A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Resumo Paulo Freire

Pré-visualização | Página 1 de 1

No livro “A Importância do Ato da Leitura” de Paulo Freire, encontra-se uma coletânea de artigos escritos pelo mesmo em diferentes situações, porém reunidos em um só livro por tratarem de temas que se completam, e tem como foco a importância da leitura. Sendo eles: a importância do ato de ler; alfabetização de adultos e biblioteca populares: uma introdução; o povo diz a sua palavra ou a alfabetização em são tome e príncipe.
Durante o primeiro artigo presente no livro,o qual é homônimo à este, Freire chama a atenção dos leitores para a importância da leitura e como esta muda a visão de mundo daquele que a pratica. Para provar seu ponto, o autor cita casos nos quais a leitura mudou e marcou sua vida e sua forma de ler o mundo, retomando dês de sua infância e juventude até os tempos atuais. O autor, ainda nesse texto, afirma que a leitura do mundo vem antes da leitura da palavra, enfatiza a importância de se fazer uma leitura crítica, e que o gosto pela leitura se desenvolve na medida em que os conteúdos sejam de acordo com o interesse e necessidade do leitor.
Em seguida, de forma complementar ao artigo anterior, Freire discorre sobre a alfabetização para adultos e a importância de bibliotecas populares para o processo de alfabetização, em seu artigo intitulado alfabetização de adultos e biblioteca populares: uma introdução. Apontando seu posicionamento a favor de uma educação critica e salientando a importância desta. Para Freire falar, de alfabetização de adultos e de biblioteca populares é falar, entre muitos outros, do problema da leitura e da escrita. Falando diretamente com educadores, o autor os aconselha sobre como implementar essa educação critica, uma vez que, segundo ele, a educação é a alavanca da mudanças sociais. Também nesse segundo texto, Freire aponta o papel das bibliotecas populares para esse processo de alfabetização, local onde ele aponta que poderiam ser desenvolvidas atividades socioculturais, sugerindo a construção da biblioteca popular, baseada em textos construídos pelo povo com base em sua cultura.
Sendo o terceiro e último artigo em, o povo diz a sua palavra ou a alfabetização em São Tome e Príncipe, Freire discorre sobre a alfabetizando jovens e adultos nas cidades citadas, dividindo o artigo em três partes. Segundo ele com a alfabetização de adultos no contexto da República Democrática de São Tomé e Príncipe, se torna indispensável uma concordância em torno de aspectos fundamentais entre o assessor e o governo assessorado. Para o autor, é preciso que este processo de alfabetização e pós-alfabetização de adultos, contribuam para que o povo possa se refazer na feitura da História. Paulo Freire também compartilha as experiências que teve no contato com esse projeto, apresentando partes do material utilizado e, até mesmo, os textos e atividades contidos nestes.