Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner  completo por yanna
50 pág.

Tabernáculo de Moisés Kevin J. Conner completo por yanna


DisciplinaTeologia12.638 materiais29.929 seguidores
Pré-visualização50 páginas
o sentido. Pois sem a presença do Senhor na arca e no propiciatório, todos os rituais perderiam seu significado e poder. A adoração de Israel era dirigida somente a Jeová, que habitava sobre a tampa da arca (propiciatório - ERA) e cujo trono estava sobre os querubins (Salmo 80.1).
Deus começa com Ele mesmo, por onde deve começar, pois somente Ele existe desde a eternidade. Isto é uma representação da graça de Deus. Deus, que habita na eternidade, tornou-se carne e habitou (\u201ctabernaculou\u201d) entre nós (João 1.14). Deus começa primeiro com seu trono, a arca da aliança, e prossegue pela graça em direção ao homem através do lugar de sacrifício: o altar de bronze. Para o homem se aproximar de Deus deve seguir o caminho contrário. O homem deve começar pelo altar de bronze e passar pela experiência da cruz e do sangue antes de se aproximar da arca da glória de Deus. Esta é a verdadeira imagem da graça de Deus. Se Deus não buscasse primeiramente o homem, este não teria acesso de forma alguma a Deus. Qualquer homem que tentasse vir diretamente à presença de Deus, sem que fosse através do sangue, seria morto. A violação do padrão de Deus significa morte. A arca e tudo que ela contém são representações da santidade de Deus. O altar de bronze é necessário por causa da natureza pecaminosa no homem. Mas devido à provisão de Deus no altar de bronze, há um dia em que o sumo sacerdote pode entrar além do véu até o trono de Deus (Hebreus 9).

3. ... de madeira de acácia... (Êxodo 25.10)
A madeira de acácia provavelmente vinha das árvores de acácia, que ainda eram comuns no deserto do Sinai. A árvore de acácia cresce no deserto em condições áridas e produz uma goma medicinal. A madeira desta árvore é resistente, de cor marrom alaranjada e extremamente durável. A versão da Septuaginta do Antigo Testamento traz a expressão \u201cincorruptível\u201d ou \u201cnão deteriorável\u201d para descrever essa madeira.
Desta forma, esta madeira representa de modo apropriado a humanidade incorruptível e sem pecado do Senhor Jesus Cristo. Ele era como \u201cuma raiz saída de uma terra seca\u201d e \u201cnão tinha qualquer beleza ou majestade que nos atraísse\u201d (Isaías 53.2). Em meio às más condições do deserto, de corrupção e maldade, Ele permaneceu incorruptível, puro e irrepreensível em sua natureza e caráter (Salmo 16.10; Lucas 1.35; 1Pedro 1.23 e 1João 3.5).
Essa madeira também se refere o Cristo como sendo o \u201crenovo\u201d revelado através do Antigo Testamento. Deus continuamente prometeu levantar um \u201crenovo\u201d justo para governar sobre seu povo (Isaías 4.2; 11.1; Jeremias 23.5; Zacarias 3.8 e 6.12).

4. ... com um metro e dez centímetros de comprimento, setenta centímetros de largura e setenta centímetros de altura (Êxodo 25.10)
As medidas da arca da aliança sugerem um significado espiritual em seus números.
As medidas da arca, em hebraico, são 2,5 côvados de comprimento, 1,5 côvados de largura e 1,5 côvados de altura.
A tampa (propiciatório) se ajustava perfeitamente sobre a arca.
Assim 2 x 1,5 = 3, o número da divindade.
2 x 2,5 = 5, o número da expiação, da graça de Deus.
Perímetro da extremidade: 1,5 + 1,5 + 1,5 + 1,5 = 6, o número do homem.
Perímetro da tampa: 2,5 + 1,5 + 2,5 + 1,5 = 8, o número da ressurreição.
Soma das laterais maiores (na tampa e no fundo da arca): 4 x 2,5 = 10, o número da lei, da ordem e da justiça.
Soma das laterais das duas extremidades: 8 x 1,5 = 12, o número do governo perfeito, da ordem de Israel. A altura da arca era de 1,5 côvados (70 cm), a mesma altura da mesa dos pães da Presença e da grelha do altar de bronze no pátio.
Assim, três objetos, um no pátio, outro no Lugar Santo e outro no Lugar Santíssimo tinham a mesma altura e representavam a mesma verdade.
Somente quando chegamos ao sacrifício de sangue (a grelha do altar de bronze, 1,5 côvado) é que podemos ir para o propiciatório (lugar de misericórdia - na arca da aliança, 1,5 côvado) e então podemos ter comunhão na mesa dos pães da Presença (mesa, 1,5 côvado).
Através dos números 3, 5, 6, 8,10 e 12 podemos compreender o significado da verdade cumprida no Senhor Jesus.
Jesus Cristo é Deus (3) e a graça de Deus personificada (5). Ele se fez homem, tornando-se numa só pessoa, o Deus-Homem (6). Somente Ele poderia cumprir perfeitamente a Lei, a ordem de Deus. Ele foi julgado pelos nossos pecados, por nossa quebra da Lei (10).
Nele será manifestada a perfeita e eterna ordem de Israel, o governo perfeito. Ele escolheu doze apóstolos (12).

