Prática Profissional e Interdisciplinariedade

Prática Profissional e Interdisciplinariedade


DisciplinaDireito e Legislacao Social265 materiais9.319 seguidores
Pré-visualização8 páginas
da troca entre especialistas, bem como 
pela integração das disciplinas envolvidas em um mesmo projeto, pois nenhuma profissão é absoluta. E, 
para que isso seja objetivado, é necessária uma nova espécie de cientista, o interdisciplinar, aquele que 
é participe da comunicação. Esse caráter decorre do próprio homem, enquanto ser social, um sujeito e 
objeto do conhecimento social. Sobre esse aspecto, reiteramos que:
A metodologia interdisciplinar em seu exercício requer como pressuposto uma atitude especial ante o conhecimento, 
que se evidencia no reconhecimento das competências, incompetências, possibilidades e limites da própria disciplina 
e de seus agentes, no conhecimento e na valorização suficientes das demais disciplinas e dos que a sustentam. 
Nesse sentido, torna-se fundamental haver indivíduos capacitados para a escolha da melhor forma e sentido da 
participação e sobretudo no reconhecimento da provisoriedade das posições assumidas, no procedimento de 
questionar. Tal atitude conduzirá, evidentemente, à criação de expectativas de prosseguimento e abertura a novos 
enfoques ou aportes (FAZENDA, 1994, p. 69).
Trata-se de um trabalho de troca, de diálogo e também um processo de planejamento. É necessário 
que se tenha uma postura de humildade diante dos limites do conhecimento individual e, em alguns 
momentos, ter que desconstruir algumas verdades fragmentadas, romper com paradigmas, em virtude 
de uma visão da totalidade. Nesse cenário, o conhecimento específico/especializado é de fundamental 
importância para participar desse processo de construção. Trata-se de uma atitude coletiva de integração 
das disciplinas, com um objetivo específico imerso no cotidiano profissional e acadêmico.
 
A perspectiva interdisciplinar não fere a especificidade das profissões e tampouco seus campos de especialidade. 
Muito pelo contrário, requer a originalidade e a diversidade dos conhecimentos que produzem e sistematizam acerca 
de determinado objeto, de determinada prática, permitindo a pluralidade de contribuições para compreensões mais 
consistentes deste mesmo objeto, desta mesma prática (MARTINELLI, 1995, p. 157).
Nessa conjuntura, falar da interdisciplinaridade é focar também o campo das diferenças. Somos 
pessoas diferentes, com conhecimentos diferentes, cotidianos diferentes e formação humana diferente. 
Nem sempre lidar com o diferente é uma tarefa fácil, portanto, para colocar em prática uma efetiva 
interdisciplinaridade é necessário uma postura profissional capaz de lidar com o diferente, que nem 
sempre, é como nós queremos ou somos.
Fazenda (1994) fala também dos cuidados a serem tomados na constituição de uma equipe 
interdisciplinar, como, por exemplo, estabelecer conceitos-chave a fim de facilitar a comunicação entre 
os membros da equipe. Enfatiza outros aspectos da metodologia interdisciplinar como a relevância 
em delimitar o problema ou a questão a ser desenvolvida, a forma como as tarefas serão divididas e 
como os resultados serão informados. Acima de tudo, a interdisciplinaridade se desenvolve a partir do 
desenvolvimento das próprias disciplinas. 
A necessidade da interdisciplinaridade, principalmente na produção de conhecimento, se justifica 
pelo próprio caráter dialético da realidade social. O conhecimento que temos hoje talvez seja descartado 
amanhã após o anúncio de uma nova verdade. Em uma sociedade onde as mudanças são constantes, 
quanto mais fragmentado e isolado for o nosso conhecimento, mais dificuldade teremos para compreender 
os fios que tecem a teia do real. 
11
Professora Ms. Amanda Boza Gonçalves
EspEcialização Em GEstão social, políticas públicas, 
REdEs E dEfEsa dE diREitos
 PRÁTICA PROFISSIONAL E INTERDISCIPLINARIDADE
É oportuno lembrar que o conceito de interdisciplinaridade traz, em seu bojo, outros conceitos 
correlatos. Dessa forma, entretanto, refletir sobre essa temática significa também trazer à luz outros 
conceitos que apresentam similaridade com o objeto desta análise. Em ordem crescente o ressaltamos:
Figura 1 \u2013 Conceitos correlatos de insterdisciplinaridade
 
