Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner  completo por yanna
50 pág.

Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner completo por yanna


DisciplinaTeologia12.638 materiais29.929 seguidores
Pré-visualização50 páginas
verdade ao Senhor Jesus Cristo, o Deus encarnado, isso nos revela que Ele era livre da escravidão do pecado e que tinha completa liberdade para caminhar na vontade de seu Pai. Através de Cristo, a Igreja pode comemorar a festa de Pentecostes, pois Ele é aquele que batiza no Espírito Santo. Em Cristo, a Igreja pode provar as alegrias do Jubileu e a realidade da vida no Espírito. Por causa do que Cristo fez, a Igreja participará do gozo do Senhor!

Nota: Aos interessados em se aprofundar nesse assunto, sugiro que examinem as Escrituras e façam uma relação dos 50 nomes e títulos concedidos a Cristo que revelam sua divindade (50 colchetes de ouro).

7. Com o total de onze cortinas internas de pêlos de cabra faça uma tenda para cobrir o tabernáculo. As onze cortinas internas terão o mesmo tamanho: treze metros e meio [trinta côvados] de comprimento e um metro e oitenta centímetros [quatro côvados] de largura. Prenda de um lado cinco cortinas internas e também as outras seis do outro lado. Dobre em duas partes a sexta cortina interna na frente da tenda. Faça cinqüenta laçadas ao longo da borda da cortina interna na extremidade do primeiro conjunto de cortinas e também ao longo da borda da cortina interna do outro conjunto. Em seguida faça cinqüenta colchetes de bronze e ponha-os nas laçadas para unir a tenda como um todo. Quanto à sobra no comprimento das cortinas internas da tenda, a meia cortina interna que sobrar será pendurada na parte de trás do tabernáculo. As dez cortinas internas serão quarenta e cinco centímetros [um côvado] mais compridas de cada lado, e o que sobrar será pendurado nos dois lados do tabernáculo, para cobri-lo (Êxodo 26.7-13).
Sobre as dez cortinas de linho fino deveriam ser colocadas onze cortinas de pêlos de cabra. As Escrituras se referem muitas vezes a essas cortinas como uma \u201ctenda\u201d (Êxodo 35.11; 36.14; 40.19; 26.7, 11, 13 e Números 3.25), ou cobertura. Essa é a segunda cobertura sobre a estrutura do Tabernáculo. Os pêlos de cabra usados aqui eram provavelmente de cor negra conforme a característica de muitas cabras da região (Cantares 1.5).
Deveria haver onze cortinas confeccionadas para essa cobertura de pêlos de cabra. Onze é o número da rebeldia e desordem, e está associado ao pecado e à rebelião. Onze é um número a mais que dez, que representa a lei e a ordem (veja os Dez Mandamentos), e também um número menor do que doze, que representa o governo apostólico (isto é, os doze apóstolos do Cordeiro). Restaram onze discípulos após a queda de Judas. Este simbolismo é trazido para o Tabernáculo através dos pêlos de cabra.
A cabra era um dos animais usados para sacrifício em Israel, basicamente em conexão com a oferta pelo pecado no dia da expiação e para a purificação do Santuário (Levítico 5.6; 9.3; 16.5-11 20-26). A cabra (ou bode) era usada em conexão com as três festas em Israel. Ela era sacrificada na festa da Páscoa (Números 28.16-25), no Pentecostes (Levítico 23.15-21) e na festa dos Tabernáculos (Números 29.1-11). No dia da expiação, dois bodes eram levados, um seria sacrificado como oferta pelo pecado e o outro preservado vivo para ser conduzido como bode expiatório (Levítico 16.5-11, 20-26). Em conexão com a festa da Páscoa, os israelitas foram instruídos da seguinte maneira: \u201cOfereçam um bode como sacrifício pela culpa, para fazer propiciação por vocês\u201d (Números 28.22).
O bode era usado:

Em conexão com a oferta pelo pecado (Levítico 4.23)
Por alguém da comunidade (Levítico 4.27,28)
Para dar início ao ministério dos sacerdotes (Levítico 9.2,3)
Para a dedicação do altar (Números 7)
Pelo pecado sem intenção (Números 15.24,27)
No primeiro dia de cada mês (Números 28.11-15)

