A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
27 pág.
Avaliando o Aprendizado de 1 a 10

Pré-visualização | Página 4 de 7

a historiografia nacional brasileira.
	
	Sua historiografia apresentava características positivistas, muito em voga, neste período, na Europa.
	
	Apresentou a primeira monografia para a história cultural do Brasil.
	
	Foi o primeiro historiador brasileiro a trabalhar com fontes orais e a relacionar história e memória.
	
	
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201502055613)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Gilberto Freyre com Casa Grande e Senzala (1933), Caio Prado Júnior com Evolução Política do Brasil (1933) e a sua principal obra Formação do Brasil Contemporâneo (1942) e Sérgio Buarque de Holanda com Raízes do Brasil (1936) formam o elenco de uma geração de grandes intérpretes do país, os quais surgiram nos anos 30.
Identifique os modelos de interpretação para a história do Brasil que estes autores introduziram conforme a ordem abaixo:
		
	
	Freyre e a teoria do branqueamento; Prado Júnior e o materialismo dialético ; Holanda e a Tese do brasileiro como homem cordial
	 
	Freyre e a tese da democracia racial; Prado Júnior e a matriz historiográfica marxista; Holanda e o conceito de homem cordial
	
	Freyre e a tese do racismo cordial; Prado Júnior e o materialismo dialético; Holanda e a tese do brasileiro como homem cortês
	
	Freyre e a democracia racial; Prado Júnior e a teoria da ditadura do proletariado brasileiro; Holanda e a tese dos corpos dóceis
	 
	Freyre e a tese da democracia racial; Prado Júnior e a Matriz historiográfica marxista; Holanda e a tese do brasileiro como homem cortês
	
	
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201502039907)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Caio Pdrado Júnior é considerado como um autor importante e inovador para a historiografia brasileira pois:
		
	
	Suas análises apresentam uma visão romantizada da economica brasileira.
	
	Sua historiografia aborda os principais fatores culturais importantes para a formação da sociedade brasileira deixando de lado os temas econômicos.
	 
	Seu livro Evolução Política do Brasil, primeira obra de Caio Prado Júnior, é também a primeira análise marxista e materialista da história nacional.
	
	Sua obra é a primeira que não trata sobre a influência da mao de obra escrava na economia brasileira.
	
	Suas obras apresentam uma versão positivista da história do Brasil.
	
	
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201502677873)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Sobre Caio Prado Jr, marque a afirmativa correta:
		
	
	Caio Prado aplicou teorias europeias para a compreensão da história do Brasil.
	
	Caio Prado considera que a colonização do Brasil seria o equivalente ao feudalismo europeu.
	 
	Caio Prado foi profundamente marcado pelas análises culturalistas, sobrepondo-as ao economicismo que marca os autores marxistas.
	
	Caio Prado considerava que as elites brasileiras é que tinham condições de serem protagonistas no processo de modernização do país.
	 
	Esse autor assinalou a importância e a necessidade de uma política de industrialização para o desenvolvimento econômico do Brasil.
	
	 Gabarito Comentado
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201502055610)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	O texto a seguir elaborado por Caio Prado Júnior, em sua obra História Econômica do Brasil se refere ao sentido da colonização na América portuguesa: "(...) No seu conjunto, e vista no plano mundial e internacional, a colonização dos trópicos toma o aspecto de uma vasta empresa comercial, mais complexa que a antiga feitoria, mas sempre com o mesmo caráter que ela, destinada a explorar os recursos naturais de um território virgem em proveito do comércio europeu. É este o verdadeiro sentido da colonização tropical, de que o Brasil é uma das resultantes; (...) Se vamos à essência da nossa formação, veremos que na realidade nos constituímos para fornecer açúcar, tabaco, alguns outros gêneros; mais tarde ouro e diamantes; depois, algodão, e em seguida café, para o comércio europeu. (...)" (Boulos Jr, Alfredo. História-Sociedade e Cidadania)
Assinale a alternativa que apresenta corretamente as características do modelo colonizador implantado no Brasil de acordo com a descrição do autor:
		
	 
	Estrutura latifundiária, destinada a explorar o território para o comércio exterior, utilização de mão-de-obra escrava, predominantemente de origem africana, com a qual paralelizava o lucrativo tráfico.
	
	Dinâmica do sistema colonial mercantilista, utilização de mão-de-obra escrava entremeada com a assalariada, caráter monocultor e de importação, a fim de garantir a produção excedente.
	
	Estruturação do processo colonizador com base na complementariedade, uma vez que a produção privilegiava a produção para o mercado interno e para a burguesia mercantil.
	
	Sistema colonial baseado em pequenas e médias propriedades, sustentado pelo trabalho assalariado ou familiar, de caráter monocultor para a sustentação do mercado interno.
	
	Mecanismo do antigo regime de feitorias, utilização de mão-de-obra escrava, agromanufatura, constante presença de concorrentes, complementariedade das colônias espanholas para garantir o ideário de sustentação da união Ibérica.
	
	
	
	
	
	 1a Questão (Ref.: 201502706498)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	A Escola dos Annales muito contribuiu, ao longo dp século XX, para a pesquisa historiográfica. Apesar de muitos a designarem como uma ¿escola¿, os Annales, desde a sua fundação, passaram por diversas mudanças que obrigaram aqueles historiadores a repensar seus objetos e métodos. No entanto, apesar das diferenças entre as gerações, alguns elementos parecem dar uma unidade ao movimento. São eles:
		
	
	A história problema e a matematização.
	
	As análises centradas nas trajetórias individuais e nos eventos.
	
	O diálogo interdisciplinar e a percepção do social como redes.
	
	A nova concepção de tempo histórico e a história econômica.
	 
	A história-problema e o diálogo interdisciplinar.
	
	
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201502708068)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	Ao escrever sobre a tarefa de elaborar um projeto de pesquisa, Ciro Flamarion Cardoso remete a um dos pais fundadores da Escola dos Annales, Lucien Febvre, para abordar a questão da relevância de uma pesquisa histórica: ¿Lucien Fevbre afirmou certa vez que a História é ao mesmo tempo a ciência do passado e a ciência do presente: é a forma pela qual o historiador atua na sua época, na sua sociedade, e deve ajudar a explicar o social no presente (e, por isto, auxiliar a preparação do futuro). Assim, a escolha de temas de pesquisas históricas deve estar atenta as prioridades sociais do momento que se vive¿ (CARDOSO, Ciro Flamarion. Como elaborar um projeto de pesquisa. Disponível em: http://www.historia.uff.br/stricto/files/CARDOSO_Ciro_Como_elaborar_projeto_pesquisa.pdf) No trecho acima, ao citar Lucien Febvre, Ciro Flamarion chama atenção para um aspecto importante trazido pela Escola dos Annales para a pesquisa e o conhecimento histórico. Qual aspecto seria esse?
		
	 
	A concepção de que caberia ao historiador atentar para os aspectos micro das relações sociais.
	 
	A ideia de que o conhecimento histórico é praduzido a partir de questões do presente.
	
	A necessidade de se atentar para os aspectos econômicos de uma sociedade.
	
	A necessidade do diálogo com outras áreas do conheicmento.
	
	A urgência em se sobrepor a um tipo de história narrativista e nacionalista.
	
	
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201502708844)
	 Fórum de Dúvidas (0)       Saiba  (0)
	
	São abordagens e questões que marcam a produção historiográfica da Escola dos Annales, EXCETO:
		
	
	A crítica à história factual.
	 
	A relação estabelecida com a história metódica.