PRINCÍPIOS DA EXODONTIA SIMPLES
3 pág.

PRINCÍPIOS DA EXODONTIA SIMPLES


DisciplinaCirúrgica I189 materiais1.850 seguidores
Pré-visualização1 página
PRINCÍPIOS DA EXODONTIA SIMPLES (Cap 7, Peterson)
A remoção de um dente erupcionado envolve o uso de uma força controlada de maneira que o dente não seja puxado do osso, mas sim delicadamente elevado do processo alveolar. Força excessiva pode danificar os tecidos moles locais e lesar o osso e os dentes adjacentes.
CONTROLE DA DOR E DA ANSIEDADE
A anestesia local deve ser absolutamente profunda para eliminar a sensação pulpar, do ligamento periodontal e dos tecidos moles adjacentes.
Mesmo com anestesia local profunda, os pacientes ainda sentirão desconforto oriundo da pressão exercida no dente e nos tecidos adjacentes durante a maioria das extrações.
ANESTESIA LOCAL
É essencial que o cirurgião lembre-se da inervação precisa de todos os dentes e do tecido mole adjacente e dos tipos de anestesias necessárias para anestesiar esses nervos completamente.
	Inervação Sensitiva dos Maxilares
	Nervo
	Dentes
	Tecido Mole
	Nervo alveolar inferior
	Todos os dentes mandibulares
	Tecido mole vestibular dos pré-molares, canino e incisivos
	Nervo Lingual
	-
	Tecido mole lingual de todos os dentes
	Nervo Bucal
	-
	Tecido mole vestibular dos molares e do segundo pré-molar
	Nervo Alveolar Superior Anterior
	Incisivos e Caninos Maxilares
	Tecido mole vestibular dos incisivos e canino
	Nervo Alveolar 
Superior Médio
	Pré-molares maxilares e parte do primeiro molar
	Tecido mole vestibular dos pré-molares
	Nervo Alveolar Superior Posterior
	Molares maxilar exceto parte do primeiro molar
	Tecido mole vestibular dos molares
	Nervo Palatino Anterior
	-
	Tecido mole lingual dos molares e pré-molares
	Nervo Nasopalatino
	-
	Tecido mole lingual dos incisivos e canino
É apropriado suplementar um bloqueio do alveolar inferior com um bloqueio do bucal para se obter a anestesia adequada do tecido mole vestibular para a extração de um segundo pré-molar inferior
Quando um dente maxilar for anestesiado para extração, o cirurgião deve anestesiar os dentes adjacentes também.
Uma anestesia local profunda resulta na perda de todas as sensações de dor, temperatura e toque, mas não anestesia as fibras proprioceptivas dos nervos envolvidos.
	Duração da Anestesia
	Anestésico Local
	Dentes Maxilares
	Dentes Mandibulares
	Tecido Mole
	Grupo 1 \u2013 Anestésicos locais sem vasoconstritores
	10 \u2013 20 min
	40 \u2013 60 min
	2 \u2013 3 horas
	Grupo 2 \u2013 Anestésicos locais com vasoconstritores
	50 \u2013 60 min
	90 \u2013 100 min
	3 \u2013 4 horas
	Grupo 3 \u2013 Anestésicos locais de longa duração
	60 \u2013 90 min
	3 horas
	4 \u2013 9 horas
Anestesia pulpar dos dentes maxilares após uma infiltração local dura um tempo bem menor que a anestesia pulpar dos dentes mandibulares após uma anestesia por bloqueio de nervo.
SEDAÇÃO
O controle da ansiedade se inicia com uma explicação completa do procedimento planejado, incluindo a afirmação de que não haverá nenhuma dor aguda e a demonstração de preocupação e empatia por parte do dentista.
AVALIAÇÃO MÉDICA PRÉ-OPERATÓRIA
Medidas especiais podem ser necessárias para controlar o sangramento, diminuir a chance de infecção e prevenir a piora do estado de sua doença pré-existente.
INDICAÇÕES PARA EXTRAÇÃO DENTÁRIA
 Cárie: O dente encontra-se tão severamente cariado que não pode ser restaurado. A complexidade e o custo das etapas necessárias para recuperar um dente severamente cariado também tornam a exodontia uma opção razoável.
 Necrose Pulpar: Presença de necrose pulpar ou pulpite irreversível onde não esteja indicado o tratamento endodôntico. O tratamento endodôntico foi feito, mas falhou em aliviar a dor ou em fornecer a drenagem, e o paciente não deseja o retratamento. 
 Doença Periodontal: A periodontite do adulto severa presente por muito tempo levará à perda óssea excessiva e à mobilidade dentária irreversível. Nessas situações, os dentes com hipermobilidade devem ser extraídos.
 Indicações Ortodônticas: Correção de apinhamento dentário, frequentemente, necessitam de extrações de dentes para fornecer espaço para o alinhamento 
 Dentes Mal Posicionados: 3ªM maxilar que erupciona em uma direção vestibular severa e causa ulceração e trauma ao tecido mole da bochecha. 
 Dentes Fraturados: Pode ser doloroso e não tratável por uma técnica mais conservadora. O tratamento endodôntico e procedimentos restauradores complexos podem não aliviar a dor de um dente fraturado.
 Dentes Impactados: Se estiver claro que um dente parcialmente impactado é incapaz de erupcionar até uma oclusão funcional devido ao espaço inadequado, interferência de dentes adjacentes.
 Dentes Supranumerários: São, geralmente, impactados e devem ser removidos. Podem interferir na erupção dos dentes subjacentes e tem o potencial de causar a reabsorção e o deslocamento desses dentes.
 Dentes Associados a Lesões Patológicas: Se a manutenção do dente compromete a remoção cirúrgica completa da lesão quando a remoção completa é imprescindível, o dente deve ser removido.
 Radioterapia: Pacientes que receberão radioterapia para câncer oral, ou na região da cabeça e do pescoço, devem considerar a remoção de dentes na direção da área irradiada.
 Dentes Envolvidos em Fraturas dos Maxilares
 Questões Financeiras
CONTRAINDICAÇÕES PARA EXTRAÇÃO DENTÁRIA
Em algumas situações, as contraindicações podem ser modificadas por meio de cuidados ou tratamentos adicionais, e a extração indicada pode ser feita. Em outros casos, entretanto, a contraindicação pode ser tão significante que o dente não deve ser removido até que a severidade do problema tenha sido resolvida. Geralmente, as contraindicações são divididas em dois grupos: sistêmica e local.
 Contraindicações Sistêmicas: Uma contraindicação sistêmica é um grupo de condições denominadas de doenças metabólicas descompensadas e severas. Diabetes não controlada e falência renal com uremia severa fazem parte desse grupo. Os pacientes que apresentam leucemia e linfoma não controlados não devem ter os dentes removidos até que a doença maligna possa ser controlada. Pacientes que possuem hipertensão maligna também devem ter as extrações adiadas, pois apresentam maior risco de sangramento persistente, insufi - ciência aguda do miocárdio e acidente vascular cerebral devido ao estresse causado pela extração. Drogas que devemos ter cuidado incluem corticosteroides, agentes imunossupressores, bifosfonados e agentes quimioterápicos para câncer.
 Contraindicações Locais: As extrações feitas em uma área de radiação podem causar osteorradionecrose e, portanto, devem ser feitas com extrema cautela. Os dentes que estão localizados dentro de uma área de tumor, especialmente um tumor maligno, não devem ser extraídos, pois podem semear metástase.
Thalyta
Thalyta fez um comentário
tem o resumo do capítulo completo???
0 aprovações
Carregar mais