5. Revista-a de ouro puro... (Êxodo 25.11)
Além da madeira de acácia, a arca da aliança era revestida de ouro puro. Como já dissemos anteriormente, o ouro sempre é visto como símbolo da divindade ou da natureza divina. A madeira, por outro lado, diz respeito à humanidade ou à natureza humana, vinda do crescimento natural na terra. Por essa razão, temos uma combinação desses dois materiais na arca. Temos assim dois materiais em uma arca. O ouro não deixa de ser ouro, nem a madeira deixa de ser madeira. Essa figura simboliza as duas naturezas em uma única pessoa, tal como é vista na pessoa do Senhor Jesus Cristo, \u201caquele que foi manifestado em corpo\u201d (1Timóteo 3.16). O ouro simbolizava sua natureza divina (Hebreus 1) e a madeira simbolizava sua natureza humana (Hebreus 2). Essas duas naturezas permanecem distintas, embora estejam unidas em uma só pessoa. Deus e Homem, juntos em uma só pessoa, a nova criatura, o primogênito de toda a nova criação, Emanuel (Deus conosco), a Palavra que se fez carne, o Deus-Homem, o Senhor Jesus Cristo (Mateus 1.21,23; Isaías 7.14; 9.6 e João 1.14).

6. ... por dentro e por fora... (Êxodo 25.11)
A segunda figura que aparece aqui se refere à plenitude da divindade (Colossenses 1.19; 2.9). Ao recobrir a madeira da arca com ouro puro, por dentro e por fora, podemos notar que a arca passou a ter três camadas: ouro, madeira (no centro) e ouro. Isto simboliza as três pessoas da divindade: Pai, Filho e Espírito Santo. O ouro na camada externa representa o Deus-Pai, o Criador do universo. O ouro na camada interna simboliza o Espírito Santo que habita em nós. E a camada de madeira no centro representa a figura central da divindade, o Filho, crucificado numa cruz de madeira, com dois criminosos, \u201cum à sua esquerda e outro à sua direita\u201d (Lucas 23.33). Todas essas figuras reunidas na arca são evidências daquele \u201cem quem habita corporalmente toda a plenitude da divindade\u201d: o Senhor Jesus Cristo. Pedro proclamou essa maravilhosa verdade no grande dia de Pentecostes, ao afirmar que Deus tinha feito deste \u201cJesus... Senhor e Cristo\u201d (Atos 2.36). Veja também João 14.7-10,18 e João 3.33,34.

Assim:

Ouro por fora 		Tipo do Deus Pai		} Senhor 	{ A plenitude
Madeira no centro 	Tipo do Filho (a cruz) 	} Jesus		{ corpórea
Ouro por dentro 	Tipo do Espírito Santo	} Cristo	{ da divindade

7. ... e faça uma moldura [ou coroa - ERC] de ouro ao seu redor (Êxodo 25.11)
Três peças do Tabernáculo receberam coroas: o altar de ouro do incenso, a mesa dos pães da Presença e a arca do Senhor. A coroa de ouro nos revela o conceito que o Pai tem de seu Filho. Quando o Filho de Deus tomou-se carne, os homens o coroaram com espinhos (Marcos 15.17), mas Deus o coroou com glória e honra (Hebreus 2.9).
A coroa sempre evidencia a realeza. Assim, é natural encontrarmos uma coroa relacionada à sala do trono de Deus na terra referente a Israel.

O Lugar Santíssimo era a sala do trono do Rei dos reis e Senhor dos senhores.
A coroa representa a soberania do Senhor Jesus Cristo.
Ele nasceu como rei dos judeus (Mateus 2.2).
Ele foi apresentado como rei no Evangelho de Mateus, o Evangelho do Reino.
Ele foi crucificado como rei (João 19.14).
Ele é rei e sacerdote para sempre, e está sentado à direita de Deus (Salmo 110.1).
Ele é rei em Sião (Salmo 2.6), a Jerusalém celestial, que é a Igreja (Hebreus 12.22,23).

Observe que o Senhor Jesus, em seu ministério como rei e sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque, é quem dispõe e aplica a misericórdia divina, do mesmo modo que a coroa de ouro estava disposta no propiciatório (tampa)
Diogenes
Diogenes fez um comentário
amigo vc dispõe dos outros dois da coleção ?
0 aprovações
Josiel
Josiel fez um comentário
affz
0 aprovações
Carregar mais