Conservação da Natureza - E eu com isso?
91 pág.

Conservação da Natureza - E eu com isso?


DisciplinaEcologia4.460 materiais42.292 seguidores
Pré-visualização50 páginas
da Região Serrana - ES: P.E Pedra 
Azul, P.E. Forno Grande, P.E. Mata das Flores
Mosaico da Região Sul \u2013 ES: Flona de Pacotuba
e RPPN Cafundó
Mosaico do Região Norte do Espírito Santo: P.E 
Itaúnas, APA de Conceição da Barra, REBIO 
Córrego Grande, Flona Rio Preto, RPPN 
Sayonara
Mosaicos dos Minicorredores do Corredor 
Central da Mata Atlântica
Mosaico Porta de Torres - litoral norte do Rio 
Grande do Sul e litoral sul de Santa Catarina
BA
CE
RJ
MG
PE
PE
SC
SC
ES
ES
CE
AL PE
SP
MG
ES
ES
ES
BA
RS-SC
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Mata 
Atlântica
Iniciativa Onda Azul & MMA FNMA
Iniciativa Furpa & MMA FNMA
Iniciativa FNMA
ASA - Associação de Serviços 
Ambientais
Iniciativa FNMA & Prefeitura 
Municipal de Itabira
Iniciativa Estadual
Iniciativa federal
Ponto focal: Associação Ecológica de 
Cooperação Social, MMA/FNMA
Iniciativa Estadual
Iniciativa Estadual
Iniciativa Estadual \u2013 IPEMA / Voz 
da Natureza
Iniciativa Estadual \u2013 IPEMA / Voz 
da Natureza
Iniciativa Estadual \u2013 AQUASIS
Iniciativa Federal - Ponto focal: 
AMANE
Iniciativa Estadual - SMA-SP/FF
Lei 1.517/2007 e Proposta PLCs 
147-148/2010
Iniciativa Corredor Central da Mata 
Atlântica e ICMBio
Iniciativa Corredor Central da Mata 
Atlântica e ICMBio
Iniciativa Corredor Central da Mata 
Atlântica e ICMBio
Iniciativa CCMA Bahia
Iniciativa Instituto Curicaca
 Mosaicos Estado Bioma Observação
Iniciativas de mosaicos da mata atlântica - em 
processo de reconhecimento - 2012
Mosaico Estadul do Manguezal da Baía de Vitória - ES
46 47CONSERVAÇÃO DA NATUREZA
 Essa intensa dinâmica e as experiências concretas de 
reconhecimento e implantação de mosaicos, a partir de instituições 
e gestores locais, regionais e nacionais, possibilitou assim avanços no 
estabelecimento de uma base conceitual mais sólida e abrangente para 
o tema, bem como a sistematização de dados e subsídios para futuros 
marcos regulatórios e roteiros metodológicos voltados ao reconhecimento 
e implementação de Mosaicos de Áreas Protegidas no Brasil. Partindo 
deste referencial, destacamos alguns aspectos que serão tratados na 
seqüência deste artigo.
 Cabe ainda destacar que a figura de Mosaicos de Areas Protegidas 
como instrumento de gestão e fortalecimento do processo de conservação 
já encontra eco em vários países latinoamericanos e certamente poderá 
se firmar como um mecanismo reconhecido e aplicado em nível 
internacional.
II \u2013 Mosaicos: Evolução compartilhada de um 
instrumento de conservação e desenvolvimento
 Embora recente, a figura dos Mosaicos, graças à sua implementação 
em diferentes dimensões, esferas governamentais e regiões, já reuniu uma 
rica experiência que contribui para o aprimoramento cada vez maior deste 
instrumental. Tal aprimoramento deverá consubstanciar-se em futuros 
marcos regulatórios, roteiros metodológicos para criação e implantação de 
mosaicos, bem como para o monitoramento de sua efetividade. Ao longo 
dos últimos anos, um conjunto de instituições vem desenvolvendo várias 
iniciativas, programas e projetos, voltados ao apoio, ao reconhecimento 
e consolidação de mosaicos de áreas protegidas e implementando uma 
rica agenda de discussões, capacitações e intercâmbios, locais e regionais, 
destacando- se entre eles:
\u2022 Oficinas Regionais para Criação dos Mosaicos da Serra do Mar-
( Bocaina;Mantiqueira e Central Fluminense) RBMA /CEPF- 2006 e 
2007
\u2022 Oficinas Regionais para Criação do Mosaico Jacupiranga \u2013 Fundação 
Florestal SP/ RBMA /CEPF- 2006 e 2007
\u2022 SEMINÁRIO FRANCO-BRASILEIRO - Gestão Territorial e 
Desenvolvimento Sustentável em Mosaicos de Áreas Protegidas, setembro 
de 2006, Porto Seguro (BA), Brasil
\u2022 I Seminário sobre Mosaicos do Amazonas \u2013 Manaus, CEUC/SDS-AM, 
GTZ e WWF-Brasil, em2007
\u2022 II Seminário sobre Mosaicos da Amazônia \u2013 Manaus, CEUC/SDS-AM, 
 Vale ressaltar que a agenda comum, implementada em 
2009/2010, contou para sua organização e realização com o esforço coletivo 
de organizações governamentais e não governamentais, destacando-se a 
participação do WWF-Brasil, Agência de Cooperação Técnica Alemã - 
GTZ, Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, Conservação Internacional, 
Valor Natural, Associação Mico-Leão-Dourado, do Ministério do Meio 
Ambiente - Departamento de Áreas Protegidas-MMA/DAP; Instituto 
Chico Mendes de Biodiversidade - ICMBio, Cooperação França-Brasil e 
Escola Latinoamericana de Áreas Protegidas.
	
