Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner  completo por yanna
50 pág.

Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner completo por yanna


DisciplinaTeologia12.690 materiais29.965 seguidores
Pré-visualização50 páginas
mesmo conceito de 2/10 de um efa pode ser encontrado nas duas tábuas onde os Dez Mandamentos foram escritos pelo dedo de Deus (Êxodo 20.1-18). Os Dez Mandamentos são totalmente cumpridos nos dois mandamentos dados por Jesus no Novo Testamento (Mateus 22.34-40).

Um significado adicional ainda pode ser visto na equação citada neste versículo. Temos 12 pães x 2/10 = 24/120. Estes números, 24 e 120, têm um significado especial, relacionado ao final dos tempos e à volta do Senhor Jesus Cristo.

16. Coloque-os em duas fileiras, com seis pães em cada uma, sobre a mesa de ouro puro perante o SENHOR (Levítico 24.6).
Vários diagramas demonstram como os pães deveriam ser dispostos sobre a mesa. Alguns mostram os pães sendo colocados em duas fileiras sobre a mesa, enquanto outros mostram os pães distribuídos em duas pilhas de seis pães. O tamanho dos pães parece indicar que dificilmente eles seriam colocados em fileiras. A Concordância de Strong declara que a tradução mais correta desta passagem seria \u201cseis pães dispostos em fila uns sobre os outros, ou uma pilha de pães\u201d (#4635. Veja o diagrama).

17. Junto a cada fileira coloque um pouco de incenso puro... (Levítico 24.7)
O incenso puro representa a perfeição da vida de oração e de intercessão de Cristo. A fragrância de sua vida era agradável às narinas do Pai. Os evangelhos mostram o incenso divino em sua vida ao revelar sua vida de oração (Referências: Cantares 4.6; 12-16 e Mateus 2.11).

18. ... como porção memorial para representar o pão... (Levítico 24.7)
Este pão era o pão do memorial. Isso nos remete ao que Jesus disse a respeito de sua mesa na nova aliança. Ele disse que nós devemos fazer isso em sua memória (Lucas 22.19,20).

19. ... e ser uma oferta ao SENHOR preparada no fogo (Levítico 24.7)
Isso corresponde à idéia do pão sendo assado. Jesus passou pelo sofrimento do Calvário (foi assado) para tornar-se o pão da vida para nós. Deus nos faz passar como que através do fogo para que sejamos como o ouro refinado. \u201cNosso Deus é fogo consumidor!\u201d (Hebreus 12.29).

20. Esses pães serão colocados regularmente [continuamente] perante o SENHOR, cada sábado... (Levítico 24.8)
O pão deveria ser colocado em ordem todo sétimo dia. O Senhor Jesus Cristo é o divino e completo pão da vida. Ele é tudo em todos. Ele é o verdadeiro shabat (descanso), pois Ele é quem concede ou quem batiza com o Espírito Santo. O pleno descanso é encontrado somente em sua obra consumada (João 19.30 e Mateus 11.28-30).
Os discípulos se reuniam para partir o pão uma vez por semana, no primeiro dia da semana (Atos 20.7 e 2.41-47. Ver também 2 Crônicas 2.4).

21. ... em nome dos israelitas, como aliança perpétua (Levítico 24.8)
Aqui nós vemos de que modo a aliança perpétua está implicada. O pão deveria ser uma aliança perpétua, prenunciando a nova aliança através do corpo e do sangue de Jesus (Mateus 26.26-28 e Hebreus 13.20).

22. Pertencem a Arão e a seus descendentes... (Levítico 24.9)
Apenas os sacerdotes poderiam comer o pão (1Samuel 21.1-6 e Mateus 12.4). Na nova aliança em Cristo todos os crentes são chamados ao sacerdócio espiritual (1Pedro 2.9; Apocalipse 1.6; 5.9,10). Somente aqueles que pertencem a esta casa espiritual são convidados a participar da mesa do Senhor.
A mesa era \u201csantíssima\u201d assim como o corpo de Jesus do qual nos alimentamos é \u201csanto\u201d (Lucas 1.35). Aqueles que partilham desta mesa devem ser santos também. Depois que os crentes passarem pelo altar de bronze, eles estarão aptos para se aproximar da mesa dignamente (1Coríntios 11.23,24).

