UFERSA - Aula de Dir. Empresarial ALUNO 2013.2
60 pág.

UFERSA - Aula de Dir. Empresarial ALUNO 2013.2


DisciplinaDireito Empresarial I21.154 materiais91.629 seguidores
Pré-visualização18 páginas
> O que é EIRELI?
- A empresa individual de responsabilidade limitada (ou \u201cEIRELI\u201d) é aquela constituída por apenas uma pessoa que detém 100% do capital social.  O capital social deve ser de no mínimo 100 salários mínimos e deve ser totalmente integralizado no momento da abertura da empresa. 
- O EIRELI foi criado pela Lei n. 12.441, de 11 de julho de 2011. 
- Normas complementares relativas ao EIRELI junto ao DNRC: IN 117/2011 e IN 118/2011.
> Características:
- Tem personalidade jurídica.
- É pessoa jurídica. 
- Há separação patrimonial entre a empresa e o seu titular (pessoa natural).
- A pessoa natural pro trás do EIRELI tem responsabilidade patrimonial limitada, frente às dívidas da empresa.
- É possível a aplicação do instituto da desconsideração da personalidade jurídica, em caso específicos.
- A lei exige um capital social inicial de no mínimo 100 salários-mínimos.
- O nome empresarial pode ser do tipo Firma ou Denominação.
- O nome empresarial deverá conter a expressão "EIRELI" após a firma ou a denominação da empresa individual de responsabilidade limitada.
- Se o empresário individual for EIRELI e for simultaneamente uma ME ou EPP, deverá incluir além da sigla EIRELI, a sigla ME ou EPP, conforme o seu faturamento.
- Quando a EIRELI estiver enquadrada como ME ou EPP e for optante de SIMPLES, será facultativa a indicação da atividade no objeto, mesmo que utilize o nome do tipo denominação.
- Por ser detido por apenas um titular, o capital da EIRELI não precisa ser dividido em quotas.
- É vedada a contribuição ao capital que consista em prestação de serviços.
- A EIRELI poderá ser administrada pelo titular e/ou por não titular. 
- A pessoa jurídica não pode ser administradora.
- A administração de EIRELI somente poderá ser exercida por pessoa natural residente no País.
UNIDADE III \u2013 As Sociedades Empresárias.
1. INTRODUÇÃO.
- O que é uma sociedade?
> É a união de duas ou mais pessoas, que se combinam no intuito de realizar determinada tarefa ou atividade.
- No Código Civil:
> De acordo com o artigo 981, considera-se contrato de sociedade aquele mediante o qual as pessoas reciprocamente se obrigam a contribuir, com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha, entre si, os resultados.
> Observe que nem toda sociedade é empresária, pois há muitos casos em que seu objeto não se identifica como atividade empresarial. 
> A sociedade pode ser empresária, se tiver por objeto a atividade econômica organizada para a produção ou circulação de bens e serviços ou simples, nos demais casos.
- O Código Civil prevê a existência de diversos tipos de sociedades, sendo que algumas são empresárias e outras não, conforme quadro abaixo:
	
Sociedade não personificada
	Sociedade em comum. 
	
	Sociedade em conta de participação. 
	
Sociedade personificada
	Sociedade simples. 
	
	Sociedade empresária. 
	
Sociedade empresária
	Sociedade em Nome coletivo.
	
	Sociedade em Comandita Simples.
	
	Sociedade Limitada.
	
	Sociedade Anônima.
	
