Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner  completo por yanna
50 pág.

Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner completo por yanna


DisciplinaTeologia12.698 materiais30.050 seguidores
Pré-visualização50 páginas
ao Renovo que brotou da vara de Deus, Jesus (Isaias 11.1-4)
A Lei de Deus escrita em seus corações e mentes sob a nova aliança (J r 31.31-34).

Assim como ninguém pode entrar sem sacrifício de sangue no Lugar Santíssimo (Hebreus 9.7), também ninguém entrará na dispensação do Reino sem ter nascido de novo ou nascido do alto. \u201cNinguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo\u201d (João 3.1-5).
As duas entradas do Tabernáculo correspondem à primeira e segunda vinda do Senhor Jesus Cristo. A porta era a primeira entrada e permitia o acesso ao Lugar Santo, os 2.000 côvados. Isso corresponde à primeira vinda de Cristo, que abriu a porta para os 2.000 anos da dispensação da Igreja. O segundo véu corresponde à segunda vinda de Cristo. Este véu protegia a entrada do Lugar Santo (2.000 anos) e permitia a entrada no Lugar Santíssimo (1.000 anos). Então as Escrituras serão cumpridas em sua plenitude: \u201cAgora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus\u201d (Apocalipse 21.3).

Deste modo, o Lugar Santíssimo apresenta os sinais e as características da dispensação do Reino do Milênio.
Resumindo as medidas proféticas do Tabernáculo, nós temos:

1. Os 1.500 anos da dispensação da Lei \u2013 de Moisés até Jesus
2. Os 2.000 anos da dispensação da Igreja \u2013 da primeira até a segunda vinda de Cristo
3. Os 1.000 anos da dispensação do Reino \u2013 da segunda vinda até os novos céus e nova terra

Nota: Para uma síntese desses conceitos, consulte o diagrama das Dispensações.

4. Uma palavra de explicação
Alguns poderão questionar como nós chegamos às medidas do Lugar Santo e do Lugar Santíssimo já que elas não são expressamente citadas nas Escrituras. Por essa razão, cremos que uma palavra de explicação a esse respeito seria bastante apropriada. Determinadas medidas são indiscutíveis, pois são expressas claramente nas Escrituras. Como:

1. A altura da estrutura do Tabernáculo, incluindo o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo, é determinada pela altura das tábuas colocadas verticalmente para compor os lados do Tabernáculo. Essas tábuas tinham 10 côvados de comprimento ou quatro metros e meio (Êxodo 26.16). A altura do Tabernáculo, portanto, era de 10 côvados.
2. O comprimento total da estrutura do Tabernáculo pode facilmente ser determinado com base na largura das tábuas que compunham cada lado. Cada tábua, como já dissemos, deveria ter 1 1/2 côvado de largura (70 cm). Havia vinte tábuas assim, tanto do lado norte quanto do lado sul. O comprimento da estrutura do Tabernáculo, portanto, era de 30 côvados (20 x 11/2 \u2013 Êxodo 26.18-21 ERA).
Em relação a essas duas medidas não há dúvida. Contudo, quando consideramos a largura do Tabernáculo e o tamanho do Lugar Santo em relação ao Lugar Santíssimo, o caso é diferente. Devido à incerteza da exata posição e tamanho das tábuas do canto, e por não haver indicação exata da colocação do segundo véu, há muita confusão. Acreditamos que as medidas usadas nesse estudo são as mais lógicas. Não somente a tradição está do nosso lado, mas quando consideramos as medidas das cortinas em relação a toda a estrutura, esta conclusão se evidencia. Apresentamos a seguir as conclusões a que chegamos:

A largura da estrutura do Tabernáculo, incluindo as 6 tábuas da ponta (6 x l 1/2 = 9), mais a largura das tábuas do canto (1/2 + ½ = 1) nos leva a concluir que seriam 10 côvados, o que pode ser confirmado pelas coberturas do Tabernáculo.
O Lugar Santíssimo seria um cubo perfeito, colocando o segundo véu 10 côvados da extremidade oeste do Tabernáculo. A disposição das coberturas também confirma esta conclusão.

