Teoria da Gestalt
3 pág.

Teoria da Gestalt

Disciplina:Psicologia da Arte16 materiais189 seguidores
Pré-visualização1 página
Teoria da Gestalt

Elementos da Linguagem Visual A arte se funda no princípio da pregnância da forma. A psicologia da
Gestalt foi fundada por pensadores alemães como Max Wertheimer, Wolfgang Kohler e Kurt Koffka e foca
em como as pessoas interpretam o mundo. A perspectiva da Gestalt se formou em parte como resposta
ao estruturalismo de Wilhelm Wundt que se concentrou em quebrar os eventos e experiências mentais
aos menores elementos. Max Wertheimer observou que seqüências rápidas de eventos e percepções tais
como linhas de luzes piscando criam a ilusão de movimento, mesmo quando não há nenhum. Isso é
conhecido como o fenômeno phi. As imagens em movimento são baseadas neste princípio, ou seja, numa
série de imagens aparecendo rápida e sucessivamente para dar forma a uma experiência visual contínua.
De acordo com a psicologia da Gestalt, o todo é diferente da soma de suas partes. Com base nesta
crença, psicólogos da Gestalt desenvolveram um conjunto de princípios para explicar a organização
perceptiva, ou a forma como a mente agrupa pequenos objetos para formar outros maiores. Estes
princípios são muitas vezes referidos como as "leis da organização perceptiva"

No entanto, é importante notar que enquanto os psicólogos da Gestalt chamam esses fenômenos de
"leis", um termo mais preciso seria "princípios" Estes princípios são muito parecidos com heurísticas, que
são atalhos mentais para resolver problemas. Clique nos links abaixo para saber mais informações e
exemplos das diferentes leis de organização perceptual da Gestalt. Leis ou princípios da Gestalt -
Percepção da forma Você já notou como uma série de luzes piscando parecem estar em movimento? De
acordo com a psicologia da Gestalt, esse movimento aparente acontece porque nossas mentes
preenchem a falta de informação. No caso das luzes, o apagar de uma luz com o imediato acender da
próxima luz está para a nossa mente como se a primeira luz tivesse se deslocado da primeira posição
para a segunda, o que é interpretado como se a primeira luz nunca tivesse se apagado e na verdade,
tivesse simplesmente se deslocado de sua posição inicial para a posição da segunda lâmpada. Esta
crença de que o todo é maior do que a soma das partes individuais levaram à descoberta de vários
fenômenos diferentes e ao mesmo tempo muito relacionados entre si que ocorrem durante a percepção:

Unidades e leis da Unificação, da Segregação A unidade e a unificação junto a segregação são
princípios distintos da Gestalt, contudo, podem ser perfeitamente observadas no gráfico abaixo.
Tendemos a observar primeiramente um quadrado grande (unificação) e depois observamos que na
verdade ele é formado de vários e vários quadradinhos menores (segregação) dispostos de tal forma a
dar a impressão de um quadro grande. Somos capazes de distinguir duas unidades muito distintas no
gráfico abaixo: o quadro grande, e cada um dos quadrinhos pequenos.

Lei da Similaridade A lei da similaridade sugere que elementos similares tendem a aparecer
agrupados. O agrupamento pode ocorrer inclusive em ambos os estímulos visuais e auditivos. Itens
similares tendem a ser agrupados juntos. Na imagem abaixo, o "triângulo laranja" na verdade não existe.

Lei da Pregnância (ou Prägnanz) Prägnanz é um termo alemão que significa "boa figura". A lei de
Pragnanz é muitas vezes referida como a lei da boa figura ou a lei da simplicidade. Esta lei afirma que os
objetos são vistos de uma maneira que faz parecer tão simples quanto possível. No gráfico abaixo,
observamos primeiramente o que de mais simples pode ser observado, no caso, um emaranhado de
linhas formando quadrados menores e maiores. Só depois de alguma observação percebemos que são na
verdade três quadrados dispostos na diagonal descendente.

Lei da Proximidade De acordo com a lei da proximidade, as coisas que estão próximas umas das
outras parecem estar agrupadas. Os círculos abaixo aparentam estar agrupados numa coluna e numa
linha, o que na verdade não tem nada a ver com a circunstância, pois nada mais são do que círculos
independentes posicionados uns mais próximos do que outros.

Lei da Continuidade A lei da continuidade afirma que os pontos que são conectados por linhas retas
ou curvas são vistos de uma forma que se segue o caminho mais suave. Ao invés de ver linhas separadas
e os ângulos, as linhas são vistos como pertencentes ao mesmo elemento. As linhas são vistas como se
seguissem por um caminho invisível. É o caso da figura abaixo que mostra uma sequência de traços

pequenos dando a idéia de uma linha tracejada inteira que segue do canto esquerdo inferior do quadro
até seu canto direito superior.

Lei do Fechamento De acordo com a lei de fechamento, objetos agrupados juntos são vistos como
inteiros. Tendemos a ignorar buracos e completar contornos e linhas. Na imagem abaixo não há
quadrados ou círculos completos. Mas nossa mente muitas vezes ignora as informações contraditórias e
prenche as informações incompletas para criar formas e imagens que nos sejam familiares.