A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
A TERAPIA FAMILIAR SISTEMICA DE BOWEN

Pré-visualização | Página 2 de 2

Objetivos da Terapia
� Traçar o padrão dos problemas familiares focando a atenção no
processo e na estrutura da família;
� Para modificar um sistema, a mudança precisa ocorrer no
triângulo (marido, mulher e o problema) com a formação de um
triângulo terapêutico;
� Metodologia clínica para iniciar o processo de destriangulação
patológica:
1. Aumentar a capacidade dos pais de manejar a própria ansiedade
no contato com os filhos;
2. Fortalecer o nível de funcionamento emocional do casal,
aumentando sua capacidade de agir com menos ansiedade em
suas famílias de origem;
� “Objetivo da terapia de casal é melhorar o foco no self, diminuir a
reatividade emocional e modificar padrões disfuncionais”
(Nichols, 2007, p.139).
Técnicas Terapêuticas
� Genogramas: “Diagramas esquemáticos que
listam os membros da família e seus
relacionamentos”;
� Perguntas sobre o processo: “São indagações
destinadas a explorar o que acontece dentro
das pessoas e entre ela”;
� Experiências de relacionamento: “visam a
ajudar os clientes a experienciar como é agir
da maneira oposta à sua resposta usual
automática, impulsionado pelas emoções”;
� Ensino: “Conhecer a teoria sistêmica familiar
ajuda as pessoas a traçar os padrões que as
dominam, para que possam se libertar”;
� Tomada de posições-Eu: “Um trio viável, cada
dupla pode interagir um a um, e cada um pode
assumir posições-Eu”;
� Histórias de deslocamentos: São histórias
sobre outras famílias com problemas
semelhantes (Nichols, 2007, p. 140-147).
Terapia Boweniana com Casais
� “A essência da terapia de casal é
permanecer conectado com ambos os
parceiros sem deixar que o
triangulem”;
� Bowen se conectava com um parceiro
por vez, iniciando com o mais motivado
a falar, evitando a aliança emocional
com um deles;
� Fazia perguntas exploratórias, não
confrontativas, buscando conhecer os
fatos, escutando os sentimentos
estimulando o pensar mais do que o
sentir sobre a queixa apresentada;
� Possíveis técnicas utilizadas:
Genograma, pergunta sobre o
processo, histórias de deslocamento,
neutralidade do terapeuta, metáforas
de complementaridade e o ensino
sobre a terapia familiar sistêmica.
Terapia Boweniana com uma 
Única Pessoa
� “O sucesso de Bowen em se diferenciar da
própria família o convenceu de que uma única
pessoa altamente motivada pode ser o fulcro
para mudar todo um sistema familiar”;
� Ele usava este método com um dos cônjuges
quando o outro se recusava a participar, ou com
adultos solteiros que moravam longe dos pais
ou cujos pais não queriam participar;
� O objetivo de trabalhar com indivíduos é o
mesmo de trabalhar com a família ampliada: a
diferenciação. Com os indivíduos o foco é
resolver os padrões neuróticos;
� Ele buscava desenvolver os relacionamentos
pessoa a pessoa, proporcionar a visualização
dos membros da família como pessoas, e não
como imagens emocionalmente carregadas,
aprender a observar a si mesmo nos triângulos
e destriangular-se.
Conclusão
� Para Bowen o maior problemas nas famílias é a fusão emocional, e
o principal objetivo, é a diferenciação do self;
� A pessoa diferenciada para Bowen não precisa se isolar, mas pode
permanecer em contato com outros e manter sua integridade;
� Para ele a família sadia é aquela que mantém um contato
emocional viável de uma geração para outra;
� No modelo de Bowen o triângulo é uma unidade universal de
análise das relações familiares transgeracionais;
� Bowen defendia o equilíbrio entre a proximidade e a independência;
� O foco de atenção está na dinâmica sistêmica e não nos sintomas;
� Técnicas proeminentes: Genograma, Triângulo terapêutico,
experiências de relacionamentos, Treinamento, Posições Eu,
Terapia familiar múltipla e Histórias de deslocamento.
Bibliografia
CARTER, B. & MCGOLDRICK, M. - Mudanças no
Ciclo de Vida Familiar. Porto Alegre: Artes
Médicas, 1995.
MIERMONT, J. e cols. Dicionário de Terapias
Familiares: Teoria e Prática. Porto Alegre:
Artes Médicas, 1994.
NICHOLS, M.P. Terapia Familiar: Conceitos e
métodos. 7ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.