O Novo Testamento confirma a idéia de que o bode é um símbolo relacionado ao pecado no texto em que Jesus, ao ensinar sobre o Dia do Senhor, disse que separaria os pecadores \u201cassim como o pastor separa as ovelhas dos bodes. E colocará as ovelhas à sua direita e os bodes à sua esquerda\u201d (Mateus 25.31,32).
No número destas cortinas e no material dessas coberturas lemos a respeito do pecado. As cortinas de pêlo de cabra representam como o Senhor Jesus Cristo se tornou nossa oferta pelo pecado e recebeu em nosso lugar o salário do pecado: a morte. \u201cDeus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus\u201d (2Coríntios 5.21; veja também Romanos 8.3). Aquele que é o sol da justiça foi feito pecado por nós! Que contraste entre esta carga do pecado que Cristo levou sobre si mesmo e a vida perfeita que Ele levou diante de Deus! Que contraste entre essas escuras cortinas de pêlo de cabra e as cortinas brancas de linho fino descritas acima! (Veja Isaías 53.10; Hebreus 9.26-28; 10.11,14).
Essas onze cortinas de pêlo de cabra se referem também ao Nosso Senhor Jesus Cristo que \u201cfoi oferecido em sacrifícios uma única vez, para tirar os pecados de muitos\u201d (Hebreus 9.28). Note que estas cortinas eram colocadas sobre o Tabernáculo da seguinte forma: cinco ficavam sobre o Lugar Santíssimo e a parede voltada para o oeste, enquanto as outras seis cortinas cobriam o Lugar Santo até a porta. Nessa disposição, com os colchetes diretamente sobre o véu, a 11ª a cortina estendia-se além da porta do Santuário. Era esta cortina que estava dobrada sobre a parte frontal do Tabernáculo. Talvez todos esses detalhes pareçam sem importância, contudo, vemos que esta 11ª a cortina era a única visível para aqueles que estavam do lado de fora do Tabernáculo. As outras dez cortinas permaneciam ocultas à vista.
Como isso se aplica a Cristo? Nas onze cortinas nós temos uma figura dos 33 anos de Cristo em sua caminhada na terra, quando Ele de fato tornou-se pecado por nós. Assim como somente 1/11 das coberturas de pêlo de cabra eram visíveis para o observador de fora, também apenas 1/11 da vida de Cristo pôde ser vista através de seu ministério público (três anos e meio). Dez das onze cortinas estavam ocultas da vista das pessoas, e trinta anos da vida de Cristo estão ocultos a nós. Enquanto cada uma das onze cortinas (vistas e ocultas) tinha exatamente a mesma medida, os anos ocultos e os públicos eram os mesmos aos olhos de seu Pai.
O comprimento dessas cortinas era de trinta côvados. Trinta é o número relacionado à idade para a consagração ao sacerdócio. O sacerdote deveria ter trinta anos de idade para poder ministrar (Números 4.3). Jesus tinha 30 anos de idade quando começou seu ministério sacerdotal (Lucas 3.23), que foi consumado ao ser oferecido como oferta pelo pecado por nós no Calvário. Jesus foi consagrado para a vontade do Pai, até mesmo para a morte na cruz. Ele era tanto o sacerdote quanto a oferta.

A largura dessas cortinas deveria ser de quatro côvados. O número quatro nos remete à expansão do ministério de Cristo até os quatro cantos da terra. O ministério de Cristo é um ministério de âmbito mundial. Ele é sacerdote, salvador e oferta pelo pecado para o mundo inteiro. \u201cPorque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito\u201d (João 3.16; veja também Atos 1.8; Mateus 28.19-20).
As onze cortinas deveriam ser divididas em duas partes: um conjunto de 5 e outro de 6 cortinas. Essas duas partes eram unidas por 50 laçadas e 50 colchetes de bronze. Como já vimos, 50 é o número de libertação, de liberdade, do Pentecostes e do Jubileu (veja a seção 6). Já que havia 50 colchetes de ouro em conexão com a cobertura anterior, isso significa um total de 100 colchetes. Esse número é sugestivo de muitos nomes e títulos de Jesus Cristo tanto no Antigo como no Novo Testamento.
Esses colchetes eram de bronze, que é característico do juízo contra o pecado. Isso nos revela que o uso de colchetes de bronze nas coberturas de pêlo de cabra era bastante apropriado. O bronze é vinculado com a oferta pelo pecado. O pecado deve ser julgado, e o salário do pecado é a morte (Romanos 6.23).

8. Faça também para a tenda uma cobertura de pele de carneiro tingida de vermelho... (Êxodo 26.140)
A próxima cobertura era feita de pele de carneiro e o texto nos fala expressamente que
Diogenes
Diogenes fez um comentário
amigo vc dispõe dos outros dois da coleção ?
0 aprovações
Josiel
Josiel fez um comentário
affz
0 aprovações
Carregar mais