Instrumentação e Controle em uma Cervejaria
10 pág.

Instrumentação e Controle em uma Cervejaria


DisciplinaInstrumentação e Controle97 materiais531 seguidores
Pré-visualização2 páginas
de contato com o liquido. Seu 
funcionamento se da de forma simples, 
onde o sensor envia sinais ultra sônicos, os 
quais chegam a superfície do liquido e são 
refletidos devido a energia sonora. Dessa 
forma, como o sensor já é pré configurado 
com as dimensões do tanque, o próprio 
sensor é capaz de efetuar os cálculos e 
envia a resposta de forma continua, assim 
podendo saber o nível a qualquer momento 
desejado, mantendo o controle do mesmo. 
 
 
Figura 1: Representação do sensor Ultrassônico 
Easytrek. 
3.2. Serie 2551 Eletromagnético 
Para medir a vazão da água, tanto 
residuais quanto para a distribuição 
industrial, o sensor eletromagnético Serie 
2551 da linha GF apresentou as 
características mais indicadas para ambas as 
aplicações, já que o mesmo apresenta ótima 
resistência, suporta sólidos em suspenção e 
opera para vazões com velocidade entre 
0,05 e 10 m/s. Esse tipo de sensor realiza a 
medição a partir da lei de Faraday, a qual 
afirma que todo condutor em movimento 
com certa velocidade em uma tubulação 
com diâmetro conhecido em um campo 
magnético da origem a uma força 
eletromotriz. Dessa forma, esse sensor 
possui duas bobinas que geram um campo 
magnético na seção transversal da 
tubulação e dois eletrodos alinhados um de 
frente para o outro. Então o campo 
magnético aplica uma força sobre as 
partículas, que são separadas entre positivas 
e negativas, assim gerando a tensão que 
será detectada pelos eletrodos. Essa tensão 
é proporcional a velocidade do fluido, que 
ao multiplica-la pera área da seção em 
questão pode-se chegar a vazão nesse 
momento. 
 
Figura 2: Representação do sensor 
Eletromagnético Serie 2551. 
3.3. E2K-C Capacitivo 
O Sensor E2K-C é um sensor 
capacitivo com boa indicação para 
identificar líquidos dentro de recipientes de 
vidro, podendo ser esses líquidos 
espumantes. O sensor também trás a ótima 
vantagem de poder regular a distancia de 
detecção. 
Para a identificação de um liquido 
dentro de um objeto a constante dielétrica 
do liquido deve ser maior do que a 
constante do material que a envolve. Neste 
caso o recipiente envolvente é feito de 
vidro, que possui constante dielétrica entre 
6 e 10 (F/m) e o liquido dentro do 
recipiente é a cerveja, que possui constante 
maior que 20 F/m. Dessa forma, deve-se 
configurar o sensor para ser sensível apenas 
a matérias com essa constante maior do que 
11 F/m, por exemplo. Assim, após a 
realização do envase, enquanto ocorrer a 
alteração capacitiva no sensor, para valores 
maiores do que 11 F/m, ele não enviara 
sinal de saída, pois entendera que esta 
dentro do padrão desejado, ou seja, garrafas 
com cerveja. E ao passar um material pela 
face sensora com uma constante menor do 
que a pré-estabelecida o sensor não sofrerá 
alteração alguma, provocando o envio do 
sinal para o controle, ou seja, identificando 
que falta cerveja em determinada garrafa. 
 
Figura 3: Representação do sensor Capacitivo 
E2K-C. 
4. Conclusão 
Sendo um processo de grande 
complexidade, devido as pequenas 
variações que influenciam diretamente no 
produto final, há a necessidade de um 
controle rigoroso na adição de cada matéria 
prima, bem como, o controle em cada 
processo. A fim de manter a produção ativa 
em todo o momento, deve-se escolher 
minuciosamente os instrumentos 
necessários, desde sensores, recipientes de 
armazenamento, bem como os materiais 
que os compõem. 
Referencias Bibliográficas 
[1] SALGADO, A. Tecnologia de 
produção de bebidas fermentadas. 
Universidade Federal do Rio de Janeiro. 
Disponível em: 
http://semanadaquimica.org/semana17/mate
rial/Bebidas03.pdf Acesso em 21 jan. 2013. 
[2]A CervA Carioca, Manual Básico 
Cervejeiro. Associação dos Cervejeiros 
Artesanais Carioca. Disponível em: 
http://www.acervacarioca.com.br/index.php
?option=com_content&view=article&id=13
:manual-basico-
cervejeiro&catid=1:processo&Itemid=2 
[3] Como Fazer Cerveja. Matérias-Primas. 
Disponivel em: 
http://www.comofazercerveja.com.br/conte
udo/view?ID_CONTEUDO=14 
[4]Sensor capacitivo com ajuste de 
sensibilidade. Digel Eletrica LTDA. 
Disponível em: 
http://www.digel.com.br/novosite/index.ph
p?page=shop.product_details&flypage=flyp
age.tpl&product_id=809&category_id=26&
option=com_virtuemart&Itemid=73 
[5]BRAGA, N. C. Constante Dieletrica de 
Alguns Materiais. Instituto Newton C. 
Braga. Disponível em: 
http://www.newtoncbraga.com.br/index.ph
p/almanaque/406-constante-dieletrica-de-
alguns-materiais.html 
[6]NIVETEC. Medidor de Nível 
Ultrassônico. Disponível em: 
http://www.nivetec.com.br/produto.asp?cat
=2&pro=19 
[7]NIVETEC. Medidos de Vazão 
Eletromagnético. Disponível em: 
http://www.nivetec.com.br/produto.asp?cat
=5&pro=201 
[8]OMRON .Sensores Capacitivos. 
Disponível em: 
http://industrial.omron.com.br/e2k-c/
 
Anexos 
Anexo 1: Fluxo grama do processo de produção de cerveja. 
 
 
 
Anexo 2: Datasheet do sensor ultrassônico Easytrek. 
 
 
Anexo 3: Datasheet do sensor 2551 Eletromagnético. 
 
 
 
 
Anexo 4: Datasheet do sensor capacitivo E2K-C.