  
48 49CONSERVAÇÃO DA NATUREZA
Objetivo de constituição do mosaico e a gestão 
integrada do território
 Os mosaicos foram concebidos originalmente como 
\u201cInstrumentos de Gestão Integrada e Participativa de Áreas Protegidas 
próximas, justapostas ou sobrepostas\u201d. Neste sentido, seus principais 
mecanismos são aqueles destinados a promover a articulação 
interinstitucional, e a participação de gestores, usuários e outros atores 
envolvidos na sua gestão. Este é o papel central dos Conselhos Gestores 
de Mosaicos e outras instâncias do seus sistemas de gestão, incluindo 
Secretaria Executivas, Câmaras Técnicas, Grupos de Trabalho e outros, 
que devem promover a cooperação entre os diversos atores do território 
de influência do mosaico, visando garantir os processos ecológicos, 
a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais. Os Conselhos 
Gestores são o principal mecanismo de implementação dos mosaicos e 
garantia de sua efetividade.
 Na mesma linha, considerando-se que gestão pressupõe 
planejamento, capacidade executiva e permanente avaliação, cada 
Mosaico deve ter seu Planejamento Estratégico, Planos de Ação, Sistema 
de Monitoramento da efetividade de sua implementação e fortalecimento 
institucional, do todo e de cada um de seus componentes, ou seja, das 
Áreas Protegidas. 
 
 
 Este instrumento de gestão integrada ultrapassa limites políticos 
municipais, estaduais e federais, públicos e privados, promovendo, se 
bem utilizado, resultados positivos à conservação e ao fortalecimento do 
Sistema de Unidades de Conservação- SNUC e do Sistema Nacional de 
Meio Ambiente- SISNAMA. 
 É importante ressaltar que a gestão de mosaicos deve ser 
GTZ e WWF, em novembro 2008
\u2022 I Seminário Áreas Protegidas, Mosaicos e Corredores Ecológicos na 
Mata Atlântica \u2013 São Paulo, maio 2009
\u2022 I Seminário sobre Gestão Territorial para conservação da Biodiversidade 
\u2013 MMA, Brasília, julho 2009
\u2022 I Oficina Técnica sobre Mosaicos de Áreas protegidas na Mata Atlântica 
\u2013 RBMA/ CI / TFC/ São Paulo, agosto 2009
\u2022 Reunião Técnica sobre Gestão Integrada dos Mosaicos de Unidades de 
Conservação do Corredor Ecológico da Serra do Mar \u2013 Rio de janeiro, CI 
/ SOSMA/ AMDL/ VN apoio RBMA / TNC, agosto de 2009
\u2022 III Seminário de mosaicos de áreas protegidas do Brasil - setembro de 
2009 - Curitiba / PR \u2013 Brasil
\u2022 V Seminário da Cooperação Brasil França - Gestão Territorial e 
Desenvolvimento Sustentável em Mosaicos de Áreas Protegidas, Ilha 
Bela/ SP, outubro de 2009
\u2022 Seminário da cooperação Franco-Brasileira - Fortalecimento da gestão 
integrada e participativa em mosaicos de áreas protegidas - setembro de 
2010 - Nord-Pas de Calais \u2013 França
\u2022 Criação da Rede de Mosaicos de Áreas Protegidas \u2013 REMAP, novembro 
de 2010, durante o III SAPIS \u2013 Áreas Protegidas e Inclusão Social \u2013 
Teresópolis, RJ
\u2022 Lançamento do site da Rede de Mosaicos de Áreas Protegidas \u2013 www.
redemosaicos.com.br. Julho de 2011, Auditório do CET - Centro de 
Excelência em Turismo CDS