Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
145970821 atividade estruturada docx

Pré-visualização | Página 1 de 2

Universidade Estácio de Sá
GESTÃO DE PROCESSOS
Modelagem
Grupo de Trabalho:
Carolina Brito
Fernanda Sedan
Juliana Oliveira
Luisa Alves
Tássia Gonçalves
Rio de Janeiro
JUNHO/2013
INTRODUÇÃO
Um processo de negócios é um conjunto de atividades relacionado com o objetivo essencial da sua organização, é o resultado da articulação de pessoas, instalações, equipamentos e outros recursos que agregam valor com finalidade de entregar um produto ou um serviço ao cliente.
O nosso grupo, para demostrar entendimento sobre o conceito de Gestão de Processo e suas demais abordagens, optamos por executar a Atividade Estruturada sugerida nº1 de duas maneiras, porém de acordo com a empresa por nós escolhidas para o desenvolvimento da mesma: explicaremos de forma resumida o funcionamento de uma empresa de Análise de Sistemas de Computador (o que é, o que faz, conceitos e caracteríticas necessárias para o ramo) e logo em seguida a nossa pesquisa de campo e entrevista a empresa Raro’s Interatividade.
A empresa de Análise de Sistemas foi escolhida pela proximidade com a função da Gestão de Processos. Ambas tem a função de realizar estudos dos processos operacionais da empresa, avaliando a necessidade de melhora e tornando-o racional, ou seja, analisam processos de modo a facilita-lo ou criam processos novos, tornando-o eficaz e eficiente.
Conceitos Básicos
Análise
Ação ou efeito de analisar ou analisar-se: análise de um projeto.
Exame detalhado de cada seção que compõe um todo (através de uma decomposição dos elementos constituintes), buscando compreender tudo aquilo que o caracteriza: análise da metodologia do projeto. 
Processo
	Processo indica a ação de avançar, ir para frente e é um conjunto seqüencial e particular de ações com objetivo comum. Pode ter os mais variados propósitos: criar, inventar, projetar, transformar, produzir, controlar, manter e usar produtos ou sistemas
Análise de Sistemas
É a atividade que tem como finalidade a realização de estudos de processos a fim de encontrar o melhor caminho racional para que a informação possa ser processada. Ele envolve uma série de sub-processos sem distinção clara entre eles.
O Profissional Analista de Sistemas
O uso do computador para processamento de diversos tipos dados cresceu muito nos últimos anos, com isso se fez necessário o surgimento de um novo campo de atuação profissional. Essa nova área com um profissional capaz de definir a forma e o para que algo devesse ser feito pelo computador, ou seja, como configurar o computador (uma Tecnologia de Informação) para atender as necessidades, principalmente de solução de problemas, dos usuários e organizações.
Com isso surgiu o Analista de Sistema, o agente do processo de desenvolvimento de SI que, com a colaboração dos utilizadores, determinam e especificam os requisitos dos sistemas a desenvolver, desempenhando um papel de facilitador ou de condutor/decisor. 
Ele é o meio de interação entre os usuários e a máquina. Eles observam o como o computador é utilizado, se atende as necessidades pessoais ou da organização e procuram e reparam erros dos sistemas existentes e até mesmo criam/implementam sistemas novos.
Algumas de suas atividades listadas:
Analisar as exigências de sistemas em um contexto empresarial e técnico e determina as melhores soluções.
Analisar e testar programas de computação ou sistemas para identificar erros e assegurar o bom funcionamento.
Consultar os funcionários e usuários a fim de identificar problemas de procedimento operacionais , formulando e revisando planos, que exigem muitas informações, para desenvolver programas que satisfaçam as exigências da empresa ou dos usuários.
Desenvolver fluxogramas e diagramas para ilustrar passo a passo e descrever o fluxo operacional do programa. Escrever manuais que descrevem a implementação e os procedimentos operacionais dos programas.
Coordenar a instalação de programas de computação e sistemas operacionais e testa os softwares.
Ler manuais, periódicos, e relatórios técnicos para aprender a desenvolver programas para satisfazer exigências do usuário.
Escrever e revisar programas e procedimentos de projetos de sistemas, procedimentos de teste, e padrões de qualidade.
Revisar e analisar cópias impressas de um computador com indicações de desempenho para localizar problemas de código.
Modificar programas e corrige erros nos códigos de programação.
Para ser considerado um profissional na área de Análise de Sistemas são exigidas competências e habilidades que deveram ser desenvolvidas equilibradamente, para formulação de um perfil. (Obs: serão aqui descritas sem ordem de importância)
Criatividade: Ser capaz de sugerir caminhos novos para melhoria dos processos operacionais que atrapalham ou impedem o desenvolvimento de outros processos interligados;
Bom senso: Ponderar resoluções e medidas que mais se adaptem e sejam viáveis frente a situações inusitadas que poderiam ou não ter a necessidade de se implantar um sistema automatizado;
Liderança: Ter a capacidade de liderar equipes que tenham pensamentos distintos, através da administração de conflitos, em prol de alcançar seu objetivo com maior desempenho. 
Senso Analítico e Boa comunicação: Organizar os resultados objetivados a resolução ou melhoria de determinado processo, e apresenta-los de forma clara e coesa a todas as pessoas envolvidas (como chefias, supervisores, equipes de programadores).
Atualização tecnológica: Manter-se em constante atualização com as tecnologias que surgem aceleradamente no mercado, para ser capaz de criar uma melhoria ou solução que seja permanente e acompanhe aprimorando cada vez mais essa evolução.
Boas relações interpessoais: É a peça fundamental para um bom funcionamento da organização, internamente e externamente, pois ela integra os componentes que são necessários à criação e resolução, envolve desde o usuário (futuros clientes), os programadores e os as pessoas que exigem a mudança.
Boa visão sistêmica: Estar capacitado para entender a organização como um todo (onde todos os departamentos estão interligados e são dependentes um dos outros para atingir o objetivo organizacional), entender a missão e a visão que ela possui, compreender claramente quais os objetivos e estratégias (sem a interferência, caso caminhe em direção contrária, ou com complementação, dos objetivos pessoais) para criar um clima de maior competitividade em relação as demais organizações de mesmo ramo.
Domínio da Linguagem Estrangeira: Ter uma vantagem competitiva devido a as atualizações tecnológicas, ou seja, com um maior conhecimento das línguas estrangeiras é possível saber anteriormente de chegar ao mercado nacional, informações que são postas em grande quantidade a disposição dos usuários nessas línguas.
Processo de Análise de Sistemas
Pode ser descrito nos seguintes passos: Definição, Análise e Negociação, Documentação e Validação.
Analise de Sistemas de Computador
 Também chamada de Engenharia de Sistemas de Computador, consiste na análise do sistema e na administração de sistemas de computadores (ou seja, requisitos de softwere). Cabe a essa função organizar, implantar e fazer a manutenção de aplicativos e redes de computadores aprimorando seu uso. A análise é realizada através de um levantamento de informações, onde se identifica a necessidade do usuário, avalia as limitações existentes para a construção do sistema, executa a análise econômica e técnica, atribui funções ao hardwere, ao softwere, as pessoas, aos bancos de dados e demais elementos, a fim de desenvolver um sistema otimizado, padronizado e transcrito para ser executado pelo computador. 
I - Identificação da necessidade
	No momento em que é posto o cliente, o analista de sistemas e o usuário final, dá se o ponto de partida na evolução de um sistema baseado em computador. Esse é o momento dos questionamentos quanto a uma série de dúvidas. 
Quais informações devem ser produzidas? E quais devem ser fornecidas?
Que função e desempenho
Página12