A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
AATD#1 Teoria da Decisão

Pré-visualização | Página 3 de 3

entre os mínimos;
• De cada alternativa escolhe-se o pior 
resultado;
• Dentre os piores, escolhe-se o melhor dele 
(“menos ruim”)
Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 140 40
Construir armazém próprio 200 -30
Usar grande distribuidor local 160 10
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério Laplace
• Conhecido como “critério da razão 
insuficiente”;
• Assume-se que são idênticas as 
probabilidades dos diversos estados da 
natureza
Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 140 40
Construir armazém próprio 200 -30
Usar grande distribuidor local 160 10
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério Laplace
• Conhecido como “critério da razão 
insuficiente”;
• Assume-se que são idênticas as 
probabilidades dos diversos estados da 
natureza
Demanda 
Grande
Demanda 
Pequena
Resultados 
Médios
Usar revendedores locais 140 40 90
Construir armazém próprio 200 -30 85
Usar grande distribuidor local 160 10 85
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério Laplace
• Conhecido como “critério da razão 
insuficiente”;
• Assume-se que são idênticas as 
probabilidades dos diversos estados da 
natureza
Demanda 
Grande
Demanda 
Pequena
Resultados 
Médios
Usar revendedores locais 140 40 90
Construir armazém próprio 200 -30 85
Usar grande distribuidor local 160 10 85
15/09/2014
12
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério do Realismo
• Adota-se um valor entre uma visão 
pessimista e uma visão otimista da 
realidade;
• Média Ponderada = α (melhor resultado) + 
(1- α) (pior resultado)
• Adotando α=0,7
Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 140 40
Construir armazém próprio 200 -30
Usar grande distribuidor local 160 10
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério do Realismo
• Revendedores Locais
– 140(0,7)+40(1-0,7) = 110
• Armazém Próprio
– 200(0,7)+(-30)(1-0,7) = 131
• Revendedores Locais
– 160(0,7)+10(1-0,7) = 115
Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 140 40
Construir armazém próprio 200 -30
Usar grande distribuidor local 160 10
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério do Realismo
• Revendedores Locais
– 140(0,7)+40(1-0,7) = 110
• Armazém Próprio
– 200(0,7)+(-30)(1-0,7) = 131
• Revendedores Locais
– 160(0,7)+10(1-0,7) = 115
Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 140 40
Construir armazém próprio 200 -30
Usar grande distribuidor local 160 10
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério do Mínimo Arrependimento
• Arrependimento são calculados por meio da 
mesma rotina: para cada estado da 
natureza, faz-se a diferença entre o 
resultado das demais alternativas.
• Monta-se a matriz de arrependimentos e, 
para cada alternativa, escolhe-se o pior 
dos arrependimentos. Como último passo, 
opta-se pela alternativa menos ruim.
15/09/2014
13
FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
Critério do Mínimo Arrependimento
Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 140 40
Construir armazém próprio 200 -30
Usar grande distribuidor local 160 10
Escolher os piores arrependimentos 
(alternativa) Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 60 0
Construir armazém próprio 0 70
Usar grande distribuidor local 40 30
Escolher os “menos ruim” Demanda Grande Demanda Pequena
Usar revendedores locais 60 0
Construir armazém próprio 0 70
Usar grande distribuidor local 40 30 FACULDADE DE TECNOLOGIA ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
REFERÊNCIAS
CUKIERMAN, Z.S. O Modelo PET/CPM Aplicado a Projetos. Rio de Janeiro: 
Qualitymark Editora Ltda., 1993.
HIRSCHFELD, H. Planejamento com pert-cpm e análise do desempenho. São 
Paulo: Atlas, 1985.
KERZNER, Harold, Project Management: A Systerns Aplroach to Planning, 
Scheduling, and Controlling, 7th edition, ISBN: 0471393428, John Wiley & Sons, 
Inc., 2001.
MEREDITH, J.; MANTEL Jr. Project Management: A Managerial Approach. 3rd 
ed. New York: John Wiley & Sons, Inc., 1995.
MODER, J.J.; PHILIPS, C.R. Project Management with CPM and PERT. New
York: Van Nostrand Reinhold Company, 1970.
PRADO, D. Administração de Projetos com PERT/CPM. Rio de Janeiro: Livros 
Técnicos e Científicos Editora S.A., 1984.
PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. A guide to the project management 
body of Knowlwdge: PMBOK GUIDE. Pensylvania USA: PMI Inc., 2000.
VALERIANO, D.I. Gerenciamento estratégico e administração por projetos: 
pesquisa, desenvolvimento e engenharia. São Paulo: Makron Books, 2001.