Examinemos brevemente as cortinas e coberturas que foram colocadas no Tabernáculo no que diz respeito às medidas envolvidas. A primeira cortina colocada sobre a estrutura era feita de linho fino. Ela era um conjunto de dez cortinas unidas por duas partes de cinco cortinas cada. As medidas de cada cortina eram de 4 côvados de largura x 28 côvados de comprimento (1,80 de largura e 12,60m de comprimento). Quando as metades se uniam, formavam duas cortinas nas medidas de 20 (4 x 5) x 28 côvados. Essas duas metades eram unidas com 50 laçadas de tecido azul e 50 colchetes de ouro. A cortina inteira, depois de unida, media 40 (2 x 20) x 28 côvados (Êxodo 26.1-6 - ERA).
Esta cortina de linho fino deveria ser pendurada sobre a estrutura do Tabernáculo. Não sabemos exatamente onde essa cortina deveria ser pendurada, mas pelas indicações de algumas passagens, podemos ter uma boa idéia do local. Não temos razão para acreditar que a cortina de linho fino se estendia além da porta do Lugar Santo. As cortinas de pêlo de cabra, que iremos considerar em seguida, se estendiam além da porta, mas neste caso Deus revelou o que deveria ser feito com a sobra. Em relação à cortina de linho fino, não dispomos dessa informação.
Já que a altura (10 côvados) e o comprimento (30 côvados) da estrutura são conhecidos, podemos chegar a uma medida de 40 x 28 côvados de cortinas de linho sobre a estrutura. Quando colocamos essa medida junto a da extremidade da porta, descobrimos algo em torno de trinta côvados de comprimento mais um adicional de dez côvados para cobrir a parte de trás da parede. Nesse caso, isto colocaria os colchetes e as laçadas exatamente a 10 côvados da extremidade oeste. Se o Lugar Santíssimo era em formato de cubo, os colchetes e as laçadas estariam diretamente sobre o véu. Haveria um lugar mais adequado para essa divisão?
Em relação às cortinas de pêlo de cabra o quadro é um pouco diferente. Essas cortinas eram formadas por um conjunto de 11 cortinas, cuja medida individual era de 4 x 30 côvados, divididas em um grupo de 5 e outro de 6. O grupo de cinco cortinas media 20 x 30 côvados, enquanto que as outras cortinas mediam 24 x 30 côvados. Essas duas metades eram unidas por 50 laçadas e 50 colchetes de bronze, dando um total de 44 x 30 côvados de medida. Essas cortinas ficavam sobre as cortinas de linho fino.
Ao considerar as cortinas de pêlo de cabra, levamos em conta três fatos. Primeiramente, encontramos que o comprimento da cortina extra (a sexta cortina) deveria ser dobrado na parte da frente do Tabernáculo (Êxodo 26.9). Em segundo lugar, a metade da cortina que sobrasse deveria ser pendurada na parte de trás do Tabernáculo (Êxodo 26.12). Por fim, não há nenhuma indicação nas Escrituras de que as coberturas chegassem a encostar no chão, contudo, podemos afirmar que todo o ouro do Tabernáculo ficava coberto e não podia ser visto por aqueles que estavam do lado de fora.
A partir dessas considerações, podemos agora tratar das cortinas de pêlos de cabra. Iniciando pela parte de trás, começamos do chão e cobrimos os dez côvados da parede de trás. O restante da metade desta primeira parte se estenderia em mais 10 côvados onde encontraria as laçadas e colchetes da primeira cortina de linho descrita acima (Êxodo 26.12). As laçadas e colchetes das cortinas de pêlo de cabra estariam diretamente sobre as laçadas e colchetes das cortinas de linho fino. O segundo conjunto das cortinas de pêlo de cabra então terminaria cobrindo o total de 30 côvados de comprimento da estrutura, com a medida adicional de 4 côvados. Estes quatro côvados restantes deveriam ser dobrados sobre a parte de frente (Êxodo 26.9).
Quando consideramos a largura das cortinas de pêlo de cabra com o pensamento de que elas deveriam possivelmente cobrir e esconder todo o ouro da estrutura, temos uma idéia da largura do próprio Tabernáculo. Se essas cortinas, as quais tinham trinta côvados de largura, cobriam a altura da parede sul, que era de 10 côvados, e cobriam a altura da parede norte, que tinha 10 côvados, sobrariam 10 côvados para cobrir o teto do Tabernáculo (10 + 10 + 10 = 30). O Tabernáculo, portanto, teria dez côvados de largura.
Com as cortinas colocadas desta forma (o que parece mais de acordo com as Escrituras) não é difícil entender porque nós usamos as medidas do modo como usamos. Há uma divisão natural dessas duas coberturas
Diogenes
Diogenes fez um comentário
amigo vc dispõe dos outros dois da coleção ?
0 aprovações
Josiel
Josiel fez um comentário
affz
0 aprovações
Carregar mais