Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner  completo por yanna
50 pág.

Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner completo por yanna


DisciplinaTeologia12.678 materiais29.953 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Atos 2.31 e 1 Pedro 1.23). Ele é o renovo justo que foi cortado (Jeremias 23.6; 33.15; Isaias 11.13). Ele foi o único a viver uma vida perfeita sobre a terra. No Filho do Homem havia humanidade sem pecado, sem morte e sem corrupção, pois Ele era o próprio Filho de Deus.
A madeira é parte integrante da mensagem de Cristo. Ele morreu numa cruz de madeira. Assim como Isaque, o filho unigênito do Antigo Testamento que carregou a madeira para seu próprio sacrifício, assim também Jesus carregou sua cruz de madeira sobre a qual Ele seria sacrificado (Gênesis 22.6-8 e João 19.17). A cruz de madeira era o seu altar, e se tornou o nosso \u201caltar\u201d (Hebreus 13.10).

4. Será quadrado, com dois metros e vinte e cinco centímetros [cinco côvados] de largura e um metro e trinta e cinco centímetros [três côvados] de altura... (Êxodo 27.1)
Temos aqui dois números relevantes em relação às medidas do altar de bronze. O altar teria três côvados de altura. Três é o número da divindade. Este altar, que seria o instrumento para provisão do sangue da expiação aponta para o Deus triúno \u2013 Pai, Filho e Espírito Santo \u2013 envolvido nos três dias e três noites da expiação (Mateus 12.39,40; 28.18-20 e 1João 5.6-8).
Outro número de destaque em conexão com o altar de bronze é o número cinco. O altar de bronze deveria ter cinco côvados de comprimento e cinco côvados de largura. O número cinco é um símbolo da graça de Deus na expiação. O altar de bronze era o lugar onde seria derramado aquele precioso sangue para propiciação das pessoas, assim como a cruz do Calvário foi o lugar onde o precioso sangue de Cristo foi derramado por nós. Na cruz, Cristo foi perfurado em cinco lugares: nos dois pés, nas duas mãos e no lado. Essas cinco feridas de Cristo representam as cinco respostas de Deus para as cinco declarações de Satanás quando desafiou o poder de Deus no céu (eu me levantarei... eu me exaltarei... eu me assentarei... eu subirei... eu serei).
O número cinco é visto através de todo o Tabernáculo. De fato, ele é o número mais evidente em toda a construção. É perfeitamente adequado que o número da graça seja o número que prevalece no lugar da habitação de Deus entre seu povo. Se não fosse pela graça de Deus não haveria habitação alguma. Devido ao predomínio deste número, oferecemos a seguir um resumo das ocasiões em que o número cinco e seus múltiplos são citados no Tabernáculo:
No pátio:

Havia 60 (12 x 5) colunas, 60 capitéis (a parte superior das colunas) e 60 bases.
Havia provavelmente 120 estacas (24 x 5)
O volume do pátio externo era de 100 (20 x 5) x 50 (10 x 5) x 5 côvados cúbicos.
No caso das colunas estarem eqüidistantes umas das outras, cada coluna sustentaria 5 côvados quadrados de linho.

No Tabernáculo:
Havia um total de 100 (20 x 5) bases de prata
Havia 15(3 x 5) travessões passando através das tábuas
Havia 50(10 x 5) colchetes de ouro para as cortinas
Havia 50 (10 x 5) colchetes de bronze para as cortinas de pêlo de cabra
Havia um total de 100 (20 x 5) laçadas azuis
A estrutura total tinha o volume de 30 (6 x 5) x 10 (2 x 5) x 10 (2 x 5) côvados, equivalente a 3.000 (600 x 5) côvados cúbicos.
O volume do Lugar Santo era de 20 (4 x 5) x 10 (2 x 5) x 10 (2 x 5) côvados cúbicos, totalizando 2.000 (400 x 5) côvados cúbicos.
O volume do Lugar Santíssimo era de 10 (2 x 5) x 10 (2 x 5) x 10 (2 x 5) côvados cúbicos, totalizando 1.000 (200 x 5) côvados cúbicos.

Nas entradas:

A entrada do pátio externo media 20 (4 x 5) x 5 côvados, equivalente à área de linho de 100 (20 x 5) côvados quadrados.
A porta do Lugar Santo media 10 (2 x 5) x 10 (2 x 5) totalizando 100 (20 x 5) côvados quadrados. Havia 5 colunas na porta.
O véu diante do Lugar Santíssimo media também 10 (2 x 5) x 10 (2 x 5) côvados, totalizando também 100 (20 x 5) côvados quadrados.

A graça de Deus é representada em toda essa estrutura. Também nas duas tábuas da Lei encontradas na arca da aliança nós vemos a graça, pois nelas estavam escritos os 10 (2 x 5) Mandamentos.

