105875194-TGDP-Mauro-Cappelletti-Bryant-Garth-Acesso-a-Justica
18 pág.

105875194-TGDP-Mauro-Cappelletti-Bryant-Garth-Acesso-a-Justica


DisciplinaTeoria Geral do Processo9.871 materiais185.325 seguidores
Pré-visualização6 páginas
novos meios para tornar os 
profissionais altamente qualificados, acessíveis às pessoas comuns (349). Esses métodos 
incluem planos de \u201cseguro\u201d ou serviços jurídicos \u201cem grupo\u201d. 
1 \u2014 O Uso dos \u201cParajurídicos\u201d
Os \u201cparajurídicos\u201d \u2014 assistentes jurídicos com diversos graus de treinamento em 
Direito \u2014 assumiram nova importância no esforço de melhorar o acesso à justiça. É cada 
vez mais evidente que muitos serviços jurídicos não precisam necessariamente ser 
executados por advogados caros e altamente treinados. 
2 \u2014 O Desenvolvimento de Planos de Assistência Jurídica Mediante \u201cConvênio\u201d ou 
\u201cem Grupo\u201d
Os desenvolvimentos de planos de assistência jurídica mediante \u201cconvênio\u201d ou \u201cem 
grupo\u201d, nos anos mais recentes, estão entre as reformas de mais amplo alcance, aqui 
discutidas. Nessa área encontramos planos e propostas audaciosos com o objetivo de tornar 
os advogados acessíveis, mediante custos razoáveis aos indivíduos das classe média e baixa, 
cujos direitos e interesses têm sido nosso foco central. 
E \u2014 SIMPLIFICANDO O DIREITO
Nosso Direito é frequentemente complicado e, se não em todas, pelo menos na maior 
parte das áreas, ainda permanecerá assim. Precisamos reconhecer, porém, que ainda 
subsistem amplos setores nos quais a simplificação é tanto desejável quanto possível (381). 
Se a lei é mais compreensível, ela se torna mais acessível às pessoas comuns. No contexto 
do movimento de acesso à justiça, a simplificação também diz respeito à tentativa de tornar 
mais fácil que as pessoas satisfaçam as exigências para a utilização de determinado remédio 
jurídico.
V LIMITAÇÕES E RISCOS DO ENFOQUE DE ACESSO À JUSTIÇA: UMA 
ADVERTÊNCIA FINAL
O surgimento em tantos países do \u201cenfoque do acesso à justiça\u201d é uma razão para 
que se encare com otimismo a capacidade de nossos sistemas jurídicos modernos em atender 
às necessidades daqueles que, por tanto tempo, não tiveram possibilidade de reivindicar seus 
direitos. Reformas sofisticadas e inter-relacionadas, tais como as que caracterizam o sistema 
sueco de proteção ao consumidor, revelam o grande potencial dessa abordagem.
Ao saudar o surgimento de novas e ousadas reformas, não podemos ignorar seus 
riscos e limitações. Podemos ser céticos, por exemplo, a respeito do potencial das reformas 
tendentes ao acesso à justiça em sistemas sociais fundamentalmente injustos. 
Um aspecto igualmente óbvio \u2014 bem conhecido dos estudiosos de Direito 
Comparado \u2014 é o de que as reformas não podem (e não devem) ser transplantadas 
simploriamente de seus sistemas jurídicos e políticos. Mesmo se transplantada \u201ccom 
sucesso\u201d, uma instituição pode, de fato, operar de forma inteiramente diversa num ambiente 
diverso (392).Nossa tarefa deve consistir, com o auxílio de pesquisa empírica e 
interdisciplinar, não apenas em diagnosticar a necessidade de reformas, mas também 
cuidadosamente monitorar sua implementação.