23. ... que os comerão num lugar sagrado... (Levítico 24.9).
O pão deveria ser comido no Lugar Santo. Ele nunca poderia ser comido no pátio. O Lugar Santo media 10 x 10 x 20 côvados cúbicos, ou seja, 2.000 côvados cúbicos. Isso representa profeticamente os 2.000 anos da era ou dispensação do Espírito Santo. O período da primeira vinda de Cristo até a sua segunda vinda está incluído aqui. Este período é geralmente chamado de Era da Igreja.
Cristo veio da primeira vez como o grão de trigo, para ser triturado em nosso favor, para enfrentar o fogo do Calvário e ressuscitar dentre os mortos como o perfeito e completo pão da vida para esta dispensação. Agora nós podemos partilhar da plenitude do que Ele se tornou por nós através de sua morte e ressurreição. No pão nós temos vida, cura, saúde divina, alimento espiritual, relacionamento e comunhão.
Assim como Israel encontrou todos esses benefícios no maná durante os 40 anos no deserto (Êxodo 16), quando a enfermidade foi removida de seu meio, assim a Igreja, nessa dispensação deve experimentar este mesmo pão no Senhor Jesus Cristo. Assim como o Senhor deu-se a si mesmo no pão que eles comeram (Salmo 78.19), também Cristo dá-se a si mesmo a todos que comerem e receberem dele (Marcos 7.27). Este é o pão nosso de cada dia (Mateus 4.3,4; 15.26,27; Jó 23.12).

24 ... porque é parte santíssima de sua porção regular das ofertas dedicadas ao SENHOR, preparadas no fogo. É decreto perpétuo (Levítico 24.9)
Temos aqui novamente o conceito de santidade. Jesus Cristo é o \u201cSanto de Deus\u201d (Lucas 1.35 e Marcos 1.24). O crente (sacerdote) deve alimentar-se dele, que é a \u201cparte santíssima\u201d do Senhor, o próprio Senhor Jesus Cristo, em toda sua perfeição, graça, virtude e caráter, até se tornar como Jesus Cristo em seu caráter e na maneira de viver.

25. As mesas do Templo de Salomão (Veja 1Reis 7.48; 1Crônicas 28.16 e 2Crônicas 4.8,19).
No Templo de Salomão havia dez mesas dos pães da Presença. Isso significa que havia 120 pães ao todo. Este número representa a plenitude do pão da vida na Igreja, a qual é agora o templo do Deus vivo pelo Espírito Santo (1 Coríntios 3.16; 6.19; Efésios 2.20-22). No final desta dispensação (o 120° jubileu), nós veremos a plenitude do pão do céu na Igreja.

26. Os cantores na mesa do Templo de Salomão (1 Crônicas 9.27, 32, 33).
Os cantores do Templo de Salomão tinham o privilégio de preparar a mesa dos pães da Presença. Músicas e cânticos sempre estiveram relacionados com a mesa do Senhor. Isso também deve ser realidade na Igreja do Novo Testamento (Mateus 26.26 e Marcos 14.26).

27. A importância do pão para o povo de Israel
O pão era o principal sustentador da vida para o povo de Deus no Antigo Testamento. A história da nação de Israel apresenta muitas imagens proféticas do significado da vida presente neste pão. Veja a seguir alguns exemplos da importância deste pão para o povo de Israel, e que prefiguram Cristo como o pão e o sustentador da vida na Igreja, que é o Israel espiritual:

1. O pão sem fermento era usado na Festa da Páscoa (Êxodo 12.14-30,34).
2. O maná foi o pão para o povo de Israel em sua caminhada pelo deserto por 40 anos (Êxodo 16).
3. Havia doze pães para os sacerdotes na mesa dos pães da Presença (Levítico 24.5-9; Êxodo 25.23-30).
4. A oferta de cereais feita com a melhor farinha era uma espécie de pão (Levítico 2).
5. O pão estava relacionado à Festa de Pentecostes na oferta movida (Levítico 23.15-17).
6. A arca da aliança continha pão no vaso de ouro com maná (Hebreus 9.4 e Apocalipse 2.17).
7. Abraão ofereceu pão (três medidas de farinha) ao Senhor (Gênesis 18.1-6 e Lucas 11.5).
8. Abraão recebeu pão e vinho de Melquisedeque, sumo sacerdote do Deus Altíssimo (Gênesis 14.18).
9. Elias foi fortalecido pelo pão que o anjo preparou para ele e pôde viajar 40 dias e 40 noites sustentado por esse alimento (1 Reis 19.8).
10. Davi recuperou as forças ao comer os pães da mesa da Proposição (1 Samuel 21.6 e Mateus 12.1-4).
11. Mefibosete foi convidado a comer (Pão) na mesa do rei como um dos filhos do rei (2Samuel 9.1,7-13).
12. Durante as reformas do rei Ezequias, foi restaurada a ordem na mesa do pão consagrado (2Crônicas 29.18).
13. O pão da Presença é novamente restaurado após o cativeiro da Babilônia, sob a liderança de Neemias (Neemias 10.33).
14. Jesus alimentou 5.000 pessoas com 5 pães e dois peixes (\u201cmilagre dos pães\u201d \u2013 Mateus 14.15-21).
15. Quatro mil pessoas também foram alimentadas
Diogenes
Diogenes fez um comentário
amigo vc dispõe dos outros dois da coleção ?
0 aprovações
Josiel
Josiel fez um comentário
affz
0 aprovações
Carregar mais