on information. Behavioral and Brain Sciences, v.6,
p.718-24, 1983b.
. The role of observing and attention in establishing stimulus
control. Journal of the Experimental Analysis of Behavior, v. 43, p.365-
81, 1985.
DITTRICH, A. et al. Sobre a observação enquanto procedimento me-
todológico na análise do comportamento: positivismo lógico,
operacionismo e behaviorismo radical. Psicologia: teoria e pesquisa,
v.25, p.179-87, 2009.
DONAHOE, J. W.; PALMER, D. C.; BURGOS, J. E. Learning and
complex behavior. Boston: Allyn and Bacon, 1994.
FANTINO, E.; LOGAN, C. A. The experimental analysis of behavior:
a biological perspective. San Francisco: Freeman, 1979.
HAMLIN, P. H. Observing responses as an index of attention in
chickens. Journal of Experimental Psychology: animal behavior pro-
cesses, v.1, p.221-34, 1975.
HENDRY, D. P. Introduction. In: . (Org.). Conditioned
reinforcement. Illinois: The Dorsey Press, 1969, p.1-33.
HINELINE, P. H. A self-interpretive Behavior Analysis. American
Psychologist, v.47 n.11, p.1274-86, 1992.
KELLEHER, R. T. Stimulus-producing responses in chimpanzees.
Journal of the Experimental Analysis of Behavior, v.1 n.1, p.87-102,
1958.
KRANTZ, D. The separate worlds of operant and non-operant
psychology. Journal of Applied Behavior Analysis. v.4, p.61-70, 1971.
MACKINTOSH, N. J. The effect of attention on the slope of
generalization gradients. British Journal of Psychology, v.56, p.87-
93, 1965a.
. Selective attention in animal discrimination learning.
Psychological Bulletin, v.64, p.124-50, 1965b.
. A theory of attention: variations in associability of stimuli with
reinforcement. Psychological Review, v.82, p.276-98, 1975.
Aprendizagem_(2a_Prova).pmd 24/1/2011, 17:58192
APRENDIZAGEM E COMPORTAMENTO HUMANO 193
NEVIN, J. A.; DAVISON, M.; SHAHAN, T. A. A theory of attending
and reinforcement in conditional discriminations. Journal of the
Experimental Analysis of Behavior, v.84 n.2, p.281-303, 2005.
REYNOLDS, G. S. Attention in the pigeon. Journal of the Experimen-
tal Analysis of Behavior, v.4, p.203-8, 1961.
SCHROEDER, S. R.; HOLLAND, J. G. Reinforcement of eye
movement with concurrent schedules. Journal of the Experimental
Analysis of Behavior, v.12 n.6, p.897-903, 1969.
SÉRIO, T. M. A. P.; ANDERY, M. A.; GIOIA, P. S. MICHELETTO,
N. Controle de estímulos e comportamento operante: uma introdução.
São Paulo: Educ, 2002.
SHAHAN, T. A.; MAGGE, A.; DOBBERSTEIN, A. The resistance
to change of observing. Journal of the Experimental Analysis of
Behavior, v.80 n.3, p.273-93, 2003.
SKINNER, B. F. Behavior of organisms. Acton, MA: Copley Publishing
Group, 1991 (Obra originalmente publicada em 1938).
. The operational analysis of psychological terms. Behavior and
Brain Sciences, v.7 n.4, p.547-53, 1984. (obra originalmente publi-
cada em 1945)
. Science and human behavior. New York: Macmillan, 1965 (obra
originalmente publicada em 1953).
. The science of learning and the art of teaching. In: LATIES,
V. G.; CATANIA, A. C. (Orgs.). Cumulative record. Definitive
edition. Acton: Copley Publishing Group, 1999, p179-91. (obra ori-
ginalmente publicada em 1954).
. The experimental analysis of behavior. American scientist, v.45,
p.343-71, s. d.
. Why we need teaching machines? In: LATIES, V. G.;
CATANIA, A. C. (Orgs.). Cumulative record. Definitive edition.
Acton: Copley Publishing Group, 1999, p.217-239. (obra original-
mente publicada em 1961)
. Behaviorism at fifty. Behavior and Brain Sciences, v.7 n.4,
p.615-20, 1984. (obra originalmente publicada em 1963)
. Teaching thinking. In: . (Org.) The Technology of
teaching. New York: Meredith Corporation, 1968, p.115-44.
. Beyond freedom and dignity. Indianapolis: Hackett Publishing
Company, 2002. (obra originalmente publicada em 1971).
Aprendizagem_(2a_Prova).pmd 24/1/2011, 17:58193
194 TÂNIA GRACY MARTINS DO VALLE E ANA CLÁUDIA BORTOLOZZI MAIA (ORGS.)
. Coming to terms with private events. Behavior and Brain
Sciences, v.7 n.4, p.572-9, 1984.
STRAPASSON, B. A. O conceito de \u201cprestar atenção\u201d na Análise do
Comportamento de B. F. Skinner. Dissertação (mestrado em Psico-
logia do Desenvolvimento e Aprendizagem). Unesp, Bauru, 2008.
271p.
; CARRARA, K.; LOPES JUNIOR, J. Consequências da in-
terpretação funcional de termos psicológicos. Revista Brasileira de
Terapia Comportamental e Cognitiva, v.9, p.227-39, 2007.
; DITTRICH, A. O conceito de \u201cprestar atenção\u201d para Skinner.
Psicologia: teoria e pesquisa, v.29, p.519-26, 2008.
WYCKOFF, L. B. The role of observing responses in discrimination
learning. Psychological Review, v.59 n.6, p.431-42, 1952.
ZEAMAN, D.; HOUSE, B. J. The role of attention in retardate
discrimination learning. In: ELLIS, N. R. (Org.). Handbook of men-
tal deficiency. New York: McGraw-Hill, 1963, p.159-73.
ZURIFF, G. E. Behaviorism: a conceptual reconstruction. New York:
Columbia University Press, 1985.
Aprendizagem_(2a_Prova).pmd 24/1/2011, 17:58194
PARTE III
HABILIDADES SOCIAIS E
RELAÇÕES EDUCATIVAS
Aprendizagem_(FINAL-V2).pmd 17/4/2011, 23:21195
Aprendizagem_(2a_Prova).pmd 24/1/2011, 17:58196
10
INVESTIGANDO AS HABILIDADES SOCIAIS
DE PRÉ-ESCOLARES COM PROBLEMAS