5. Será quadrado... (Êxodo 27.1)
Medidas quadrangulares não são específicas do altar de bronze. Nós já vimos que o altar de ouro era quadrado, assim como o Lugar Santíssimo, o véu e a porta. O peitoral do sumo sacerdote era quadrado e o pátio deveria ser igualmente dividido em duas áreas quadradas.
O número quatro aponta para o fato de que a mensagem da redenção é para o mundo todo. O Evangelho deve ser pregado nos quatro cantos da terra. O Evangelho é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê (Romanos 1.16). O altar é para todos (Atos 1.8; Mateus 28.18-20).
Apesar da ênfase em medidas quadrangulares, não podemos esquecer que tanto a mobília como o acampamento estavam dispostos em forma de cruz. Isso apresenta um duplo simbolismo. Os quatro evangelhos nos dirigem primeiro para a cruz.
Depois que passamos pela cruz, somos guiados finalmente à cidade quadrangular de Deus, mencionada no livro de Apocalipse (capítulos 21 e 22). O único caminho para se chegar a essa cidade é através da cruz!

6. Faça uma ponta em forma de chifre em cada um dos quatro cantos, formando uma só peça com o altar... (Êxodo 27.2)
Havia quatro chifres no altar de bronze. Vemos aqui outra ligação entre o altar de ouro e o altar de bronze. Chifre, como já vimos, simbolizam a força e o poder dos animais (Salmo 92.10; 132.17; Jeremias 17.1 e Habacuque 3.4). Chifres expressam salvação, força e poder (Lucas 1.68,69; Romanos 1.16 e 1 Samuel 17.40) para todo o mundo, para toda criatura (Atos 1.8; Mateus 28.18-20; Marcos 16.15-20 e Apocalipse 5.9,10).
Ao longo das Escrituras, o chifre aparece relacionado a alguns eventos importantes. Observe as seguintes situações:

O carneiro que foi sacrificado no lugar de Isaque estava preso pelos chifres num arbusto (Gênesis 22.13).
Israel tocou trombetas feitas com chifres de carneiro durante a queda dos muros de Jericó (Josué 6).
Cristo é representado como um cordeiro com sete chifres (Apocalipse 5.6)
Havia chifres na figura simbólica da besta (Daniel 7-8 e Apocalipse 13.1,2).
O chifre era usado para ungir reis (1 Samuel 16.13).

Os chifres tinham um significado especial para o altar de bronze. Em primeiro lugar, eles eram adornos funcionais, pois era ali que os animais sacrificados ficavam amarrados. Os sacrifícios do Antigo Testamento eram sacrifícios involuntários (Salmo 118.27). Mas Jesus Cristo se entregou de modo voluntário como nosso sacrifício, de uma vez por todas. Ele não teve que ser amarrado. Ele aceitou tudo por amor, em obediência à vontade do Pai. Ninguém tirou sua vida, Ele a deu espontaneamente, oferecendo-a no altar do Calvário (Hebreus 10.7-10; João 3.16 e 10.15-18).
A Bíblia menciona um outro evento interessante e altamente simbólico relacionado a chifres. Em Êxodo 21.12-14 lemos que os chifres do altar eram um lugar de refúgio. Isto significa que a cruz é o nosso único lugar de refúgio (Hebreus 6.18). O Antigo Testamento relata pelo menos duas situações em que homens correram até o altar em busca de proteção, com resultados bastante diferentes:

1. Durante uma rebelião, Adonias foi apanhado em pecado e correu para os chifres do altar buscando um refúgio para escapar do julgamento do rei (1 Reis 1.50-53). Salomão foi misericordioso e lhe deu uma chance de se defender.
2. Quando Joabe se rebelou contra o rei, ele também correu para os chifres do altar, mas não recebeu misericórdia (1 Reis 2.28-34).

Para Adonias, o altar representou vida, enquanto que para Joabe o mesmo altar representou morte. Isto simboliza claramente a mensagem da cruz retratada no contexto dos dois ladrões na cruz (Lucas 23.32,34). O Evangelho tem aroma de vida para os salvos e de morte para os que estão perecendo (2 Coríntios 2.14-16). Para estes, o Evangelho é loucura, mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus (1 Coríntios 1.18). A mensagem principal do altar de bronze é a mensagem da cruz. Os chifres do altar são aspergidos com sangue no Dia da Expiação. Os quatro chifres simbolizam as quatro verdades centrais envolvidas na cruz e na expiação:
Diogenes
Diogenes fez um comentário
amigo vc dispõe dos outros dois da coleção ?
0 aprovações
Josiel
Josiel fez um comentário
affz
0 aprovações
Carregar mais