Livro_-_Dicionario_de_Termos_Medicos_e_de_Enfermagem

@cuidados-fundamentais-de-enfermagem-i UNIVERSO
#terminologia

Pré-visualização

- Membrana dura e trans-
parente situada na parte anterior do
globo ocular.

CÓRNEA, TRANSPLANTE DE -
Operação pela qual se enxerta no
olho uma seção de córnea transpa-
rente no lugar de outra opaca que
foi extirpada.

CÓRNEO - Da dureza de um chifre.
CORNEOIRITE - Inflamação da

córnea e da íris.
CORNETOS - Cartuchos. Dois os-

sos no interior do nariz.
CORNIFICAÇÃO - Ato de ficar duro

ou córneo.
CORNO - Qualquer excrescência

córnea.
CORÓIDE - Membrana sita na parte

posterior do globo ocular, funciona
como uma câmara escura foto-
gráfica.

COROIDECICLITE - Inflamação da
coróide e do corpo ciliar.

COROIDEIRITE - Inflamação da
coróide e da íris.

CORÓIDE-RETINITE - Inflamação
da coróide e da retina.

COROIDITE - Inflamação da coróide.

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

COR COR



133

CORONÁRIOS (VASOS) - Artérias
e veias que nutrem o miocárdio.

CORONARIOGRAFIA - Arterio-
grafia do coração (coronárias).

CORONÓIDE - Semelhante a uma
coroa.

CORPO AMARELO - Substância
glandular que se forma no local de
onde se desprendeu um óvulo e que
produz a progesterona.

CORPO ESTRANHO - Todo mate-
rial encontrado no corpo e que nor-
malmente ali não deveria estar.

CORPO LÚTEO - Corpo amarelo do
ovário.

CORPO PINEAL - Passa a chamar-
se, pela nova terminologia científi-
ca, de “glândula pineal”. Estudos
recentes comprovaram que real-
mente se trata de uma glândula.

CORRENTE ALTERNADA - Cor-
rente que muda a direção a cada
momento, para um lado e para o
oposto, pela ação de um alter-
nador.

CORRENTE CONTÍNUA - Corren-
te constante na mesma direção.

CORRETIVO - Substância que se
junta para corrigir o gosto de um
remédio.

CORRIMENTO VAGINAL - V.
Vaginite.

CORROBORANTE - Remédio for-
tificante.

CORTICAL - Referente ao córtex
(geralmente o córtex cerebral).

CÓRTICO-ESPINHAL - Referente
ao córtex cerebral e à medula.

CORTICOSTERÓIDES - Nome ge-
nérico de esteróides hormonais do
córtex supra-renal e do simpático.

CORTICOTROFINA - ACTH, hor-
mônio da hipófise anterior, tem ação
anti-reumática e antialérgica.

CORTISONA - Substância química
complexa presente no extrato do
córtex das supra-renais. De rápida
absorção no tubo digestivo se con-
verte em hidrocortisona no corpo,
podendo substituir o hormônio na-
tural. Usada em processos agudos
como a febre reumática, a artrite
reumatóide e a poliartrite.

COSMÉTICO - Produto para repa-
rar ou conservar a beleza da pele,
dos cabelos, etc.

COSTAL - Relativo às costelas.
COSTELA CERVICAL - Crescimen-

to da sétima vértebra cervical que
vai atingir a costela abaixo.

COSTELA FLUTUANTE - Costela que
não se prende ao osso esterno. Falsa
costela. São em número de cinco.

COSTELA VERDADEIRA - A que se
prende ao osso esterno por meio de
ligamentos. São sete.

COSTELAS - Ossos laterais, alonga-
dos e curvos que se estendem da
coluna dorsal à parte anterior do
tórax, num total de 24 costelas, doze
de cada lado da caixa torácica.

COSTOCLAVICULAR - Relativo às
costelas e à clavícula.

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

COR COS



134

COSTOCONDRAL - Relativo às
costelas e às cartilagens.

COSTOESTERNAL - Relativo às
costelas e ao esterno.

COSTOTOMIA - Ressecção de cos-
telas.

COSTÓTOMO - Instrumento para
cortar costelas.

COSTUREIRO - Músculo da coxa
que ao contrair-se faz dobrar a coxa
sobre a perna como no ato de sen-
tar-se, posição dos alfaiates e
costureiros na Antiguidade.

COTILÉDONES - As porções em que
se divide a placenta.

COTILÓIDE - Em forma de taça.
COTOVELO - Na nova terminolo-

gia, criada pela Federação Interna-
cional da Anatomia, o termo coto-
velo, que indicava articulação do
osso do braço (úmero) com os do
antebraço (cúbito e rádio) passou a
ser chamado de “cúbito”.

