A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
381 pág.
Etimologia e Abreviaturas de Termos Médicos (PDF)

Pré-visualização | Página 1 de 50

ETIMOLOGIA E ABREVIATURAS DE TERMOS MÉDICOS
Um guia para estudantes, professores, autores e editores em medicina e ciências relacionadas
ADRIANE POZZOBON
Colaboração de:
GABRIELA AUGUSTA MATEUS PEREIRA
1
ADRIANE POZZOBON
Colaboração de:
GABRIELA AUGUSTA MATEUS PEREIRA
ETIMOLOGIA E ABREVIATURAS DE TERMOS MÉDICOS
Um guia para estudantes, professores, autores e editores em medicina e ciências relacionadas
Editora Univates
Lajeado, julho de 2011
DADOS CADASTRAIS DA AUTORA
NOME: Adriane Pozzobon
ENDEREÇO: Rua Avelino Tallini, 171 - CEP 95900-000 
Lajeado-RS
TELEFONE: (51) 9913-2336
E-MAIL: adripozz@yahoo.com.br; pozzobon@univates.br
CURRICULUM VITAE
Graduada em Ciências Biológicas pela 
Universidade Federal de Santa Maria - UFSM 
(2000). Mestre em Ciências Biológicas – 
Fisiologia pela Universidade Federal do Rio 
Grande do Sul (UFRGS) (2002), e Doutora em 
Ciências Biológicas – Fisiologia pela UFRGS 
(2006). Atualmente é professora adjunta do 
Centro Universitário UNIVATES, Lajeado - RS, 
nos cursos de Biomedicina, Enfermagem, 
Nutrição e Fisioterapia, lecionando as 
disciplinas de Fisiologia Humana, Anatomia 
Humana, Fisiologia da Dor, Biologia Celular 
e Molecular.
Editora Univates
Coordenação e Revisão Final: Ivete Maria Hammes
Editoração: Bruno Henrique Braun e Marlon Alceu Cristófoli
Capa: Bruno Henrique Braun
Revisão Linguística: Veranice Zen e Volnei André Bald
Rua Avelino Tallini, 171 - Bairro Universitário
Cx. Postal 155 - CEP 95900-000, Lajeado - RS, Brasil
Fone: (51) 3714-7024 / Fone/Fax: (51) 3714-7000
E-mail: editora@univates.br - http://www.univates.br/editora
P894e Pozzobon, Adriane 
Etimologia e abreviatura de termos médicos: um 
guia para estudantes, professores, autores e editores em 
medicina e ciências relacionadas/ Adriane Pozzobon. 
Gabriela Augusta Mateus Pereira - Lajeado: Ed. 
UNIVATES, 2011. 
381 p.
ISBN 978-85-98611-95-2
1. Medicina - Etimologia 2. Medicina - Termos médi-
cos. 3. Etimologia - Termos médicos I. Título
CDU: 616:801.54
Ficha Catalográfica elaborada por Maristela Hilgemann Mendel
CRB/10-1459
Todos os textos são de exclusiva 
responsabilidade da autora.
