A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
Arbitragem em direito societário   Pedro A. Martin   fls. 1 até 119

Pré-visualização | Página 37 de 37

their articles ofincorporation for the resofution 
by arbitration of a dispute between any sharehofder and the company or its 
directors, at the sharehofders option in fieu oflitigation. Commentary: Korean 
judges are generalists, with fittle orno experience as practicing lawyers. This 
creates a risk that they wilf not folly understand complex corporate or securities 
cases. In contras!, arbitrators can be choosen for their expertise in a particular 
are a. Arbitration provides the prospect of a lower cost and speedier afternative 
to the derivative suits and other forms ofshareholders litigation. Experience 
which the use of arbitration in corporate governance matters is fimited, but 
extensive experience with commerciaf arbitration suggest that arbitration 
of corporate dispute has promise as a way to obtain a decision by an expert 
arbitrator, at lower cost and more expeditiously than a court trial Such an 
approach is worthy ofconsideration (. . .)."173 
8. O EsTATUTO SociAL coMo CoNTRATO DE ADESÃO. 
ARGUMENTO IMPERTINENTE 
É descabida a afirmação de que os estatutos sociais têm a natureza de 
contrato de adesão como fundamento jurídico para afastar os efeitos da cláu-
sula compromissória estatutária àqueles que com ela não consentiram expres-
samente. Esse entendimento se baseia nas disposições legais que exigem 
manifestação expressa do aderente para que a cláusula possa, dessa forma, 
produzir plena eficácia174• 
Trata- se, ao meu ver, de argumento improcedente dada a inadequada 
aplicação de previsão legal, claramente, de caráter restritivo; logo, voltada para 
uma estrita esfera da relação jurídica moderna. Relação essa que se restringe 
aos negócios tipicamente consumeristas. 
173 Final Report and Legal Recommendations to the Ministry of Justice of the Republico of Korea, 
University of Jowa, The journal of Corporation Law, 26 lowa j . Corp. L. 546, 2001, pp. 3 e 42. 
174 Segundo a lei espanhola: NSi el convenio arbitral se ha aceptado dentro de un contrato de 
adhesión, la validez de este pacto y su interpretación se acomodarán a lo prevenido por las 
dispositiones en vigor respecto de estas modalidades de contratación~ (art. 5, 2). Nos Lermos da 
lei brasileira: "Nos contratos de adesão, a cláusula compromissória só terá eficácia se o aderente 
tomar a iniciativa de instituir a arbitragem ou concordar, expressamente, com a sua instituição, 
desde que por escrito em documento anexo ou em negrito, com a assinatura ou visto especial· 
mente para essa cláusula':

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.