	Sociedade em Comandita por Ações.
- Para o Direito Empresarial, o que mais interessa são as sociedades empresárias:
> Sociedade em Nome Coletivo.
> Sociedade em Comandita Simples.
> Sociedade Limitada.
> Sociedade Anônima.
> Sociedade em Comandita por Ações.
2. AS SOCIEDADES NO CÓDIGO CIVIL.
- De acordo com a tabela anterior, têm-se os seguintes tipos societários e suas respectivas definições:
a) Sociedade não personificada:
> É aquela que não possui personalidade jurídica, podendo ser de dois tipos:
I - Sociedade em comum (ou de fato); 
II - Sociedade em conta de participação.
I - Sociedade em Comum (ou de fato):
> É aquela existente enquanto seus atos constitutivos ainda não foram regularizados. 
> Trata-se de sociedade irregular.
> É sociedade de fato, mas não é sociedade de direito porque não foi registrada.
> Todos os sócios respondem solidária e ilimitadamente pelas obrigações sociais. 
> Não é sociedade empresária.
II - Sociedade em Conta de Participação - SCP:
> A sociedade em conta de participação é o outro tipo de sociedade não personificada. 
> Diferencia-se da sociedade em comum, uma vez que está dispensada do arquivamento de seus atos constitutivos no registro competente. 
> Esta sociedade não possui patrimônio próprio e nem personalidade jurídica, sendo formada para realizar negócios de curta duração, extinguindo-se após sua concretização. 
> Nelas existe um sócio ostensivo, que exerce unicamente e por sua própria e exclusiva responsabilidade a atividade empresarial para o qual se formou a sociedade (o objeto social), e existem os sócios ocultos ou participantes.
> O sócio ostensivo exerce a atividade em seu próprio nome, através de firma individual ou de sociedade, os outros participam apenas dos resultados
> Os sócios ocultos participam dos resultados da atividade e fiscalizam a atividade do sócio ostensivo, mas não exercem diretamente a atividade empresarial.
> A  SCP cria para os sócios ocultos (ou participantes) a obrigação de contribuir, e para o sócio ostensivo, além do dever de contribuir, a obrigação de gestão e prestação de contas.
> Sua principal característica é que o contrato social produz efeitos apenas entre os sócios e a eventual inscrição de seu instrumento em qualquer registro não confere personalidade jurídica à sociedade.
> Sem prejuízo do direito de fiscalizar a gestão dos negócios sociais, o sócio participante (ou oculto) não pode tomar parte nas relações do sócio ostensivo com terceiros, sob pena de responder solidariamente com este pelas obrigações em que intervir.
> Este tipo de sociedade não pode ser registrada na Junta Comercial como sociedade empresária. 
b) Sociedade personificada:
> Considera-se sociedade personificada aquela que possui personalidade jurídica, obtida mediante registro de seus atos constitutivos no órgão competente.
> As sociedades personificadas se subdividem em:
I - Sociedades simples.
II - Sociedades empresárias.
I - Da sociedade simples.
> É considerada sociedade simples aquela cujo objeto social seja decorrente de profissão intelectual, de natureza científica, literária ou artística, mesmo que tenha auxiliares ou colaboradores. 
> É inscrita no Cartório Civil das Pessoas Jurídicas ao invés da Junta Comercial.
> As cooperativas são consideradas sociedades simples, independentemente de seu objeto de funcionamento.
II \u2013 Da Sociedade Empresária.
> É definida como sociedade empresária aquela que tem por objeto o exercício de atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.
> Toda sociedade empresária exerce a atividade empresarial, diferindo da sociedade simples, que exerce atividades não empresariais.
> Considera-se sociedade empresária a antiga sociedade comercial.
> Antes de iniciar a atividade econômica, o empresário individual ou a sociedade empresária deverá inscrever-se no Registro Público de Empresas Mercantis, a cargo das Juntas Comerciais, tendo como elemento essencial o nome empresarial.   
> A partir deste registro, a sociedade empresária adquire sua personalidade jurídica.
3. Tipos de Sociedades Empresárias.
- A sociedade empresária deve constituir-se segundo um dos seguintes tipos jurídicos:
a) sociedade em nome coletivo; 
b) sociedade em comandita simples; 
c) sociedade limitada; 
d) sociedade anônima; 
e) sociedade em comandita por ações. 
3.1 A Sociedade em Nome Coletivo.
> Nesta sociedade, todos os sócios respondem solidária e ilimitadamente pelas obrigações sociais, ou seja, as dívidas da empresa podem alcançar o patrimônio pessoal dos sócios, mas existe o benefício de ordem.
> Somente pessoas físicas podem participar. Pessoas jurídicas não podem ser sócias.
> Formação do nome: só pode usar firma ou razão social. Fica excluída a denominação.
> Todos os nomes pessoais dos sócios podem fazer do nome