Copyright: Adriane Pozzobon
4
- 
SU
M
Á
R
IO
 -- Sumário -
1 INTRODUÇÃO ...................................................5
2 ETIMOLOGIA DE TERMOS MÉDICOS .................6
3 ABREVIATURAS E SIGLAS .................................23
3.2 Lista de abreviaturas e siglas e seus significados ................................... 23
3.3 Termos e suas siglas e símbolos: evite, prefira, use e não use ................. 23
3.4 Abreviaturas em português comumente utilizadas em prescrições 
médicas ..................................................................................................25
3.5 Abreviaturas do grego ou do latim usadas internacionalmente em 
prescrições médicas .................................................................................. 25
3.6 Abreviaturas e símbolos utilizados na prescrição médica e na rotulagem 
dos medicamentos ................................................................................... 26
4 SISTEMA INTERNACIONAL DE UNIDADES ......27
4.1 Unidades do SI .................................................................................... 27
4.1.1 Unidades de base ........................................................................ 27
4.1.2 Unidades derivadas ..................................................................... 28
4.1.3 Prefixos do SI .............................................................................. 30
4.2 Unidades fora do SI ............................................................................. 30
4.2.1 Unidades definidas exatamente nos termos do SI .......................... 30
4.2.2 Unidades fora do SI com valores determinados experimentalmente .... 31
4.2.3 Unidades originadas dos Sistemas CGS e CGS-Gaussian .................. 31
4.3 NÚMEROS E SÍMBOLOS DE UNIDADES ..................................................... 32
4.3.1 Números ..................................................................................... 32
4.3.2 Símbolos de unidades .................................................................. 32
5 SÍMBOLOS E NOMENCLATURA .......................33
5.1 Práticas correntes aceitas para símbolos e nomenclatura ...................... 33
5.2 Recomendações para o uso de abreviaturas .......................................... 33
6 APÊNDICE I .....................................................34
7 REFERÊNCIAS ................................................381
1
ETIMOLOGIA E ABREVIATURAS DE TERMOS MÉDICOS - ADRIANE POZZOBON
- 
IN
TR
O
D
U
Ç
Ã
O
 -
5
1 INTRODUÇÃO
Este livro é sobre conhecimento e comunicação. Em primeiro lugar, trata da faci-
lidade da compreensão da linguagem biomédica por meio do estudo das raízes 
gregas e latinas das palavras. Sabemos que o acesso ao significado de doenças, 
exames e nomenclatura anatômica pela Internet é extremamente rápido e efi-
ciente; mas aqui se trata da multiplicação do saber e do aprendizado permanen-
te de uma forma construtiva e de controle de um universo de palavras quase 
sempre não dominado por todos. Ao nos aproximarmos desse universo, pode-
remos inferir o significado de uma palavra mesmo sem conhecê-la, e isso pode 
nos proporcionar resultados positivos em avaliações, concursos, entrevistas e na 
relação profissional. Isso nos traz destaque e valorização. Daremos exemplos: 1) 
se soubermos o que é ctomia ou tomia, saberemos nos aproximar dos significa-
dos de: colostomia, mastectomia, esplenectomia, colicistectomia etc.; 2) o étimo 
condro significa cartilagem; então, palavras como condromalacia, osteocondrite, 
condroblastos, condropatia e sincondrose estão relacionadas a esse significado.; 
3) a raiz angio quer dizer vaso (linfático ou sanguíneo), então novamente: an-
gioressonância, linfangioma, angioma, coronarioangiografia etc.; 4) o étimo úria 
significa urina, ou o que compõe a urina; então como ficaria o termo proteína na 
urina? Ou glicose na urina? Ou se o paciente urina pouco? Proteinúria, glicosúria 
e oligúria; 5) dis no início das palavras biomédicas quase sempre quer dizer mal 
funcionante: dislalia, disfagia, discinesia, dispneia, disenteria etc. Assim se multi-
plica o saber!
Em segundo lugar este livro trata de forma de comunicação na área das ciências 
exatas: abreviaturas, siglas e o sistema internacional de unidades (SI). A chamada 
cultura metrológica vem se tornando uma estratégia de organizações empresa-
riais, acadêmicas, técnico-científicas e da área médico-clínica para aumentar a 
produtividade e a qualidade de produtos e serviços, reduzir custos e tempo. O 
estudo e o conhecimento da forma oficial de apresentação de siglas, símbolos e 
abreviaturas são indispensáveis para qualquer atividade na área biomédica. Erros 
médicos podem ser evitados; teses, relatórios, laudos e dissertações podem ser 
corretamente redigidas sem o risco de desclassificação ou mal interpretação de 
dados e informações. 
Existe vasta produção de artigos sobre erros médicos (iatrogênicos) causados 
por escrita não legível, emprego errado de abreviaturas e uso de abreviaturas 
com significados ambíguos, levando a frequentes mal interpretações da forma 
escrita e também da oral. 
Exemplos de abreviaturas e símbolos na área clínica nos Estados Unidos que fo-
ram mal interpretados: 
1) “HCT250 mg” estava prescrito como hidrocortisona (hydrocortisone) 250 mg, 
mas foi erradamente lido como hidroclorotiazida (hydrochlorothiazide) 50 mg: 
HCTZ50 mg. Uma enfermeira transcreveu uma ordem oral para o antibiótico 
aztreonam como AZT (antibiotic aztreonam), o que foi subsequentemente con-
siderado como droga antiviral zidovudine (antiviral drug zidovudine). Outros 
exemplos perigosos: