RESUMO Direito Penal I - AV1
5 pág.

RESUMO Direito Penal I - AV1


DisciplinaDireito Penal I67.399 materiais1.087.737 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Direito Penal 1 - 1º NPC
O que é o Direito Penal?
Opção 1) O conjunto de normas jurídicas por meio das quais o Estado combate o crime sob ameaça da pena. 
Opção 2)Direito Penal é o conjunto de normas positivadas por parte do Estado que tendem a proteger os bens jurídicos mais importantes (vida, patrimônio, liberdade sexual, honra, etc), pelo fato desses bens serem importantes, o Estado pode punir (apenar) de maneira mais severa os infratores (os que lesam) tais bens.
O que é uma Infração Penal?
Todo fato contrário ao Direito é ÍLICITO, sendo contrário ao Direito penal, é um Ilícito penal/infração penal.
Infração penal pode ser: 
\u21b3 Crime = Delito (Ex: Homicídio)
\u21b3 Contravenção = Crimes menores, com menor potencial ofensivo. (Ex: Jogos de azar, maquina)
Qual a principal característica do Direito Penal?
A principal característica do Direito Penal é a PENA, por isso o nome deste ramo foi substituído para Direito PENAL. Em meados do séc. XIX era conhecido como \u201cDireito Criminal\u201d. 
Quais os tipos de sanções que são aplicadas nas Esferas listadas abaixo?
Sanção Esfera Civil ( Penalidade > O sujeito é penalizado.
Sanção Esfera Penal ( Pena > O sujeito é APENADO. (A pena é o meio de ação específico e predominante do Direito Penal. Mas, além dela, este ramo jurídico conta com outra sanção, qual seja, a medida de segurança (para o inimputável).
É correto afirmar que \u201cnão há distinção entre a finalidade das sanções nas esferas citadas acima\u201d?
Não é correto afirmar que as sanções das duas esferas são as mesmas. Pois a:
\u21b3Sanção da Esfera Civil (Penalidade): Consiste na reparação.
\u21b3 Sanção da Esfera Penal (Pena/Apenar): Não se preocupa em reparar o dano, e sim em retribuir o dano causado pelo autor do crime. A pena é, portanto, a perda de um direito, imposta pelo Estado em razão da prática de uma infração penal.
A sanção penal pode ser apresentada em 2 espécies, quais são?
\u21b3Pena, que pode ser aplicada ao imputável.
\u21b3Medida de Segurança (FEBEM),onde o meliante é inimputável(não pode ser punido, por falta de sanidade ou maturidade [18anos] ). 
Quais são as ciências que auxiliam o Direito Penal?	
\u21b3São elas: Política Criminal, Criminologia, Criminalística, Medicina Legal, Ciências auxiliares e a Psicologia Judiciária/Forense .
\u21b3Ciência Conjunta: existem outras disciplinas que, assim como o Direito Penal, tem relação com o crime e com o criminoso. Aqui serão citadas apenas duas delas, a título de conhecimento.
Política Criminal: trata-se de uma estratégia de combate à criminalidade, servindo para verificar a eficácia das normas penais no que diz respeito à sua finalidade de distribuição de justiça e de atender aos interesses sociais. Trata-se de uma ciência de fins e meios: define a finalidade do Estado diante do problema do crime e quais são os meios necessários para realizá-la. Sugestões de aperfeiçoamento dos meios de combate à criminalidade.
 Criminologia: conjunto de conhecimentos relativos à natureza do delito, suas origens e seu processo como fato humano e social. Ciência empírica que pretende prestar uma informação válida e confiável sobre todas as variáveis que envolvem o crime, enquadrando-o como problema/fenômeno social. Estuda, ainda o criminoso, a vítima e os mecanismos de reação social à prática dos delitos. Analisa o crime como qualquer outra forma de conduta do homem em sociedade. Como toda forma de comportamento, o crime é resultado de uma composição de forças, da própria personalidade do indivíduo e do mundo que o cerca, que podem conduzi-lo à prática da ação criminosa.
\u21b3 Ciências auxiliares: disciplinas que servem à aplicação prática da norma penal, bem como à investigação criminal. Entre outras, são três, essencialmente.
Medicina legal: conjunto de conhecimentos médicos aplicáveis às soluções de problemas jurídicos. Serve também a outros ramos do Direito. Ex: Psiquiatria Judiciária/Forense (trata das doenças e anomalias mentais do ponto de vista da aplicação da justiça).
. Psicologia Judiciária/Forense: estuda os aspectos psicológicos de certos fatos do processo penal (e mesmo do civil), como o testemunho, a perícia, etc. Muitas vezes, refere-se à aplicação da psicologia em face das pessoas que participam do processo penal (especialmente na avaliação da credibilidade do testemunho).
. Criminalística: técnica resultante da aplicação de várias ciências à investigação criminal. Serve à descoberta de crimes e identificação de criminosos.
( Princípios do Direito Penal. (
1)Culpabilidade: 
\u21b3Significa que ninguém será punido se não tiver agido com DOLO ou CULPA, no sentido estrito(negligência, imprudência ou imperícia). 
\u21b3Resumindo, não há pena sem culpabilidade.
2)Ofensividade / lesívidade
\u21b3 Princípio segundo o qual só há crime havendo dano.
\u21b3O direito penal tutela bens jurídicos, só tendo cabimento sua intervenção quando exista conduta que venha a lesar ou colocar em perigo tais bens jurídicos. 
\u21b3O Estado tutela os bens jurídicos.
\u21b3Bem Jurídico penal: vida, patrimônio, honra, fé publica, etc.. 
3)Humanidade / Humanização da pena.
\u21b3Está proibida qualquer pena de caráter cruel ou degradante.
\u21b3Não pode ser rígida ao cidadão. 
4) Intervenção mínima.
\u21b3É a última opção.
\u21b3O Direito Penal deve intervir minimamente na vida em sociedade.
4.1 Fragmentariedade 
\u21b3Deve tutelar uma parte dos problemas da sociedade (os de maiores gravidades).
4.2 Subsidiaridade 
\u21b3Última opção do Estado.
\u21b3Só deve agir depois que os demais ramos na área do direito forem ineficazes.
\u21b3A pena é a sanção de maior gravidade de todo ordenamento, por isso, não pode ser utilizada em qualquer bobeira.
5)Insignificância / Bagatela.
\u21b3O individuo não será merecedor de uma pena. 
Ex: Roubar uma caneta bic não atingirá de forma significativa o bem jurídico penal.
6)Princípio da Individualização da Pena.
\u21b3A pena deve recorrer à cada indivíduo , individualmente.
Primeira Fase: Legislativa.
\u21b3Responsabilidade do legislador.
\u21b3Estabelecer o tipo de pena e o tempo. (Cominação da Pena)
Ex: homicídio , é preciso prever uma pena para a pratica dessa conduta.
Segunda Fase: Judiciária .
\u21b3Juiz da Aplicação.
\u21b3Vai considerar todas as circunstâncias do réu e estabelecer o ponto de pena.( Ex: Estipular 13 anos de prisão, em um homicídio que a pena varia de 6 a 20 anos.)
Terceira Fase: Administrativa.
\u21b3Juiz de Execução.
\u21b3Vai verificar se as pessoas estão cumprindo suas penas, e então vai administrar-las.
7)Princípio da Proporcionalidade.
\u21b3O legislador deve obedecer uma proporção entre a pena cominada e a gravidade do delito. (Proporcional)
8)Princípio da Adequação Social.
\u21b3O contexto justifica a conduta.
\u21b3Por exemplo uma mulher sem blusa no carnaval, ela não será penalizada, pois o contexto justifica a conduta (retira a prática ilícita dessa conduta).
Princípio da Legalidade (Reserva Legal).
\u21b3Não existe pena sem que ela tenha sido cominada pelo legislador.
\u21b3Não existe pena a alguém que cometeu um \u2018\u2019crime\u2019\u2019, que não esteja legislado.
\u21b3Para que haja aplicação da pena, ela já deve existir.
Consequentemente deve ser:
\u21b3Prévia (existir antes do ato).
\u21b3Certa (precisa, não conter termos duvidosos).
\u21b3Estrita (proibir analogias em desfavor do réu).
\u21b3Escrita(positivada, para fundamentar).
Fins do Direito Penal. (
\u21b3. O fim do Direito Penal é a defesa da sociedade, realizada por meio da proteção dos bens jurídicos fundamentais (interesses fundamentais do indivíduo e da sociedade que possuem elevado valor social). Proteção da convivência humana em sociedade. Esta tutela se faz pela criminalização de condutas sob a ameaça da imposição de uma pena.
(Tutelar os interesses da sociedade, criminalizando atitudes ilícitas)
Teorias da Pena:
Teoria Absoluta da Pena
\u21b3Retributiva: é a retribuição do mal causado (causou um dano terá que ser castigado).
\u21b3Relativa/ da prevenção: a pena tem a finalidade de prevenir o crime.
Teoria Relativa possui 2 naturezas.
\u21b3Geral: mostrar a sociedade que um crime terá uma pena, servindo de exemplo.
Jheissy
Jheissy fez um comentário
Poderia me enviar por email? jheievelyn@gmail.com Desde ja, agradeço!
0 aprovações
Carregar mais