 
 
 Fonte: da autora
 
- Multidisciplinaridade: trata-se de um trabalho que se efetiva de forma mais isolada. A
 troca e cooperação entre as disciplinas do saber acontecem em menor intensidade.
- Pluridisciplinaridade: ocorre uma troca entre as disciplinas, entretanto cada profissional
 decide isoladamente sua ação.
- Interdisiplinaridade auxiliar: uma disciplina coordena as demais, fazendo com que a 
 disciplina da coordenação prevaleça sobre as outras. 
- Interdisiplinaridade: as relações entre os profissionais e até mesmo as relações de poder 
 tendem a uma horizontalidade. Dizemos o mesmo sobre a troca de conhecimentos e sobre a
 busca por atingir objetivos com estratégias em comum. 
- Transdisciplinaridade: Termo criado por Piaget, onde todas as disciplinas operacionalizam 
 a coordenação, aumenta-se o campo de autonomia teórica. Predomina a existência de um
 pensamento complexo e organizador que visa a unidade do conhecimento.
São conceitos correlatos que nos fazem refletir: a interdisciplinaridade se dá sob as mesmas formas 
em todas as áreas? Com certeza não! A interdisciplinaridade é multifacetada. Isso porque temos objetivos 
diferentes e, dessa forma, o trabalho interdisciplinar precisa se adequar a eles. O profissional deverá 
pensar no objetivo a ser alcançado e qual o conhecimento precisará desenvolver para tanto. E isso 
não se difere dos momentos em que o profissional terá que atuar isoladamente. Em muitos momentos, 
você, enquanto profissional habilitado, será questionado: \u201co que pensa sobre isso?\u201d. O conhecimento 
lhe proporcionará melhores bases para as suas respostas. Em suma, você deve estar preparado para 
interagir com os conhecimentos provenientes de outras disciplinas do saber. 
12
Professora Ms. Amanda Boza Gonçalves
EspEcialização Em GEstão social, políticas públicas, 
REdEs E dEfEsa dE diREitos
 PRÁTICA PROFISSIONAL E INTERDISCIPLINARIDADE
2.2 \u2013 A INTERDISCIPLINARIDADE E A RESOLUÇÃO DOS CONFLITOS
Como tratamos acima, trabalhar interdisciplinarmente é trabalhar com pessoas, que, por sua vez, 
podem gerar conflitos relacionais. Assim, apresentamos um breve estudo acerca de uma teoria, cujo foco 
principal é a resolução dos conflitos.
O Sistema 4 de Likert busca auxiliar a resolução de conflitos dentro de um clima organizacional. 
Ele trabalha de forma com que os esforços humanos possam se integrar de forma eficiente, trabalhando 
assim com a formação de grupos de trabalho e que esses grupos possam alcançar confiança entre os 
membros. Conforme afirmativa: 
Sistema 4 consiste na formação de grupos de trabalho com alto grau de lealdade grupal entre os membros, atitudes 
favoráveis e de confiança entre os colegas, superiores e subordinados. Também estão presentes aí consideração 
pelos níveis relativamente altos de habilidade na interação pessoal (LIKERT 1979, p. 17). 
Este sistema de trabalho nas organizações irá exigir uma liderança mais complexa e que se utiliza de 
técnicas de interação para com os trabalhadores e outros membros do grupo. O Sistema 4 é apresentado 
hoje como um sistema desenvolvido e que representa uma evolução social, apresenta ainda processos 
mais efetivos do que os sistemas tradicionais para tratar dos diferentes conflitos que podem surgir nas 
organizações, conforme Likert (1979).
Tal sistema apresenta resultados importantes para as organizações, conforme segue: 
Os membros da organização estão altamente motivados para alcançarem os objetivos do grupo. Altos níveis de 
influência recíproca ocorrem e obtêm-se altos níveis de influência total coordenada. A comunicação é eficiente e 
efetiva. A liderança é competente tecnicamente e atinge altos níveis de desempenho. (LIKERT, 1979, p. 17). 
O Sistema 4 de Rensis