COW POX - Vacina, doença dos bo-
vinos que corresponde à varíola no
homem. É das lesões do cow pox
que se extrai a linfa vacínica para
imunizar contra a varíola.

COWPER (GLÂNDULAS DE) -
Glândulas sitas na uretra masculi-
na, adiante da próstata.

COWPERITE - Inflamação da glân-
dula de Cowper.

COXA - Parte do membro inferior
acima do joelho.

COXEADURA - Em geral, a coxea-

dura é uma forma que a natureza
tem de proteger um membro do cor-
po contra um esforço indevido, ou
indicar alguma irregularidade. Um
ferimento num membro fatalmente
vai produzir um certo grau de
coxeadura por algum tempo.
No entanto, uma coxeadura que
ocorrer sem um ferimento anterior,
numa criança ou adolescente, entre
as idades de 5 e 18 anos, nunca deve
ser ignorada, pois existem duas con-
siderações importantes que podem
estar presentes e que devem ser de-
tectadas nos estágios iniciais. Pode
haver dor na coxa, virilha ou até no
joelho. Numa das condições, a par-
te em desenvolvimento no topo do
fêmur escapa do lugar (deslocamen-
to de epífise) e, se não for corrigida,
leva a uma coxeadura permanente
e uma posterior artrite. No outro
distúrbio, o topo do fêmur tende a
ficar achatado e novamente é pro-
vável o desenvolvimento posterior
de uma artrite, se a condição não
for tratada.
Os bebês no estágio de engatinhar,
ou que tenham começado a andar,
precisam do parecer de um médi-
co, caso se recusem consistente-
mente a segurar algum peso ou a
usar um braço ou uma perna. En-
quanto que as crianças mais velhas
podem coxear de vez em quando
para chamar a atenção, a coxeadura
em crianças que estão começando
a andar sempre indica algum pro-
blema - possivelmente uma fratu-
ra. Alguns bebês nascem com o qua-

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

COS COX



135

dril deslocado, e um exame de roti-
na nas primeiras semanas de vida
geralmente identifica isso. O trata-
mento é feito com emplastro ou tala,
e os resultados são bons. Infeliz-
mente, algumas coxeaduras não são
descobertas no começo. Uma co-
xeadura ou discrepância no tama-
nho do fêmur, em bebês que estão
começando a andar, requer investi-
gação urgente.

CRANIECTOMIA - Ablação de um
segmento do crânio.

CRÂNIO - O arcabouço ósseo da ca-
beça. O crânio verdadeiro é forma-
do pelo osso frontal, na parte ante-
rior; o occipital, na posterior; dois
parietais e dois temporais, que cons-
tituem as paredes laterais; e o
petmóide e esfenóide, que formam
a sua base. A abóbada crâniana é
formada pela prolongação do fron-
tal e dos parietais.

CRANIOCLASIA - Esmagamento da
cabeça fetal.

CRANIOCLASTIA - V. Cranioclasia.
CRANIOMETRIA - Mensuração do

crânio.
CRANIOPLASTIA - Operação plás-

tica no crânio.
CRÂNIO-RAQUÍSQUISE - Fenda

congênita no crânio e na raque.
CRANIÓSQUISE - Fenda congênita

nas suturas cranianas.
CRANIOTABES - Afinamento dos

ossos da abóbada craniana. Ocorre
no raquitismo.

CRANIOTOMIA - Fragmentação da
cabeça fetal para facilitar o esvazi-
amento uterino no parto.

CRANIÓTOMO - Instrumento para
craniotomia.

CRAUROSE - Estado de secura e
enrugamento.

CRAVAGEM DO CENTEIO - Espo-
rão do centeio. Produto da ação do
fungo Claviceps purpurea sobre o
grão de centeio. Daí se extrai a
ergotina e derivados.

CRAVOS - Pequenos pontos pretos
na pele devido a um acúmulo de
sujeira nas aberturas dos folículos
pilosos. O tratamento geral para
acne e cravos é o mesmo, e as duas
condições são comumente encon-
tradas juntas. (V. Acne.)

CREATINA - Substância cristalina
encontrada nos músculos.

CREATINEMIA - Excesso de creatina
no sangue.

CREDÉ, MÉTODO DE - Instilação
nas conjuntivas oculares do recém-
nascido de solução a 1% de nitrato
de prata visando infecções oculares.

CREMÁSTER - Músculo que suspen-
de os testículos.

CREME - A parte gordurosa do leite.
CREMOR - Nata, leite.
CRENOLOGIA - Estudo das águas

minerais.
CRENOTERAPIA - Tratamento pe-

las águas minerais.
CREPITAÇÃO - Ruído semelhante

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○